Radar móvel tem tolerância de velocidade?

Viajou no feriado e voltou com aquela dúvida cruel se levou ou não uma multa quando passou por um policial um pouco acima do limite de velocidade?

Por Laurie Andrade10/09/18 às 12h27

A fiscalização eletrônica é um dos pesadelos mais comuns do motorista. Antes mesmo de receber uma multa, o condutor já pode ter algum tipo de ansiedade. É que muitas vezes fica a dúvida: “será que cometi uma infração passando pelo radar a uma velocidade tão próxima do limite da via?”. Já falamos, no AutoPapo, sobre a tolerância dos dispositivos de fiscalização fixos. Mas e o radar móvel, ele também alivia um pouco?

Aproveitamos a segunda-feira pós feriado de 7 de setembro para esclarecer a dúvida. O Conselho Nacional do Trânsito (Contran) define, por meio da Resolução 396 de 13 de Dezembro de 2011, a padronização dos procedimentos referentes à fiscalização eletrônica da velocidade de todos os tipos de radares:

  • Fixo: medidor de velocidade com registro de imagens instalado em local definido e em caráter permanente;
  • Estático: medidor de velocidade com registro de imagens instalado em veículo parado ou em suporte apropriado;
  • Móvel: medidor de velocidade instalado em veículo em movimento, procedendo a medição ao longo da via;
  • Portátil: medidor de velocidade direcionado manualmente para o veículo alvo.
O radar móvel é um dos equipamentos utilizados pelas autoridades para fiscalizar a velocidade dos veículos. Assim como o fixo, ele possui uma tolerância.
Foto Shutterstock | Reprodução

Tolerância do radar móvel

O radar móvel trabalha com uma tolerância relevante. De acordo com o texto, para configurar infração, a velocidade considerada será o resultado da subtração da velocidade medida pelo equipamento pelo erro máximo admitido previsto na legislação metrológica em vigor, conforme tabela de valores referenciais de velocidade e tabela para enquadramento infracional constantes do Anexo II.

A regra é simples: até 100 km/h, a tolerância é de 7km/h. Se a velocidade do veículo estiver acima de 100 km/h, o “desconto” do radar móvel é de 7%.

Confira, na tabla abaixo, se levou a multa – considerando a tolerância. Lembrando que VM é a velocidade medida e VC a velocidade considerada pelo radar móvel.

O radar móvel é um dos equipamentos utilizados pelas autoridades para fiscalizar a velocidade dos veículos. Assim como o fixo, ele possui uma tolerância.
Imagem Resolução 369|2011

O Inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF) Aristides Júnior confirmou a informação: “o radar móvel também tem uma tolerância definida pelo Inmetro. Ela existe porque o radar é um instrumento de precisão”.

Para estar apto a autuar, o radar móvel precisa ter seu modelo aprovado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), ser aprovado na verificação metrológica feita pelo órgão ou entidade por ele delegada e ser verificado obrigatoriamente com periodicidade máxima de 12 meses.

Passou no radar móvel a uma velocidade acima do limite da tolerância? Veja se levará uma multa média, grave ou gravíssima:

O radar móvel é um dos equipamentos utilizados pelas autoridades para fiscalizar a velocidade dos veículos. Assim como o fixo, ele possui uma tolerância.
Imagem Resolução 369|2011

Abaixo os valores atualizados das infrações leves, médias, graves e gravíssimas por radar móvel ou outras contravenções:

  • infração de natureza gravíssima, punida com multa no valor de R$ 293,47 (duzentos e noventa e três reais e quarenta e sete centavos);
  • infração de natureza grave, punida com multa no valor de R$ 195,23 (cento e noventa e cinco reais e vinte e três centavos);
  • infração de natureza média, punida com multa no valor de R$ 130,16 (cento e trinta reais e dezesseis centavos);
  • infração de natureza leve, punida com multa no valor de R$ 88,38 (oitenta e oito reais e trinta e oito centavos).

3 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Paulo Lima 12 de setembro de 2018

    Lamentavelnente ouvir isso. O que precisa ser feito é melhorar as estradas esburacadas e cheias de surpresas.
    Mas a indústria multa está aí para arrancar mais dinheiro e sustentar político corrupto.

  • Amarildo 10 de setembro de 2018

    Essa cambada nao sabe onde arrancar dinheiro do povo se ja nao bastasse a fortuna de impostos pago para ter um carro

  • Maykell 10 de setembro de 2018

    Isto aí é mais um dos muitos mecanismos de assaltar o povo. Multar quem está a 200km/h é uma coisa, mas multar quem está a 115km/h numa descida, onde ficam estes….. É roubar.

Deixe um comentário