HB20 2020 é o único compacto que ‘para sozinho’

Modelo conta ainda com o alerta de mudança de faixa, tecnologia semiautônoma inédita para a categoria; confira os demais itens de série

Por AutoPapo 17/01/20 às 14h22
CONTEÚDO PATROCINADO

A Hyundai Motor Brasil lançou, em setembro, a nova linha do HB20. Como diferenciais, os modelos hatch e sedã trouxeram o visual e algumas tecnologias, dentre elas a Frenagem Autônoma de Emergência. Entenda como funcionam os sistemas semiautônomos e autônomos do HB20 2020.

Frenagem Autônoma de Emergência

“A nova geração do HB20 traz para o segmento de compactos itens que até o momento estavam presentes somente em veículos de categorias superiores, como é o caso do sistema de alerta e frenagem autônoma. Esse recurso contribuirá sensivelmente para a redução de acidentes típicos do anda-e-para no trânsito das grandes cidades”, explicou Angel Martinez, vice-presidente comercial da Hyundai Brasil.

Como funciona a tecnologia no HB20 2020

O sistema de alerta e frenagem autônoma identifica pedestres e outros veículos à frente, e, em caso de risco de colisão, emite um alerta sonoro.

Caso não haja qualquer intervenção do motorista, a tecnologia ativa os freios dos HB20S e HB20 2020 automaticamente. Em velocidades de até 50 km/h, o recurso proporciona a parada completa do veículo antes da colisão.

sistema de frenagem autonoma hb20 2020

Alerta de mudança de faixa no HB20 2020

O alerta de mudança de faixa, por sua vez, monitora as faixas de rodagem da via. Se o veículo sair de sua trajetória sem indicação de mudança de direção (seta), o sistema avisa o motorista por meio de uma luz no painel e um alerta sonoro.

Mesmo quando não há a pintura adequada das faixas, fato comum no Brasil, o monitoramento consegue “entender” a trajetória adequada e alertar o condutor.

Confira os demais itens de série de HB20s e HB20 2020

O novo HB20 tem preços entre R$ 46.490 e R$ 77.990. O HB20S (sedã) tem valores entre R$ 55.390 e R$ 81.290. Por fim, o HB20X (aventureiro) custa entre R$ 62.990 e R$ 77.990.

Os modelos contam com três opções de motorização, todas elas três cilindros:

  • 1.0 de aspiração natural;
  • 1.6 16 válvulas; e
  • 1.0 turbo com injeção direta.

O primeiro já equipava a geração anterior do HB20 e oferece o mesmo rendimento (80 cv e 10,2 kgfm de torque com etanol). A única diferença é que o propulsor perdeu o tanquinho auxiliar de partida a frio.

A conhecida unidade 1.6 de quatro cilindros também continua sendo oferecida, mas, agora, é a mesma do Hyundai Creta, com duplo comando variável de válvulas (Dual-CVVT). São 130 cv de potência e 16,5 kgfm de torque a 4.500 rpm (sendo 82% desta força a 1.500 rpm).

A grande novidade é o motor turbo. O HB20 2020 apresenta um propulsor com injeção direta (diferente do principal rival, Chevrolet Onix) capaz de gerar  120 cv de potência e 17,5 kgfm de torque a 1.500 rpm.

Por dentro, a linha 2020 do HB20 foi completamente reformulada. Agora, a central multimídia compatível com Apple CarPlay e Android Auto tem 8 polegadas.

O ar-condicionado tem comandos manuais, mas display digital nas versões superiores. A direção tem assistência elétrica. Os bancos foram redesenhados, têm mais apoio lateral e regulagem de altura.

O HB20 2020 agregou, ainda, controle de cruzeiro (“piloto automático”) e monitoramento da pressão do pneu (TPMS) nas configurações top de linha.

Os sedã e hatch compactos da Hyundai também têm controles de estabilidade e tração, encosto de cabeça e cinto de três pontos para todos os ocupantes, câmera de ré (com linhas dinâmicas) e aletas para trocas sequenciais do câmbio automático.

Fotos Hyundai | Divulgação

4 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Ronaldo 19 de janeiro de 2020

    Para nas vendas.

  • Avatar
    WANDERLEY GABRIEL DA SILVA 19 de janeiro de 2020

    Time que está ganhando não se mexe, foram modificar o HB20 e virou essa coisa mais feia do mundo. Nota 0, vai ser o menos vendido esse ano de 2020.

  • Avatar
    Gilberto 19 de janeiro de 2020

    Esse modelo “novo” foi desenhado a facão.

  • Avatar
    Diego Costa 18 de janeiro de 2020

    Isso se dá ao medo de bater e ficar ainda mais feio kkkk

Avatar
Deixe um comentário