Banco da Trailblazer pode soltar e Chevrolet faz recall

De acordo com a Chevrolet, o banco da Trailblazer pode apresentar falhas na trava do mecanismo de reclinação para acesso ao porta-malas ou à terceira fileira

Por AutoPapo13/07/16 às 16h27

A General Motors convoca o recall dos proprietário de 171 unidades da Trailblazer 2016. O motivo é uma falha na estrutura do encosto do banco da segunda fileira, no lado esquerdo. Esse banco da Trailblazer pode se soltar.

Recall: banco da Trailblazer pode se soltar
(Chevrolet/Divulgação)

Chassis envolvidos no recall: banco da Trailblazer

De GC414982 a GC432726

De acordo com a Chevrolet, o banco da Trailblazer pode apresentar falhas na trava do mecanismo de reclinação para acesso ao porta-malas ou à terceira fileira.

O banco da Trailblazer pode se soltar em acidentes com forte impacto, aumentando os riscos de graves lesões. As unidades com problema foram fabricadas entre 26 de janeiro e 25 de abril deste ano. Segundo a Chevrolet, não há registro de acidente no Brasil por causa do defeito.

Os proprietários devem agendar a substituição gratuita da estrutura do banco da Trailblazer. O reparo leva cerca de três horas e o telefone para agendamento é 0800-7024200.

Por lei, recall não tem prazo de validade

Se você comprou um carro usado e descobriu que ele não foi levado ao recall? Normalmente, os fabricantes estabelecem um prazo de validade se 180 dias, mas, se mesmo assim, o novo proprietário quiser fazer o serviço, ele continua gratuito. A fábrica e concessionárias são obrigadas a realizá-lo durante toda a vida útil do automóvel, porque não existe prazo de validade para recall.

E se você percebeu o problema e levou o carro para a concessionária para o reparo antes do recall. Quando ele é anunciado oficialmente, a fábrica tem a obrigação de reembolsá-lo pelas despesas do reparo? Simdesde que o serviço realizado seja exatamente o mesmo anunciado pelo recall, o dono do carro tem direito à devolução do valor pago.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário