[Impressões] Novo Tracker pode virar líder entre os SUVs?

SUV da Chevrolet chega à linha 2021 completamente reformulado, com bom pacote de equipamentos e preço competitivo

Por Felipe Boutros 20/03/20 às 14h09

O segmento de SUVs compactos é um dos que mais cresce e a GM não tinha um modelo competitivo para disputar clientes. Mas, agora, com o novo Tracker, será que ela vai conseguir chamar a atenção dos consumidores? Quais atributos o Tracker 2021 tem para isso?

O primeiro dos atributos é o pacote de equipamentos por um bom preço: o novo Tracker tem uma relação custo-benefício que o coloca em destaque entre os SUVs compactos.

VEJA TAMBÉM

A versão que nos dirigimos, o novo Tracker Premier, top de linha, está tabelada em R$ 112 mil.

Ela se destaca por equipamentos como alerta de colisão frontal com frenagem automática de emergência, faróis dianteiros do tipo projetor, lanternas traseiras em LED, friso cromado ao redor dos vidros laterais, ar-condicionado digital, maçanetas internas cromadas, carregamento de smartphones por indução, assistente de estacionamento, espelho retrovisor interno eletrocrômico, bancos de couro e teto solar elétrico panorâmico.

Por dentro do Tracker 2021

Além do custo-benefício, o novo Tracker 2021 é um carro que está qualificado para brigar pela liderança do segmento? Ele é um SUV que não é nem o melhor, nem o pior. Como assim?

Vamos começar falando do espaço interno do Tracker 2021: com 2,57 m de entre-eixos  – medida determinante para o conforto dos ocupantes -, ele empata com o Jeep Renegade como o pior da categoria. Ele compensa na largura, com 1,79 m. Dessa forma, leva quatro adultos com conforto.

Novo Tracker: porta-malas

Já o porta-malas do novo Tracker é de 393 litros: o pior entre os SUVs compactos é o Renegade (320 l). O melhor porta-malas é o do Honda HR-V com 437 litros.

Acabamento

Apesar de herdar o mesmo layout do novo Onix no interior, o novo Tracker deu um salto em relação ao seu irmão de plataforma no quesito acabamento.

De cara, já se nota bancos melhores: o encosto de cabeça não é integrado, enquanto o assento é maior e dá melhor apoio para a perna. As portas da frente são parcialmente revestidas em tecido sintético na região do puxador (que também é diferente do Onix). Atrás, apenas plástico.

No painel, há somente plástico rígido, mas a GM colocou uma faixa central texturizada que imita um couro (igual ao da porta), inclusive com um detalhe pespontado: funciona e tira o ar de simplicidade do plástico.

O painel de instrumentos tem boa visualização e o cluster central tem uma tela de TFT: no novo Tracker Premier é colorida, e nas demais versões, monocromática.

Novo Tracker 1.2 turbo: como anda

Grande novidade que acompanha o novo Tracker é o motor 1.2 turbo, até então inédito na linha Chevrolet. Ele tricilíndrico turbo com potência de 132 cv a 5.500 rpm e torque de 19,4 kgfm a 2.000 rpm, quando abastecido com gasolina. Com etanol, a potência é de 133 cv a 5.500 rpm e torque de 21,4 kgfm a 2.000 rpm.

O câmbio com o motor 1.2 é sempre o automático de seis marchas, que já equipa outros modelos da linha.

O motor 1.2 do novo Tracker garante desempenho razoável para o SUV de 1.271 kg, em contato que tivemos com modelo em rodovias na região metropolitana de Belo Horizonte. Nota-se uma arrancada fraca até as 2.ooo rpm (quando o torque máximo fica disponível), mas depois ele responde bem aos comandos do acelerador. O câmbio é bem escalonado.

Os ruídos e vibrações são típicos de um motor de três cilindros no Tracker 2021: a GM trabalhou bem os coxins para minimizar a transferência para a cabine. Para diminuir os ruídos, usou até manta sob o capô.

O acerto de suspensão consegue ter bom equilíbrio entre estabilidade e conforto, apesar de haver uma transferência além do desejável das irregularidades da pista para os ocupantes. Os freios são eficientes, porém o pedal poderia ser menos “borrachudo”.

O consumo do novo Tracker, de acordo com a Chevrolet, é de 7,7 km/l (etanol) e 11,2 km/l (gasolina) na cidade; 9,4 km/l (e) e 13,5 km/l (g) na estrada.

Pode virar líder?

O novo Tracker tem bons atributos para encarar a concorrência de igual para igual: um posicionamento agressivo no mercado em relação ao preço e ao pacote de equipamentos e características técnicas que não deixam ele devendo em nada para os principais concorrentes entre os SUVs compactos.

1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Zelio botiko 27 de março de 2020

    Vcs pegam outro no negócio da nova traker

Avatar
Deixe um comentário