A Tesla quer ganhar batalha contra Mercedes e Aston Martin

Supercarro da marca foi apresentado por Elon Musk com números que desbancam os concorrentes Project One e Valkyrie

Por AutoPapo21/11/17 às 09h17

Elon Musk apresentou, no último dia 16, duas novidades da sua Tesla: o caminhão elétrico Semi e, de surpresa, o superesportivo Roadster. Os dois apresentam números exorbitantes de potência e autonomia. Quase sem aviso, o esportivo de Musk deve vencer a batalha contra os gigantes Mercedes-Benz Project One e Aston Martin Valkyrie. Os projetos detinham os maiores “recordes” da categoria. Até agora.

Tesla Roadster

Como contou Musk durante a apresentação, o Roadster é “recheado” por três motores, dois na traseira e um na dianteira, com tração integral.

Segundo o fundador da fabricante, o supercarro é capaz de alcançar 100 km/h em 1,9 segundo. Em 4,2 segundos o modelo chega aos 160 km/h. O torque na roda anunciado é de 1.019 kgfm. O percurso de quarto de milha é finalizado pelo Roadster em 8,9 segundos, frente aos 9,65 do Dodge Demon, que conta com 107 kgfm de torque.

Tesla Roadster
(Tesla/Reprodução)

Musk só não informou qual será a potência entregue pelo conjunto. A bateria é de 200 kwh e tem autonomia para 997 quilômetros. O veículo conta, ainda, com quatro assentos, teto de vidro removível e “muito espaço para bagagem”, segundo o CEO. Ele garante, ainda, que todos estes números são do modelo de entrada do esportivo, que estará disponível em 2020.

A performance “de entrada”, no entanto, já seria suficiente para resolver a disputa entre os esportivos “do momento”. Mercedes-AMG Project ONE e Aston Martin Valkyrie têm competido pelos tempos mais rápidos do mundo desde o ano passado. Ambos também continuam sendo protótipos, mas, se Musk cumprir o prometido, já vão nascer ultrapassados.

Em comparação, o primeiro hipercarro da Aston Martin, que está sendo desenvolvido em parceria com a Red Bull Racing, anuncia 10 segundos para alcançar 320km/h. Para chegar aos 100km/h, os números não-oficiais são de estimados 2,5 segundos, de acordo com o site Automobile Magazine. Já o Mercedes-Benz Project ONE, divulgado na esteira do Valkyrie para suplantá-lo, leva 2,6 segundos para chegar aos 100 km/h.

Além disso, enquanto os competidores são híbridos, o desafiante é totalmente elétrico. A última novidade da Tesla também deve ganhar o jogo em mais um quesito: o preço. Enquanto Project ONE deve custar cerca de 2,6 milhões de dólares e o Valkyrie deverá ficar na casa de US$ 3 milhões, o Roadster vai custar US$ 200 mil.

Sim, também tem um caminhão

Tesla Semi 1
(Tesla/Reprodução)

O caminhão da Tesla também tem números impressionantes, divulgados por um exultante Elon Musk. O “grandalhão” é equipado com quatro motores elétricos independentes, um para cada uma das rodas traseiras. Juntos, empurram o pesado aos 100 km/h em cinco segundos. Se estiver carregado até o limite previsto pela legislação americana, que é de 36 mil quilos, o Semi chega a tal velocidade em 20 segundos.

A transmissão é algo semelhante a uma automática, embora não exista, de fato, nos motores elétricos. A autonomia com a carga máxima é de 800 km, com carregamento para 640 km em apenas 30 minutos. A performance foi atingida, segundo Musk, por meio do desenvolvimento de uma resposta aerodinâmica otimizada. Segundo o executivo, o caminhão foi desenhado com ares de “uma bala de revólver”.

Tesla Semi 2
(Tesla/Reprodução)

O pesado também se destaca pelos recursos de segurança, que incluem o pacote de tecnologia autônoma da Tesla, o Autopilot, instalado de série; sistema de frenagem autônoma de emergência; sistema autônomo de manutenção de faixa e aviso de colisão frontal. Segundo o CEO ilustrou, caso o motorista deixe de comandar o caminhão, o Semi se mantém na faixa, desacelera até parar e, se não houver reação, aciona, automaticamente, o serviço de emergência.

A novidade conta ainda com uma cabine com duas telas sensíveis ao toque na qual o assento do motorista fica no centro, com dois bancos para passageiros atrás, em organização triangular. Musk não anunciou os preços do Semi, que deve entrar em produção 2019. As pré-vendas para o pesado e para o esportivo já estão abertas no site da Tesla.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário