Etanol ou gasolina: quando usar um dos combustíveis?

Quinze anos depois, ainda há muitas dúvidas entre os motoristas se é melhor usar o etanol ou gasolina no flex. O AutoPapo, mais uma vez, fala sobre o assunto

Por AutoPapo 09/09/18 às 16h30

Com a alta dos combustíveis, aparece a principal vantagem do carro flex: usar gasolina ou etanol quando for conveniente para o motorista (e seu bolso, claro). Por isso, o AutoPapo responde as dúvidas mais comuns sobre esse tipo de automóvel e quando é melhor usar etanol ou gasolina.

Como o carro flex funciona?

A primeira coisa a ser esclarecida é como o carro flex funciona. É possível ao motor queimar etanol ou gasolina (ou ambos em qualquer proporção) graças a uma peça chamada sonda lambda, que faz a análise dos gases do escapamento e é capaz de saber qual a proporção entre os combustíveis e, assim, regular o motor para que ele funcione de maneira adequada.

Posso alternar entre etanol ou gasolina a qualquer momento?

Sim!!! No carro flex você pode alternar entre etanol ou gasolina a qualquer momento. E eles podem se utilizados juntos também a qualquer momento. Existem motoristas e mecânicos que insistem que você não pode misturar etanol e gasolina no tanque do carro flex, mas isso é uma inverdade. O motor desse tipo de veículo está pronto para queimar gasolina pura, etanol puro ou ambos em qualquer proporção.O motor pode passar meses queimando etanol puro.

Se em algum momento o motorista decidir mudar para gasolina (por ser mais conveniente para o bolso, ou por proporcionar maior autonomia já que seu consumo é menor), pode fazê-lo mesmo que o tanque ainda tenha metade de etanol. E vice-versa.Não considere nenhuma recomendação de que pode um e não pode o outro. De abastecer uma vez com etanol se você usa sempre a gasolina. E vice-versa.

É melhor usar etanol ou gasolina?

O uso de etanol ou gasolina traz vantagens e desvantagens! O etanol faz com que o motor tenha maior desempenho. Entretanto, o consumo é maior, ou seja, diminui a autonomia (quantos quilômetros você pode andar com o combustível no tanque).

Outra vantagem do etanol é que seu percentual de carbono é cerca de 1/3 que o da gasolina. Por isso, sua combustão praticamente não deixa depósitos carboníferos no motor. Além do mais, emite menos poluentes à atmosfera. Como sua fonte, a cana-de açúcar, é renovável, os benefícios ambientais acabam sendo ainda maiores.

Com a gasolina no tanque não há aumento de potência, porém o motorista perde menos tempo no posto para abastecer, pois o consumo é menor.

Se o consumo é maior, quando é melhor para o bolso usar etanol?

Quando os carros flex começaram a chegar ao mercado em 2003, se tornou popular uma “regra” que determinar que se o preço do etanol fosse o equivalente a até 70% do da gasolina, ele seria vantajoso. Mas 15 anos depois, houve uma significativa evolução tanto dos motores quanto do próprio etanol. Hoje, esse valor pode chegar a até 75%. Além disso, diversos outros fatores influenciam no consumo, como a forma como o motorista dirige, o trajeto habitua e a topografia da cidade onde o carro circular, entre outros. Por isso é importante que o próprio motorista ou proprietário dos carros faça as suas contas.

Como calcular o consumo do etanol ou gasolina?

A forma de calcular o consumo do etanol ou gasolina é da mesmíssima maneira. Em carros com computador de bordo, é fácil saber: eles apontam quanto quilômetros por litro (km/l) você está fazendo.

Em alguns modelos importados não é tão simples, pois eles exibem o consumo em litros consumidos a cada 100 km rodados (l/100 km). Neste caso, é necessário fazer uma conta rápida para calcular o consumo: dividir a distância pela quantidade de combustível gasto. Por exemplo: um automóvel que faz 11 l/100 km tem uma média de 9,09 km/l (100/11 = 9,9).

Quando o carro não tem computador de bordo, também é possível calcular. Complete o tanque (até a bomba desarmar) e zere o hodômetro parcial (ou anote o número exato do hodômetro total). Após rodar a distância que for conveniente, o tanque deve ser completado (novamente, até o desarme); depois, basta dividir a quantidade de litros abastecido pela quilometragem. Repita essa operação três vezes para obter uma média confiável.

E a relação de preço entre os combustíveis? Como estabelecer?

Após obter o consumo médio com os dois combustíveis, hora de saber quando vale a pena abastecer com etanol ou gasolina. Primeiro é preciso estabelecer a porcentagem do consumo entre os dois.

Exemplo: o seu carro fez 10 km/l com gasolina e 8 km/l com etanol. Divida o menor valor pelo maior e descubra a relação. Neste caso 0,8. Faça a mesma conta com o preço dos combustíveis. Divida o valor do etanol (normalmente o menor) pelo da gasolina. Se o resultado for igual ou menor do que 0,8, no caso do exemplo, o etanol vale a pena.

Lembre-se que esse valores variam caso a caso. Faça a suas próprias contas. Pode parecer trabalhoso, mas pode te fazer economizar um valor razoável em médio prazo.

Quando usar etanol ou gasolina? O AutoPapo explica
Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (4 votos, média: 5,00 de 5)
loadingLoading...
Clique na estrela para avaliar.
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Nivaldo Gomes do Nascimento 23 de agosto de 2019

    Tenho 54anos .,40 anos de oficina mecânica que eu me lembro quando surgiu o carro há álcool .o álcool era cem por cento álcool. Hoje existe uma porcentagem que eu calculo entorno de 30 porcento, então esse álcool não se misturam na gasolina se misturar as a água deice só vai queimar só o álcool e a gasolina com tempo o carro vai trabalhar mal

  • Avatar
    Danilo Montifusco. 7 de abril de 2019

    Boa Tarde Boris!!! Tenho encontrado combustíveis horríveis por aí. Sem condições de média. Ando por muitos lugares e não consigo abastecer em um único posto.

Avatar
Deixe um comentário