Novos Onix e Prisma: GM confirma família de compactos

Primeiro modelo lançado será o Prisma, em março, no mercado chinês; Onix e Tracker estão na lista dos futuros lançamentos

Por AutoPapo11/01/19 às 15h12

A General Motors confirmou nesta sexta que irá lançar uma nova família global de veículos compactos de alto volume. No Brasil, ela será representada pelo novo Onix e pelo novo Prisma. O anúncio foi feito pelo presidente da GM, Mark Reuss.

O primeiro modelo será lançado na China, provavelmente o novo Prisma. Será em março. Já circulam na internet fotos do que será a nova geração do sedã compacto. Tanto ele quanto o novo Onix serão lançados no Brasil ainda neste ano.

Novo Prisma deverá ter esse desenho; novo Onix deverá ser igual
Novo Prisma deverá ter esse desenho; Onix deverá ser igual (Foto AutoHome.cn | Reprodução)

Nos primeiros 13 meses de produção serão lançados cinco tipos de carrocerias, com oito variações regionais. Essa nova família global de veículos será composta por uma série de produtos, incluindo sedãs e SUVs das marcas Chevrolet e Buick, que foram desenvolvidos e validados por um time internacional de especialistas, representantes dos clientes de suas respectivas regiões.

Chevrolet Prisma Foto Autohome.com.cn | Reprodução

“Os novos modelos vão oferecer visual atrativo, elevada eficiência energética e excelente dirigibilidade, além das mais avançadas tecnologias de conectividade e segurança, muitas delas inéditas em seus respectivos segmentos”, antecipa Reuss.

Até 2020, estes novos produtos vão representar um em cada dez automóveis vendidos pela GM no mundo. Até 2023, esta proporção subirá para um em cada cinco veículos comercializados, sendo 75% do volume total da companhia na América do Sul e 20% na China.

Imagem divulgada pela GM indica como será o novo Tracker ( Foto Chevrolet | Divulgação)

Entre os novos produtos, está a nova geração do utilitário-esportivo (SUV) compacto Tracker. De acordo com o Auto Segredos, o modelo será produzido na planta da GM em São Caetano do Sul (SP) e não será mais importado do México.

Motor turbo no novo Onix

O novo Onix e o novo Prisma deverão ser equipados com um novo motor 1.o de três cilindros. Uma configuração será turbo, outra será de aspiração natural.

Ainda não há informações técnicas sobre os novos motores Chevrolet. Espera-se, porém, que o 1.0 aspirado tenha cerca de 90 cv de potência. No turbo, o número deve ser de aproximadamente 130 cv. Ambos terão tecnologia flex e serão produzidos em Joinville (SC), em uma fábrica inaugurada em 2016.

Adeus, Família I?

Atualmente, o Onix e o Prisma são equipados com blocos 1.0 ou 1.4, ambos de quatro cilindros. Eles são conhecidos como “Família I” e chegaram ao Brasil em 1994, sob o capô do Corsa.

Mesmo após passarem por atualizações ao longo desses 25 anos, suas limitações são muito claras. Não há, por exemplo, construção total em alumínio, recursos de variação do tempo de ignição ou de escape ou correia dentada de alta durabilidade. Até mesmo o sistema de partida a frio ainda utiliza o obsoleto tanquinho de gasolina.

Os novos motores Chevrolet não deverão aposentar de imediato os antigos 1.0 e 1.4. Isso porque, de acordo com apuração do site Autos Segredos, eles continuarão equipando as atuais gerações de Onix e Prisma, que seguirão em produção pelo menos até 2020. Isso significa que as duas gerações do hatch e do sedã vão conviver durante algum tempo. Todavia, a partir de então, o futuro dos modelos mais antigos e de suas mecânicas é incerto.

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
4 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Rafael Correia 12 de janeiro de 2019

    Fui muitos anos cliente e admirador da GM/Chevrolet, mas ao longo desses últimos anos ,mais precisamente depois de 2016,acredito ter perdido encanto e a confiança na marca,pois apreciava corsas e celtas..E o que a GM fez?? Simplesmente nos deixou na mão e a pé… Cadê o substituto do Celta ?? Ônix não veio substituir o Celta.Cadê o Spaick?? Tive que comprar um modelo da Fiat porque a GM,pensou nos números de vendas do ônix e deixou uma mega fatia dos seus clientes a pé e a mercê de ter que escolher algo que se aproximasse da economia do Celta. Podem dizer que estava ultrapassado,mais foi um dos carros muito bem vendidos.Agora a GM,tem que engolir perda de venda para o UP(VW) ou Uno e Mobi da FIAT e ate mesmo para o imprensado da RENALT(KWID).ESPERAM QUE A GM REVEJAM SEUS PLANEJADORES,PARA TAMBÉM NÃO ENTRAR NA HISTÓRIA, COMEÇANDO A TER RESPEITO COM OS SEUS PRÓPRIOS CLIENTES.

    • Avatar
      DIEGO DA ROCHA FERREIRA 3 de fevereiro de 2019

      Falou tudo quero ver o celtas

    • Avatar
      Ismael Mendes 11 de fevereiro de 2019

      Concordo plenamente com você, Rafael, a GM não conseguiu substituir o Celta, que era um ótimo carro e nos deixou sem opção, a não ser trocar de marca. Acho o Ônix e o Prisma muito grande, no meu caso, pois, somente eu e minha esposa utilizamos o veículo.

  • Avatar
    Moacir 24 de fevereiro de 2019

    Meus amigos, quem vive de passado é museu, viva a tecnologia.
    Ainda querem ensinar a GM estrategia com onix sendo o carro mais vendido.

Avatar
Deixe um comentário