Vale a pena comprar um carro importado mais velho?

Aquele Mercedes de 15 anos pode ter o mesmo preço que um popular de entrada, mas o valor não inclui despesas com manutenção

Por Boris Feldman23/04/18 às 16h26

Muitas vezes a tentação é grande, pois com os mesmos R$35 mil que você compraria um compacto nacional zero km, seria possível levar para a garagem um carro importado velho, embora sofisticado. Um alemão premium como BMW, Mercedes ou Audi, mas que já rodou dez ou quinze anos. Ou um sueco Volvo, um italiano Alfa Romeo.

Pode conferir nas tabelas de usados: o preço do carro importado mais velho cai consideravelmente. Mais que os nacionais, depois de alguns anos de uso. E o motivo é o alto custo de sua manutenção.

Se quebra o para-brisa de um Gol que custa R$ 35 mil, sua substituição não sai por mais que R$ 250 ou R$ 300. Mas, se bate uma pedra e trinca o vidro dianteiro de um Mercedes-Benz, ele pode custar cerca de R$ 5 mil, ou mais.

Não importa se o carro vale R$ 15 mil, o para-brisa tem que vir da Alemanha, pagar frete e imposto nas alturas. Então, o vidro de um carro 2005 custa o mesmo de um modelo 2016.

Comprar um carro importado mais velho pode ser uma ilusão. Consumidor paga preço de um compacto zero, mas gasta muito com manutenção.
Reprodução da internet

Ainda que seja muito pessimismo achar que uma pedra vai quebrar o para-brisa do carro importado mais velho, existem muitos componentes de desgaste obrigatório e que devem ser substituídos com alguma frequência:

  • pastilhas de freio;
  • amortecedor;
  • disco de embreagem;
  • velas;
  • filtros; e
  • palhetas.

O espelho retrovisor do veículo também pode ser roubado, a roda pode quebrar numa dessas crateras asfálticas, etc. O dono do carro importado velho pode ser extremamente cuidadoso, mas não consegue evitar estas despesas.

O raciocínio é o mesmo do para-brisa para qualquer destas peças: custo alto na Alemanha mais frete mais impostos mais lucro – e um jogo de amortecedores pode custar R$5 mil.

Claro que existe um mercado paralelo, que pode quebrar o galho no caso de um para-lamas, maçaneta ou algum outro componente que não compromete a segurança. Mas você colocaria pastilhas de freio chinesas no seu Mercedes?

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
9 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Akkino 31 de março de 2020

    O autor da matéria é de uma geração que não usava a internet para comprar peças pelo mundo afora e que não existia tecnologia para fazer o parabrisa do jeito e tamanho que quiser,assim como lanternas e faróis.

  • Avatar
    Juci 9 de julho de 2019

    Nada disso, a parte mecânica é facílima de peças. Parabrisas tem lojas que fazem sob encomenda aqui mesmo no Brasil e não é caro. A parte de acabamento era difícil, hoje são feitas sob encomenda também, aqui no Brasil.

    • Avatar
      Rowan Pedro de Araujo 23 de fevereiro de 2020

      Sou da mesma opinião e estou comprando uma BMW ano 2014 sem susto e pessimismo

  • Avatar
    fernando alarcon 1 de setembro de 2018

    Bom dia,e mt loucura comprar uma Mercedes Benz ano 1981,este carro da dor de cabeça,se tiver bem cuidado ele roda mt sem dar problemas…abraço

  • JOSE MORISCO SILVA 25 de abril de 2018

    Adorei

  • Avatar
    Jonh p s 24 de abril de 2018

    As peças similares e de qualidade existe em todo o mercado. Peças mecanicas são usadas entre as montadoras. Para brisa realmente é uma das mais difíceis. Neste caso compre usado.

  • Avatar
    CELSO RENATO MESQUITA BATISTA 24 de abril de 2018

    O problema não ser chinesa… até porque a China é o parque industrial do mundo e com certeza fornece serviços para a Mercedes tbm. A questão é: pastilha de freio não seria padronizada (de acordo com o modelo, tipo de freio é claro) assim como Velas? provavelmente uma vela para um Mercedes deve ser compatível com modelo nacional equivalente.

  • Avatar
    Leandro Cunha 24 de abril de 2018

    Recentemente, li uma matéria sobre concessionárias de veículos que vendiam peças sem procedência. Então, tenha um bom amigo mecânico, lembre-se sempre de dar um presente de Natal e aniversário pra ele e bola pra frente.

  • Avatar
    Fabricio Duarte 23 de abril de 2018

    Não sei se eram chinesas, mas eu já vi donos de Camaru e Land Rover, tirarem eles zero km e colocarem pastilha de R$200,00.

Avatar
Deixe um comentário