Renault Duster Oroch

Nem grande nem pequena, a primeira picape Renault agrada

Por Sérgio Melo01/04/16 às 17h05

Apesar de ser classificada como compacta, com capacidade de carga e tamanho de caçamba normais para o segmento, o espaço para os ocupantes da Renault Duster Oroch é muito superior. São dez centímetros a mais no comprimento e na largura do habitáculo, o que garante conforto para os joelhos e ombros de cinco adultos, sem claustrofobia ou contorcionismos. Outras conveniências são o fácil acesso pelas quatro grandes portas, e um prático acessório que permite objetos longos na caçamba com a tampa aberta.

Renault Duster Oroch
(Renault/Divulgação)

Sobre a Duster Oroch não ser um produto Renault, a verdade é que embora nascido pelas mãos da romena Dacia em 2010, a fabricante do leste europeu foi comprada pela francesa em 1999. Outro detalhe é que a versão brasileira tem acabamento superior à romena. Quanto à segurança, o modelo ainda não foi submetido a crash test e embora seja semelhante ao Duster SUV, que acaba de receber 4 estrelas da LatinNCAP, ainda estamos aguardando o seu teste.

O QUE É?

Picape compacta com quatro portas para cinco ocupantes.

ORIGEM?

Brasil, São José dos Pinhais-PR.

QUANTO CUSTA?

A versão 1.6 testada, equipada com ar condicionado, vidros elétricos, direção hidráulica, rodas de alumínio, trio elétrico e CD Player, parte de R$ 62.290. A topo de linha, com motor 2.0, vai até R$72.490.

COMO BEBE?

Muito econômica: 7,9 km/l na cidade e 13,8km/l na estrada.

TRANSMISSÃO

Manual de cinco marchas. Em baixas rotações, os engates não incomodam, mas em altas rotações as mudanças se tornam imprecisas e exigem mais tempo.

DESEMPENHO

A potência de 115cv é adequada, mas falta força em baixas e médias rotações. O motor só acorda a partir das 3.500 rpm, abaixo disso é o mais preguiçoso 1.6 que já acelerei. A velocidade máxima é de 164km/h e a aceleração de 0 a 100km/h leva 13,2 segundos.

DINÂMICA

Embora um utilitário, a confortável suspensão multilink na traseira faz parecer um automóvel de passeio. Nas curvas, os pneus de perfil mais alto têm menos aderência, mas sem transmitir insegurança. A dianteira sai mais, o que pode comprometer a estabilidade, mas o problema é resolvido ao se diminuir a aceleração. Com muita altura livre do solo, diferencial em relação aos concorrentes, ele absorve melhor as irregularidades do piso, sendo capaz de transpor terrenos acidentados e até esquecer de quebra-molas menores.

Pontos positivos: Espaço interno / Suspensão / Economia

Pontos negativos: Motor / Câmbio

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário