Como trocar o óleo do carro quando a recomendação do fabricante foi ignorada?

Você se identificou com esse caso? Uma indicação é que a troca do óleo seja acompanhada por seu mecânico de confiança

Por BORIS FELDMAN07/12/18 às 19h30

O antigo dono ‘desobedeceu o manual’ e colocou um óleo diferente daquele recomendado pelo fabricante. O produto utilizado pode até fundir o motor, devido à sua composição incompatível. Então você se pergunta: como se deve trocar o óleo do carro que passou por esse tipo de situação?

[TRANSCRIÇÃO]

Você compra um carro usado e descobre, pelas fichinhas de manutenção e de trocas de óleo, que o dono anterior não usava o óleo recomendado pelo manual do proprietário, e pergunta: é possível ou não passar a usar no motor exatamente o óleo recomendado no manual? E a resposta é positiva, pois o melhor óleo do motor é o recomendado pela fábrica.

Porém, nesse caso, em que o dono anterior não seguiu as recomendações do manual, há que se tomar um cuidado. Porque o novo óleo poderá ter detergentes que não combinam com o anterior e remover restos de sujeira, de borra de óleo que estejam no fundo do cárter e que poderão entupir os dutos lubrificação e até fundir o motor. Então, é necessário que essa troca do óleo seja atentamente acompanhada por um mecânico de confiança.

Para evitar prejuízos e danos no motor, listamos os itens que o motorista deve conferir quando for escolher o óleo lubrificante.

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário