Diferenças entre os câmbios Dualogic e GSR

Por Boris Feldman17/05/18 às 12h30

O câmbio GSR é uma das últimas ilustres figuras no mundo dos automatizados. Mas, ainda não foi dessa vez que conseguiram superar os automáticos convencionais.

[TRANSCRIÇÃO]

O novo sedã Cronos, lançado recentemente pela Fiat, tem o câmbio manual e também o câmbio chamado GSR. E um ouvinte nos pergunta que bicho é esse. Então, esse bicho é um câmbio automatizado chamado antigamente de Dualogic e depois, bem aperfeiçoado, pra Dualogic Plus. Porém, esse automatizado de uma embreagem não passa as marchas suavemente como um automático tradicional. Ele dá uns tranquinhos, ele soluça, entre uma marcha e outra e por isso não foi bem recebido pelo mercado.

Tanto que os concorrentes do Cronos, o Ônix e o HB20, oferecem o câmbio automático convencional. GSR são as iniciais em inglês de Gear Smart Ride,uma jogada mercadológica da Fiat que trocou a alavanca por uns botõezinhos e o nome por outro mais sofisticado.

O câmbio GSR
Foto Fiat | Divulgação
Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (1 votos, média: 1,00 de 5)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
33 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Odil 11 de junho de 2019

    Boa análise Leonardo. Uma coisa que você comentou que é relevante e ninguém se atenta que, quem procura um veículo com câmbio automatizado, quer um câmbio mais confortável do que um manual e não quer, ou não pode, ter um veículo com câmbio automático de duas embreagens e atuador, que tem custo mais elevado. Simples assim. O resto é se acostumar. Fiquei fã das borboletas no volante que me permitem interagir, subir ou descer marchas, conforme a necessidade.

  • Avatar
    Odil 11 de junho de 2019

    O autor da matéria foi tendencioso e maldoso quando se referiu ao câmbio GSR como “…uma jogada mercadológica da Fiat que trocou a alavanca por uns botõezinhos e o nome por outro mais sofisticado”. É obvio que o câmbio de uma embreagem não tem o desempenho suave do câmbio de duas, que também não tem o desempenho suave de um CVT, até porque não é a proposta um ser melhor que outro. Não dá para comparar, pois são diferentes, mas o GSR é muito mais confortável do que um câmbio manual e esse é o diferencial. O GSR é sim uma versão mais atualizada do Dualogic Plus, não na parte mecânica mas no software de controle. Veículos no mundo inteiro rodam com câmbios automatizados e só aqui fica esse mimimi de “testadores” que nem pilotaram o veículo com tempo para uma avaliação séria. Muitas vezes nem testam.

    • AutoPapo
      AutoPapo 12 de junho de 2019

      Olá, Odil.

      Os jornalistas que avaliam carro no AutoPapo têm, no mínimo, 10 anos de experiência e não publicamos nenhum teste sem um tempo razoável.

      O câmbio automatizado é sim uma solução de custo mais baixo e que não traz uma experiência satisfatória para a maioria dos usuários. Tanto é que todas as fabricantes nacionais abandonaram (ou estão abandonando) os câmbios automatizados de uma embreagem.

      Obrigado e abraço

  • Avatar
    José Lauro Strapasson 8 de maio de 2019

    Eu tenho um Pálio dualogic da única reclamação que tenho do câmbio é que agora mudou de nome. Fora isso é muito bom.

  • Avatar
    Bruno 13 de fevereiro de 2019

    Cambio GSR não “conversa” com motor. Em ladeira mesmo que pequena o carro reduz sem necessidade depois após pequeno ganho de velocidade sobe marcha mas depois reduz de novo. Redução com muito barulho. Muito escandaloso o carro. Na pista auto estrada mesma coisa ao pisar fundo para ultrapassagem reduz a marcha com muito escândalo.
    Não comprem, porcaria,
    Me arrependi.

    • Avatar
      Leonardo Figueira 14 de março de 2019

      Bruno, concordo que o carro em alta rotação seja barulhento. Aliás, qualquer um é. E não sei qual é o seu carro, mas no caso do Cronos, que é o meu, ele tem um isolante acústico no capô e na divisa com a cabine que reduz muito o ruído. Quanto a imprecisão, não a percebo. Apenas entendo que durante a operação, a eletrônica entende que a velocidade está baixa para operar naquela marcha e reduz, como se faria manualmente num câmbio manual. Quanto ao motor, o firefly 1.3, na minha opinião é um motor super atual, tecnológico e econômico. Mas tem suas limitações. Não dá pra comparar este motor com um motor 1.8 que por sua natureza já possui mais torque. Talvez a sua proposta de condução seja outra, diferente do que este motor proporciona (economia e potência dentro dos motores de mesmo perfil). Neste caso concordo contigo, troque de carro!

