VW T-Cross: andamos no SUV vai encarar Renegade, HR-V e Creta

Utilitário esportivo chegará às lojas da marca no começo do ano com duas opções de motorização e espaço interno como diferencial

Por Boris Feldman03/10/18 às 17h03
De Indaiatuba (SP)

Com 15 anos de atraso (a Ford lançou o Ecosport em 2003) a Volkswagen apresentou o T-Cross, o primeiro utilitário (SUV) compacto que vai fabricar no Brasil – em São José dos Pinhais (PR) – no início de 2019.

O VW T-Cross usa a plataforma modular MQB e terá dimensões semelhante à do sedã Virtus, com entre-eixos de 2,65 m, 8 cm maior que o do Polo. E, por isso, tem bom espaço no banco traseiro, superior ao de seus concorrentes – o próprio Ecosport, Hyundai Creta, Honda HR-V e Jeep Renegade, por exemplo. O utilitário esportivo da Volkswagen mede 4,19 m de comprimento e 1,56 m de altura (1 cm mais alto que o T-Cross europeu).

O T-Cross foi apresentado meio camuflado em uma pista fechada (Fazenda Capuava) e com motor 250 TSI – 1.4 turbo flex de 150 cv  e 25,5 kgfm (com gasolina ou etanol), o mesmo do Golf e do recém-lançado Jetta, acoplado a um câmbio automático de seis marchas com possibilidade de trocas sequenciais (Tiptronic). Será equipado também com o 1.0 TSI de 128 cv do Golf (o 200 TSI).

Como anda o VW T-Cross

O comportamento dinâmico do T-Cross é bom: o SUV compacto da VW acelera bem, tem boa estabilidade e os freios a disco nas quatro rodas são muito eficientes. A suspensão traseira é com eixo de torção.  E toda a calibragem de molas e amortecedores para deixar o carro agradável, porém com bom desempenho em curvas e obstáculos “urbanos”.

O T-Cross do Brasil terá diferenças em relação ao modelo europeu: detalhes estéticos como faróis, lanternas, para-choques e frisos, 1 cm mais elevado e equipamentos eletrônicos. Aliás, esse é um ponto em que o VW T-Cross vai se destacar: oferece um bom pacote de sistemas eletrônicos de tração, estabilidade, entretenimento e informação.

O porta-malas é coerente e pode ser aumentado reclinando-se o banco traseiro (volume é variável entre 373 e 420 litros). O SUV ainda não é definitivo, mas percebe-se boa qualidade de acabamento interno, apesar de não usar materiais nobres.

O estilo é moderno e agradável e o novo SUV vem preencher um espaço na gama VW: a fábrica importa do México apenas o novo Tiguan All Space, com entre-eixos maior que o antigo, para acomodar cinco ou sete passageiros. O T-Cross será uma boa opção para quem gostava do antigo Tiguan e não quer um SUV maior como o novo.

Pacote de equipamentos do T-Cross

A Volkswagen  ainda não divulgou as versões ou os preços do T-Cross. Apenas que, opcionalmente, ele terá sistema de infotenimento com tela sensível ao toque de 8 polegadas e o quadro de instrumentos totalmente digital Active Info Display de última geração. Ele terá quatro entradas USB (duas na frente, duas atrás). O sistema opcional de travamento e partida Kessy torna o acesso ao T-Cross mais confortável, enquanto os faróis full-LED proporcionam mais eficiência luminosa e conforto ao motorista.

Segurança

O Volkswagen T-Cross terá seis airbags (dianteiros, laterais e do tipo cortina) e uma gama especialmente ampla de sistemas de assistência. O controle eletrônico de estabilidade será de série em todas as versões.

Além de sensores dianteiro e traseiro para estacionamento, o T-Cross também poderá ser equipado com o sistema “Park Assist 3.0”, que permite o estacionamento autônomo em vagas paralelas e transversais – e agora com a função de freio de manobra.

Entre os outros sistemas de assistência estão o sistema de Frenagem Automática Pós-Colisão (aciona automaticamente os freios do veículo em caso de acidente) e o Detector de fadiga (detecta a perda de concentração do motorista e o sistema recomenda uma pausa para descanso).

O T-Cross poderá ser equipado com seletor do perfil de condução, para o motorista ajustar a experiência de direção entre os modos normal, ecológico, esportivo ou individual.

Fotos Volkswagen | Divulgação

2 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Edson Santos 3 de outubro de 2018

    Estava na hora da VW lançar uma SUV fabricada aqui no Brasil. Bom motor nas duas versões e ótimo torque. Muitas concorrentes tem motores muito fraco ,torque fraco, igual a consumo muito alto.

    • Ronaldo PiMaSi 4 de outubro de 2018

      Exatamente. Concordo.

Deixe um comentário