Novo Corolla 2020 híbrido flex: saiba como funciona e suas vantagens

Com lançamento marcado para o último trimestre deste ano, nova geração do sedã médio terá eficiência energética como principal destaque

Por Boris Feldman30/07/19 às 12h13

O novo Corolla 2020, produzido em Indaiatuba (SP), será o primeiro automóvel híbrido flex do mundo e tem lançamento previsto dentro de dois a três meses.

Sua mecânica será similar à do Prius, o híbrido mais vendido do mundo. A diferença entre eles é que o motor a combustão (1.8 de 98 cv) do Prius virou flex, desenvolvido para queimar também etanol. E, com ele, sua potência ganha 3 cavalos, subindo para 101 cv. O motor elétrico mantem os 72 cv.

Novo Corolla: Corolla 2020 terá opção híbrido flex
Corolla 2020 (Foto Toyota | Divulgação)

Potência do novo Corolla

O motor flex do Corolla 2020 terá tem 98 cv a gasolina (101 cv com etanol) e o elétrico, 72 cv. Mas não desenvolve um total de 170 cv (ou 173 cv), pois o pico de potência de cada um deles se dá em rotações diversas. No Prius, por exemplo, o total é de apenas 122 cv. A Toyota ainda não divulgou a do novo Corolla, mas deverá ser no entorno de 125 cv.

Recarrega na tomada?

Não! O novo Corolla, assim como o Prius, não terá cabo para receber energia elétrica na tomada. A recarga das baterias é quando se freia o carro, aproveitando-se uma energia jogada fora nos carros convencionais. Então, quando o híbrido se movimenta eletricamente, está se valendo de uma energia “gratuita”.

Elétrico

Ao sair com o Corolla híbrido, ele roda silenciosamente com o motor elétrico desde que as baterias estejam carregadas. Quando se descarregam ou o motorista pisa mais forte no acelerador, o sistema computadorizado aciona automaticamente o motor a combustão. As baterias se recarregam em duas situações: primeira, quando o carro está sendo tracionado pelo motor a etanol/gasolina. Segunda, quando o carro está sendo freado.

E se acabar a bateria?

O híbrido flex roda só com o motor a combustão, ou só com o elétrico, ou com ambos. Não existe, como no carro elétrico, o “fantasma” de ficar sem bateria no meio do caminho pois enquanto tiver gasolina ou etanol no tanque, ele não para.

Como é dirigir um carro híbrido? Eu explico!

Consumo do novo Corolla

Na cidade, rodando eletricamente, o consumo de combustível do novo Corolla é zero! Tracionado pelos dois motores, separada ou conjuntamente, o Corolla 2020 poderá rodar até 30 km/l. Em média, o consumo na cidade é de quase 20 km/l. Já na estrada, aumenta para 17 km/l pois, ao contrário dos carros convencionais, seu consumo é maior na rodovia. Situação em que é tracionado praticamente todo o tempo pelo motor a combustão, ou seja, perde os benefícios de rodar eletricamente.

Opção: desempenho ou consumo

No Corolla, 2020 o motorista poderá interferir, por comandos no painel, na performance do carro: normal, econômico ou “power”. No modo econômico, a central determina o uso máximo possível do motor elétrico, com mínimo consumo de combustível. Neste caso, terá desempenho moderado, sem acelerações rápidas. No oposto (modo “power”), os dois motores serão exigidos ao máximo, porém o consumo se eleva significativamente.

Custos de manutenção

Comparativamente ao automóvel convencional, não há aumento nos custos de manutenção. E seu preço inicial mais elevado pode ser, em parte, compensado pela significativa redução de consumo no trânsito urbano.

Bateria do Corolla 2020

Ao contrário do carro elétrico, que precisa de um respeitável volume de baterias para ter autonomia, o carro híbrido não carrega este peso no chassis nem no bolso do dono, pois roda principalmente com o motor a combustão.

O receio do consumidor com os custos e possíveis panes das baterias será eliminado pela Toyota ao oferecer oito anos de garantia para o sistema híbrido do novo Corolla. Aliás, por terem volume significativamente inferior às do carro elétrico, as baterias poderão ficar – assim como no Prius – localizadas sob o banco traseiro, permitindo boa capacidade de porta-malas.

Novo Corolla 2020

Híbrido flex: eficiência energética

A Toyota anuncia o novo Corolla como o primeiro híbrido flex do mundo com especial importância no cenário dos novos veículos adequados às exigências de baixo consumo e emissões, pois roda eletricamente ou queimando um combustível limpo e renovável, o etanol. O Corolla 2020 híbrido flex será o carro de menor consumo e maior eficiência energética do Brasil. E o mais “limpo” do mundo.

Emissões do novo Corolla

A média de emissões de CO2 nos carros compactos e médios com motor a gasolina é de 140 g por km. No Corolla híbrido flex ela poderá ser reduzida em até 70%, dependendo das condições de utilização. Também outros gases nocivos, como o CO e o Nox ,serão reduzidos.

Prévia do Corolla 2020
Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (19 votos, média: 4,89 de 5)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
20 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Elver Catein Moraes 15 de agosto de 2019

    Pagar quase 150K em um carro que se diz elétrico mas na verdade tem apenas a parte elétrica para dizer que tem, pois utiliza mais combustão!
    Porquê não utiliza os elétricos para se locomover e um a combustão, de menor cilindrada para recarregar as baterias, quando necessário?
    20km/l na cidade e 17km/l na estrada tem muito Fiat uno fire que faz muito melhor que isso e custando 5x menos! Onde está a vantagem? Apenas dizer que tem um carro elétrico!

  • Avatar
    joão mendes pereira 12 de agosto de 2019

    tenho um corolla 2017 xei, estou esperando este hibrido, um carrão, japones não brinca em serviço…

  • Avatar
    cleu 9 de agosto de 2019

    Dá para confiar no que promete esta matéria sobre o corolla hibrido??

  • Avatar
    AGAMENON DE MELO 3 de agosto de 2019

    O PESSOAL ESTÃO FALADO BOBAGEM ESTE COROLA VAI SER NOTA DEZ E NÃO VAI CUSTAR MAIS DO QUE 128 A 130,000 MIL NÃO É UM PREÇO RAZOAVEL……….

  • Avatar
    Pablo Lee 2 de agosto de 2019

    -Não há preços oficiais, porque a montadora ainda não lançou e nem informou no site. Mas ha rumores que a tabela será: GLI = a partir de 99.000; XEI = a partir de 110.000; ALTIS = a partir de 139.000 (com pacote Safety Sense como ítem obrigatório de série de fábrica).
    -O consumo está correto: Carro híbrido tem consumo melhor na cidade do que na estrada, porque há baixas rotações e direção severa favorece o carregamento e utilização das baterias. Na estrada, à altas rotações e velocidades, praticamente só se usa gasolina, então aumenta o consumo.
    -Manutenção? O valor das revisões é o mesmo de um carro semelhante. O motor elétrico é um motor como outro qualquer, com a diferença de que tem potência menor e é alimentado por uma bateria. Tem garantia de 8 anos, e a vida útil de uma bateria antiga era de no mínimo 10 anos, sendo as mais novas de níquel-hidreto mais eficientes, baratas e modernas, com preço médio de 3000 reais, mesmo que após 10 anos voce tenha problema, ainda assim, vai ser muito superior a economia que voce vai ter nesse periodo com combustivel, seguro, IPVA (no mínimo 50% e alguns estados dando isenção), e outros beneficios como rodízios e estacionamento, bem como maior durabilidade de peças (motor e freios). Tenho um amigo que mora nos EUA que usa um Prius a trabalho há 12 anos, ultrapassou a barreira dos 500.000km, e somente agora a bateria começou a apresentar dificuldade em carga, o que ele resolveu pagando essa quantia que falei, e mesmo assim ele disse que não pensa em se desfazer do carro.
    A Toyota e Ford são pioneiras em híbridos no Brasil, os primeiros compradores de meados dos anos 2000 até hoje nunca tiveram problemas com baterias nem motor, e a maioria não quer se desfazer dos carros devido a economia principalmente, pois no início a premissa era somente essa, porém a nova é de SUSTENTABILIDADE, sendo uma tendência mundial do futuro, sem volta.
    Ou seja, considerando que todas as marcas tem agora um prazo de 5 anos pra apresentar pelo menos um modelo hibrido/elétrico, pode ter certeza que a manutenção vai se tornar algo comum, como já acontece, ao contrário do que se pensa.
    Alguns países tem 80% de frota hibrido/elétrico, com metas de 100%. O Prius é o híbrido mais vendido do mundo há varios anos. Mesmo que eles sejam mais caros em comparação com um semelhante a combustão, é um caminho sem volta.

  • Avatar
    Olicio Montrezol 1 de agosto de 2019

    Eu entendo que o novo corolla Hibrido não pode custar maais do que 120.000, pq o consumidor vai optar pelo corolla a combustão.

  • Avatar
    AGAMENON DE MELO 1 de agosto de 2019

    OI TEM DOIDOS FALANDO QUE VAI CUSTAR 150 MIL TA TODO MUNDO RICO OUTROS ESTÃO NOTICIANDO QUE VAI CUSTAR 129,900 AI SIM UM PREÇO RASUVEL ??

  • Avatar
    Daniel 1 de agosto de 2019

    Pelo custo elevadíssimo só classe A vai conseguir comprar e esse pessoal tem dinheiro de sobra para pagar seguro, manutenção e combustível para carros convencionais da mesma faixa de preço. No mercado de usados, vão ser “restos de rico” e raras oficinas fora das concessionárias estarão aptas para lidar com essas mecânicas modernas envolvendo 2 motores. Aí o problema é que nas concessionárias os preços devem ser exorbitantes. Não acham?

    • Avatar
      AGAMENON DE MELO 1 de agosto de 2019

      PORQUE A TOYOTA NÃO ABRE O JOGO SOBRE O COROLLA 2020 VEM APRESENTAR ESTE PRIUS FEIO NA INTERNETE ESSTA NOTICIANDO QUE O COROLLA SERO LANÇAMENTO ENTRE AGOSTO E SETEMBRO !!!!!

  • Avatar
    Jucilene 31 de julho de 2019

    Quero saber o preco

    • Avatar
      AGAMENON DE MELO 1 de agosto de 2019

      O PREÇO PODE ESPERAR MAIS OMENOS 129,900 OK PRECISA ABRIR O JOGO A INTERNETE ESTA ANUNCIANDO QUE O COROLLA VAI SER LAÇADO ENTRE AGOSTO E SETEMBRO A TOYOTA ESTA FAZENDO MISTERIO!!!!!!

    • Avatar
      AGAMENON DE MELO 1 de agosto de 2019

      OI TEM DOIDOS FALANDO QUE VAI CUSTAR 150 MIL TA TODO MUNDO RICO OUTROS ESTÃO NOTICIANDO QUE VAI CUSTAR 129,900 AI SIM UM PREÇO RASUVEL ??

  • Avatar
    Vicente 31 de julho de 2019

    Boris Boa tarde, compensa comprar um Corolla xrs 2019 ou esperar o lançamento 2020?

  • Avatar
    Sigma7 31 de julho de 2019

    Boris, acho que o Civic Touring parece melhor opção. Além do baixo consumo, que se consegue moderando bem a condução, se tem potência de sobra quando se precisa. A plataforma ACE me parece ser tão moderna e segura quanto a TNGA. Em reviews em sites gringos estes têm recomendado o Civic ao invés do Corolla, pois o Honda também conta com maior espaço interno e no porta-malas. Não encontrei nos fóruns gringos relatos de problemas na turbina, o que era um temor que tinha devido os problemas da VW com os motores TSI.

  • Avatar
    Carlos Roberto da Costa 30 de julho de 2019

    Acho o consumo de combustível é muito alto para carros chamados de modernos, independente da potência anunciada.
    Ah, acho que o texto sobre consumo, ficou invertido entre consumo na cidade e na estrada.

    • AutoPapo
      AutoPapo 30 de julho de 2019

      Olá, Carlos

      O Boris explicou no texto o motivo de o Corolla híbrido consumir mais na estrada do que na cidade:

      “Em média, o consumo na cidade é de quase 20 km/l. Já na estrada, aumenta para 17 km/l pois, ao contrário dos carros convencionais, seu consumo é maior na rodovia. Situação em que é tracionado praticamente todo o tempo pelo motor a combustão, ou seja, perde os benefícios de rodar eletricamente.”

    • Avatar
      Diego 30 de julho de 2019

      Esta correto leia esta parte novamente e ira entender

  • Avatar
    Wilson Roberto Pereira Ribeiro 30 de julho de 2019

    Por que não tem o preço aqui? Tenho muito interesse nesse carro.

    • AutoPapo
      AutoPapo 30 de julho de 2019

      Olá, Wilson. O novo Corolla ainda não foi lançado e não há preços divulgados pela Toyota.

Avatar
Deixe um comentário