Dieselgate: Bosch é multada em R$ 400 milhões

Fornecedora de autopeças foi quem desenvolveu o software usado na fraude global das emissões para carros da Volkswagen e outras

Por AutoPapo 27/05/19 às 18h16

A fornecedora de autopeças e desenvolvedora de sistemas Bosch foi multada no Dieselgate em 90 milhões de Euros, o equivalente a R$ 406 milhões. A penalidade foi aplicada pela justiça alemã, que continua investigando o escândalo global das emissões.

A empresa já concordou com o valor. A pena, segundo reportou a Reuters na quinta-feira (23), foi por falhar com suas responsabilidades de supervisão.

bosch dieselgate

Desde que o escândalo do Dieselgate veio à tona, em 2015, já se falava de um envolvimento da Bosch. Especialistas consideram, inclusive, que a fornecedora foi quem desenvolveu o software que permitiu as fraudes.

Chegou-se a falar que a Volkswagen teria encomendado o sistema para a Bosch. Contudo, neste momento de conclusão do envolvimento da fornecedora, as autoridades consideraram que a responsabilidade maior seria das fabricantes.

A razão é que seriam estas as responsáveis pela homologação de veículos e, portanto, elas teriam cometido a fraude. Assim, a Bosch foi vista como tendo permitido os crimes, mas não executado-os.

Ainda assim, agora, existem informações oficiais que provam o envolvimento da Bosch com o Dieselgate.

Dos 90 milhões de Euros, 88 são para penalizar “benefícios econômicos”, segundo declaração da fornecedora, repercutida pela Reuters. Outros 2 milhões de Euros foram por “ofensa regulatória”.

A Bosch também afirmou que a multa encerrava as investigações do Dieselgate relacionadas a ela. “Com a publicação da notificação de multa, as investigações conduzidas pela Promotoria Pública de Stuttgart contra a Bosch, como uma fornecedora de unidades de comando de motores a diesel, foram concluídas”, repercutiu a Reuters.

Bosch já era suspeita do Dieselgate

O escândalo do Dieselgate começou em 2015, quando descobriu-se que que milhões de carros a diesel estavam emitindo até 40 vezes mais poluentes do que o permitido nos Estados Unidos.

ilustra vw
(Fabiano Azevedo/AutoPapo)


Embora a Volkswagen tenha sido apontada como a principal responsável pelas fraudes de nível global, hoje, sabe-se que diversas outras fabricantes também cometeram os mesmos crimes.

Publicações especializadas já mencionaram a existência de cartéis e negociações abertas entre as marcas alemãs para burlar a legislação ambiental.

Desde então, a Bosch era citada como a fabricante do software utilizado no Dieselgate.

No Brasil, a Volkswagen Amarok foi o único modelo afetado – até agora.

Entenda o Dieselgate com estas matérias:

Avalie o conteúdo:
Clique na estrela para avaliar.
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário