Leilão de Ferrari e Porsche dos anos 50 deve arrecadar R$ 40 milhões

Ferrari 500 Mondial Spider 1957 deve ser arrematada por até R$ 23,7 milhões; já Porsche 550A Spyder 1957 pode receber lances de R$ 18,9 milhões

Por AutoPapo 17/04/19 às 08h46

Raridade é sinônimo de valor. Essa lógica parece aplicar-se especialmente em carros antigos. Duvida? Pois saiba que dois especialíssimos esportivos dos anos 50 devem ser vendidos por dezenas de milhões de reais no leilão bienal da RM Sotheby’s Villa Erba, que será realizado durante o Concorso d’Eleganza Villa d’Este, às margens do Lago Como, na Itália, no próximo dia 25. As “jóias” são uma Ferrari 500 Mondial Spider 1954 e um Porsche 550A Spyder 1957.

A estimativa dos organizadores é de que a Ferrari atinja lances de € 4,8 milhões até € 5,4 milhões (o que equivale a algo entre R$ 21,1 milhões e R$ 23,7 milhões). Já o Porsche é ligeiramente mais acessível: deverá ser arrematado por uma quantia entre € 3,8 milhões e € 4,3 milhões (de R$ 16,7 milhões até R$ 18,9 milhões, respectivamente).

Começando pela Ferrari 500 Mondial Spider, o preço exorbitante deve-se, em grande parte, à baixa produção. A unidade em leilão é a 12ª de uma produção total de apenas 13 veículos. Ademais, o modelo tem histórico de corridas: participou de várias provas na Califórnia, nos Estados Unidos, durante a década de 50.

Coo se não bastasse, o bólido é totalmente original e está em prefeitas condições. Recentemente, o veículo foi inspecionado pela Ferrari Classiche em Maranello, onde recebeu a certificação Red Book. Trata-se de uma documentação que atesta, entre outros atributos, que os números do chassi e do motor são os mesmos que vieram de fábrica.

Os organizadores destacam que é muito raro ter a oportunidade de adquirir uma Ferrari 500 Mondial Spider em tão boas condições. Isso porque, além da produção limitada, outros exemplares foram severamente danificados em corridas. Por outro lado, o veículo em questão pertence a colecionadores desde o final dos anos 1950. O histórico indica ainda que ele teve poucos proprietários desde então.

Porsche 50A Spyder é opção um pouco mais acessível que a Ferrari 500 Mondial Spider

Por sua vez, o Porsche teve uma produção um pouquinho maior: foram 40 carros fabricados. A unidade negociada no Concorso d’Eleganza Villa d’Este tem chassi de número 550A-0121. O histórico de corridas é internacional e inclui a participação em grandes prêmios na Dinamarca e no Quênia.

Os primeiros proprietários viviam justamente nesses países. O veículo foi da fábrica direto pata a Dinamarca, onde permaneceu até ser vendido para um novo dono, que residia no Quênia. O conversível voltou à Europa no fim dos anos 1970, quando passou para a mãos de um cidadão italiano. No país mediterrâneo, o conversível participou de várias edições famosa corrida carros clássicos Mille Miglia.

O 550A Spyder foi adquirido pelo atual proprietário em 2011. De lá pra cá, passou por uma restauração completa, da qual participaram especialistas da Porsche. Desde a finalização do trabalho, o veículo rodou apenas 100 km.

Além da Ferrari 500 Mondial Spider e do Porsche 550A Spyder, o  leilão italiano terá ainda outros carros raríssimos. Entre os quais, estão um Aston Martin LM5 1931 e três esportivos com carroceria Zagato: um Fiat 8V Coupe by Zagato 1955, um Fiat-Abarth 750 GT ‘Double Bubble’ Zagato 1959, um Lancia Flaminia Super Sport 3C 2.8 1966 Zagato.

Fotos RM Sotheby’s | Divulgação

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (1 votos, média: 5,00 de 5)
loadingLoading...
Clique na estrela para avaliar.
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário