Seguradora Líder continua recusando indenizar vítima de acidentes de trânsito

Enquanto a Líder não paga as indenizações, muitas vítimas sobrevivem por meio de doações e favores de parentes

Por André Almeida18/12/18 às 14h00

A Seguradora Líder continua recusando pagar a indenização para várias vítimas de acidentes de trânsito, como o AutoPapo tem denunciado frequentemente.  E quando paga, o valor é insignificante, principalmente para os casos de invalidez. Um exemplo foi o caso do agricultor José Marcondes Mascena de Sousa,  que se acidentou de moto quando estava a caminho do trabalho. A Líder emitiu uma nota afirmando que já indenizou a vítima. Só que o valor é irrisório para um cidadão que não poderá mais exercer a sua profissão por causa das sequelas causadas pelo acidente.

Após a publicação da reportagem, a Seguradora Líder emitiu a seguinte resposta: “Sobre o caso do Sr. José Marcondes, noticiado na matéria veiculada nesta quinta-feira (13/12) no AutoPapo, a Seguradora Líder esclarece que o beneficiário entrou com o pedido de indenização em 24 de setembro e teve sua indenização paga no dia 12 de outubro de 2018, no valor de R$ 1.687,50, de acordo com a tabela, prevista em Lei, para pagamento da invalidez permanente. O Sr. José solicitou reanálise de sua indenização em 26 de novembro e, em 28 de novembro, a Seguradora Líder solicitou novas documentações médicas do beneficiário, tendo em vista que a documentação apresentada até então não demonstra a existência de novas sequelas ou, ainda, o agravamento daquelas já indenizadas. Até então, o beneficiário ainda não entregou nova documentação para reanálise completa do caso.”

Segundo Ademir Veras, da empresa Veras Seguro DPVAT, “a Seguradora Líder não faz um exame presencial em todas as vítimas. Cerca de metade delas são analisadas somente por meio de documentos e exames, e não são encaminhadas para a perícia. Ou seja, com a precariedade do nosso sistema de saúde pública, muitas pessoas não conseguem a documentação exigida, por falta até de médicos para atendê-las. E, muitas vezes, o prontuário médico demora até quatro meses para ser liberado.

Enquanto isso, uma infinidade de acidentados permanecem sem ter acesso ao benefício a que têm direito e precisam sobreviver com o auxílio de parentes e doações. Além disso, quando conseguem toda a documentação, a Líder dificulta a aprovação dos exames.”

Em relação ao caso do agricultor José Marcondes Mascena de Sousa (vide fotos abaixo), segundo Ademir, “não existem pendências nas documentações, como dito pela Líder,  visto que o parecer foi dado sem a análise correta da real sequela da vítima”. Isso porque a vítima teria sofrido maior grau de invalidez que o reconhecido pela seguradora.

Ainda de acordo com o procurador, essa papelada contestada pela Líder foi enviada há cerca de um mês, mas também não foi aceita.  Somente após a publicação desse caso pelo AutoPapo, a seguradora teria entrado em contato com a Veras Seguro DPVAT, solicitando mais documentos, que foram enviados, junto com as fotos abaixo, há três dias.

Expectativas para o futuro do seguro obrigatório

Esperava-se que a reunião do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), na semana passada (12/12), decidisse pela dissolução do consórcio que controla a Seguradora Líder e representa um monopólio na administração de fundos públicos.

A atitude não foi tomada devido ao interesse dos órgãos governamentais envolvidos com a Seguradora Líder em manter a máquina de dinheiro em funcionamento.

Espera-se que, no começo do ano que vem, com a mudança da diretoria da Superintendência de Seguros Privados (Susep), da Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg) e da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais (CNseg), envolvidas na administração do DPVAT, poderá ocorrer, enfim, a quebra desse monopólio.

A partir do ano que vem, permaneceria o Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT), porém, o condutor poderia escolher para qual seguradora ele quer pagar o seguro obrigatório. Assim, ocorreria a dissolução da Seguradora Líder, um consórcio de companhias de seguro que representa um monopólio, único no mundo a administrar o seguro obrigatório de automóveis.

Além disso, aguarda-se, ainda, o fim à impunidade dos envolvidos nas fraudes do seguro obrigatório. O caso está fartamente documentado pela Polícia Federal, desde a Operação Tempo de Despertar, de 2015, já tendo passado pelo Ministério Público Federal (MPF) de Minas Gerais e duas Comissões Parlamentares de Inquérito (CPI) sem chegar a conclusões satisfatórias

Em 2019, com os novos ventos que soprarão no Ministério da Justiça, aumentam as possibilidades de que esses responsáveis sejam punidos.

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
7 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Edmar Fernando Caçal 20 de abril de 2019

    A seguradora líder do Rio de Janeiro realmente é uma vergonha!30 de junho de 2018sofri um acidente de moto quebrei clavícula costela a t9 da coluna estou na cadeira de rodas a seguradora não é humana simplesmente procuram meios para não pagar a indenização que é por direito não se preocupam com o ser humano minha indenização depvt foi injustamente negada por que eu paguei o seguro obrigatório dpvat pelo final da placa de minha moto Mas nunca deixei de pagar sempre receberam!Meu acidente já faz nove meses e cada vez mais minha perna direita fica mais dura atrofiadas.a seguradora líder deveria ser mais humana com os que precisa!

  • Avatar
    Eliezer 1 de abril de 2019

    Isso isso é uma palhaçada o que essa seguradora vem fazendo tenho um amigo que sofreu acidente de trânsito teve várias fraturas no face tempo laudo do médico especialista que atesta a sequela permanente dele ele foi chamado para fazer perícia com médico da seguradora o médico da seguradora colocou que ele tem sequela mais lá dentro da seguradora o médico perito analista que nem vio vítima negou o processo dizendo que a vítima estava sem sequelas. é uma palhaçada isso fazem com as vítimas. Fazem oque querem.pagam quem eles querem .bando de safados

  • Avatar
    Paulo ricardo 16 de março de 2019

    Descaso com o povo que precisa receber a indenização do seguro Dpvat

  • Avatar
    Paulo ricardo 16 de março de 2019

    Descaso com o povo que precisa da indenizacao do Dpvat

  • Avatar
    Richelle Menezes 7 de março de 2019

    O mesmo monopólio é feito pelo INSS que nos obriga a contribuir em desconto em folha e na hora de precisarmos pedem mil e uma coisa é ainda cortam o benéficio do nada como se uma pessoa acidentada a caminho do trabalho fosse um cachorro que têm direito só de R$ 2 mil de despesas médicas ISSO É UMA VERGONHA CADEIA NELES E ABRAM OS OLHOS E OUVIDOS COM ESSA REFORMA DA PREVIDÊNCIA OK.

  • Avatar
    Jorge Luiz Moreira Santana 18 de dezembro de 2018

    Esta Seguradora Líder, tem que ser extinta pois vem de forma vergonhosa lesando as vítimas sequeladas e também falecidas. Dei entrada no pedido de indenização da vítima MARCIO DE JESUS VIEIRA, SINISTRO Nº 3180535161, O QUAL FICOU CEGO DO OLHO ESQUERDO, ENVIAMOS LAUDOS MÉDICOS INFORMANDO A CEGUEIRA TOTAL DO REFERIDO OLHO, A SEGURADORA LÍDER MARCOU PERICIA MÉDICA A VÍTIMA COMPARECEU E FEZ A PERICIA COM O MEDICO DA SEGURADORA LÍDER E MESMO ASSIM A SEGURADORA LÍDER ENVIOU UMA CARTA INFORMANDO A NEGATIVA TÉCNICA (SEM SEQUELA), UM VERDADEIRO ABSURDO, POIS A VÍTIMA ENCONTRA-SE CEGA DEVIDO AO ACIDENTE E SEU DIREITO FOI NEGADO, POR ESTA RIDÍCULA SEGURADORA LÍDER. ATENÇÃO MINISTÉRIO DA FAZENDA, POLICIA FEDERAL, ESPERAMOS CONCLUSÕES DA OPERAÇÃO TEMPO DE DESPERTAR E QUE OS DIRIGENTES DESTE MONOPÓLIO SEJAM PUNIDOS POR VARIAS IRREGULARIDADES PRATICADAS.

  • Avatar
    Andre 18 de dezembro de 2018

    Seguro obrigatório é uma vergonha, deveria ser extinto.

    Até qdo compramos um imóvel incluem este absurdo. Sendo o próprio imóvel a garantia do empréstimo!!

    Brasil tem muitos esqueletos a serem eliminados.

Avatar
Deixe um comentário