Tanquinho de partida a frio: ‘jurássico’ ainda equipa alguns flex

Tanquinho de gasolina para a partida a frio é recurso que remonta aos primeiros carros flex; até hoje, algumas fábricas ainda usam esse dispositivo

Por Boris Feldman15/11/18 às 14h30

O tanquinho de partida a frio foi uma solução para que os motores flex funcionasse nos dias mais frios. Mas, o que é passado para algumas fábricas, não é para outras.

[TRANSCRIÇÃO]

Nós já estamos há 15 anos do lançamento do motor flex, uma tecnologia brasileira que permite o motor queimar gasolina ou etanol, qualquer um dos dois, em qualquer proporção; uma beleza. Só que o flex, quando foi lançado, tinha um tanquinho de gasolina perto do motor.

Isso porque, nos dias mais frios, com a temperatura de 15 graus para baixo, o álcool não consegue fazer o motor funcionar. Então, quando está frio, tem que esquentar o motor. Ou então,  injetar gasolina e depois vir o álcool.

Acontece que esse jurássico tanquinho vive dando problema. Porque a gasolina fica velha, porque a bomba trava, porque o sistema não entende que tem álcool no tanque. É tanto problema que várias fábricas desenvolveram sistemas mais modernos para ficar livre do jurássico tanquinho.

Mas é inacreditável que até hoje ainda tem fábrica lançando novos modelos com o tanquinho de gasolina, ali perto do motor (o que já é um problema, não é?) para a partida nos dias mais frios. Preste atenção nisso ao comprar seu novo automóvel.

tanquinho de partida a frio

SOBRE

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário