Renault estuda compra da FCA e fusão com a Nissan, diz jornal

Todo o processo seria concluído em um prazo de 12 meses; se negócio prosperar, o grupo resultante seria o maior fabricante de automóveis do mundo

Por Felipe Boutros27/03/19 às 15h51

A Renault estaria planejando concluir, em um prazo de 12 meses, uma fusão com a Nissan e a Mitsubishi e, na sequência, comprar o grupo FCA (Fiat Chrysler). As informações são do jornal Financial Times. As duas empresas negam as informações.

Hoje, a Renault e a Nissan têm uma aliança, na qual os franceses têm 43% das ações da Nissan, enquanto os japoneses controlam 15% do grupo francês. A Mitsubishi entrou para a Aliança em 2016, depois que a Nissan comprou 34% da marca.

Em novembro de 2018, o CEO da Nissan, Hiroto Saikawa, afirmou que pretendia rever a aliança, que, de acordo com ele, não era “paritária”. O maior lucro da Renault, hoje, vem da participação dela na Nissan.

Segundo o que foi publicado pelo Financial Times, a recente criação de um conselho da aliança franco-japonesa, capitaneado por Jean-Dominique Senard, aumentou os rumores sobre a fusão. Senard se tornou o presidente da Renault após a prisão e afastamento de Carlos Ghosn, acusado de fraude fiscal no Japão.

Ghosn, inclusive, alega que está sendo perseguido pelos japoneses, pois são contrários a ideia dele da compra da Nissan pela Renault.

Negócio já foi discutido

A aquisição da FCA por parte da Renault já havia sido discutida, quando Ghosn ainda liderava a empresa francesa.  O veto do governo francês, que tem 15% das ações da Renault, colocou fim à discussão. O grupo ítalo-americano, por sua vez, também estaria atrás de um parceiro.

“A prioridade absoluta para o Estado francês é a aliança Renault-Nissan”, disse o porta-voz do governo da França, Benjamin Griveaux.

Um grupo resultante da compra da Fiat Chrysler pela Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi e a compra da Fiat Chrysler se tornaria o maior do mundo e passaria o Grupo Volkwagen e a Toyota. Hoje, a FCA tem valor de mercado 20 bilhões de euros. A Aliança tem valor combinado de mais 50 bilhões de euros.

Rumores  de mercado dizem que a FCA está procurando outras empresas do setor e está estudando fusões ou, até mesmo, a sua venda. Na semana passada, segundo reportagem do Wall Street Journal, a empresa rejeitou ofertas da Grupo PSA (que controla Peugeot, Citroën e Opel), pois a união não traria impacto em mercados fora da Europa.

Aliança Renault Nissan estaria interessada na FCA
Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (4 votos, média: 4,50 de 5)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    CELIO* 28 de março de 2019

    Quanto menor a concorrência, pior para o consumidor.

  • Avatar
    Izaias Gomes dos Santos 27 de março de 2019

    Otimo a fusão
    Todos ganham

Avatar
Deixe um comentário