Mercedes Vito sai de linha na Argentina e abandona mercado brasileiro

Van da Mercedes-Benz permaneceu em produção no país vizinho por apenas três anos, mas não conseguiu conquistar argentinos nem brasileiros

Por AutoPapo 20/02/19 às 17h30

A Mercedes Vito deixou de ser fabricada na Argentina e, consequente, abandona o mercado brasileiro também. A van começou a ser produzida no país vizinho em 2015, e está saindo de linha depois de apenas três anos e meio. Segundo reportou o site argentino Autoblog, a razão para a interrupção foi o baixo volume de vendas, tanto por lá quanto por aqui.

Van Mercedes Vito permaneceu em produção no país vizinho por apenas três anos, mas não conseguiu conquistar argentinos nem brasileiros.

Em agosto de 2015 foi iniciada a fabricação do utilitário na planta de Virrey del Pino. De acordo com a notícia, a Mercedes-Benz investiu 800 milhões de pesos para concretizar os planos. Contudo, as crises econômicas que abalaram ambos os países podem ter sido responsáveis pelo fracasso deles.

Na Argentina, uma alta de impostos levou à classificação da Mercedes Vito como um veículo de passageiros, e não comercial. Por lá, são necessários assentos para 11 ou mais passageiros para que a categorização ocorra. Devido a tanto, impostos altos incidiram sobre a van, que chegou ao mercado com preços elevados.

Baixas vendas da Mercedes Vito foram razão para seu fim

Naquele país, foram comercializadas 262 unidades em 2015, 1.366 em 2016, 1.626 em 2017, e apenas 1.384 em 2018. No Brasil, o cenário foi ainda pior no acumulado de 2018. Segundo dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (FENABRAVE), foram emplacadas apenas 50 unidades da Mercedes Vito no período.

O modelo tem porte menor que a Mercedes Sprinter, comercial que viu um pouco mais de sucesso que irmã. No Brasil, a Vito foi categorizada como comercial leve.

De acordo com a publicação, embora esteja saindo de linha, a van continuará a ser vendida por algum tempo devido aos grandes estoques. No Brasil, entretanto, pode ser diferente, já que o mercado nacional depende da importação do modelo, que pode ter sido feita com mais parcimônia.

No mundo, o modelo existe desde 1996. A Mercedes Vito continua sendo produzida na Espanha, e é vendida no mercado europeu com o nome Viano.

Imagem Mercedes-Benz | Divulgação

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Alex 12 de junho de 2019

    Perfeito o comentário do Dheny, somente complementando, o valor era abusivo para um carro sem cambio automático e sem motor a Diesel. Esses presidentes de empresa que não conhecem a realidade e vive no mundo da lua, só pode comenter essas atrocidades.

  • Avatar
    Dheny Kowalsky 3 de junho de 2019

    O Vito foi um fracasso de vendas principalmente por culpa da Mercedes-Benz. Deveria ter apostado nas vendas na rede de concessionárias de automóveis, em conjunto com as revendas de caminhões. Uma boa parcela do público consumidor não entra nas revendas de caminhões, é fato. Além disso, a falta da opção de câmbio automático também foi uma falha muito grande da Mercedes, uma Van com proposta de uso familiar não pode deixar de lado a opção do câmbio automático.

Avatar
Deixe um comentário