  • Avatar
    Bertoldo Olimpio da Cunha 11 de janeiro de 2019

    Comprei um pálio 1.6 16 válvola ano 15 cambio dualogic e até a presenta data, ha mais de três anos, nada tenho a reclamar do cambio, ao contrário, não noto as mudanças de marchas. As pessoas confundem com os primeriros lançamentos, que dependem de aperfeiçaomento. Isso acontec com tudo que fazemos.
    Se não temos mão de obra especializadas para eventuais maunutenções re paros, isso deve ser responsabilidadas as fabrica e as vendedoras

  • Avatar
    Alfredo 23 de dezembro de 2018

    Peguei meu Cronos na concessionária sexta feira dia 21/12/2018 e hoje dia 22/12 o carro foi levado em um guincho para um galpão com o câmbio GSR travado, carro zero me deixou na mão no meio de uma rodovia movimentada sem tração alguma

    • Avatar
      Patricia 4 de fevereiro de 2019

      Conseguiu resolver? Estou pensando em pegar um.

      • Avatar
        Leonardo Figueira 14 de março de 2019

        Pode pegar! No caso dele provavelmente o câmbio entrou em “estado de segurança”. Onde ele não sai do neutro para preservar o câmbio. Uma configuraçãozinha com scaner creio que resolva. Alfredo, compartilha conosco sua experiência. Como ficou? Tenho um Cronos também e estou super feliz! Vale a pena!

  • Avatar
    Odil 7 de novembro de 2018

    Tenho um Cronos 1.3 GSR e não sinto os “tranquinhos” e/ou soluços que estão dizendo. Tem muita gente avaliando o carro sem ter dirigido ou já entram no carro com opinião formada por outros. O carro é bem macio e só precisa acostumar com as características do câmbio, da mesma maneira que tem que acostumar com qualquer câmbio automático. Ele é muito melhor que os câmbios manuais e dá um conforto enorme para dirigir. Esse câmbio, aliado ao Start & Stop, Cruise Control, controle de tração e outros itens me deram a certeza de ter escolhido o carro certo.

    • Avatar
      Leonardo Figueira 14 de março de 2019

      Também comprei um e fiquei com muito medo pelos comentários dos “especialistas” da net. Concordo contigo. Muita gente comentando sem nunca ter dirigido. Excelente custo benefício, principalmente para quem está saindo do câmbio manual. Estou muito satisfeito com meu carro!

  • Avatar
    Gilmar 26 de outubro de 2018

    Tenho um Bravo dualogic e dirijo somente no manual via borboletas; antes dele tinha um Astra…a diferença é o motor, no câmbio a troca no dualogic é muito mais rápida, e quando se faz uma redução o motor fazo punta-taco sozinho. Enfim, só elogios….
    Já dirigi carros automático (Corola e CRV) e não dá tranco mas a cada troca é o hããã..do conversor dando uma patinada e para ultrapassar é preciso “fazer a marcha no pé”, atolando o acelerador para o câmbio reduzir marcha e assim copletar a ultrapassagem, enfim não usa a mão e tem que ficar pedalando…e o cara reclama de dar uma aliviada no pé aos 2500-3000 giro no dualogic quando no automático…é que tem muito motorista q. não sei como q. tira a carta…

  • Avatar
    Pedro Henrique 13 de outubro de 2018

    Uso e recomendo o câmbio dualogic , não da tranco nenhum, você apenas sente o carro passando as marchas pois se trata de um carro automatizado que efetua as trocas de marchas por um robô, muito confortável, da a opção de passar manualmente o que alguns carros automáticos não dão, se dado a devida prevensão de manutenção não da problema nenhum , fora o freio motor que ajuda a economizar freio , show de câmbio ! Tenho um Punto Sporting 2012 dualogic quando for trocar só quero outro carro que seja dualogic

  • Avatar
    Inácio Loiola 28 de agosto de 2018

    Finalmente leio comentários lúcidos. O GSR é bom. Eu tenho um Cronos, tive um Argo e um Linea. Todos foram bons.

  • Avatar
    Ernesto 16 de agosto de 2018

    Essa história de que “Dualogic dá tranco” é uma estupidez. Pessoas repetem como papagaios… Acho que nunca dirigiram um ou pensam que acelerador é para ficar apertando e tirando o pé o tempo inteiro. Dualogic Plus e GSR não dão tranco nenhum. São muito bons para dirigir. A mudanças de marchas tem um pequeno delay, como um “colchão de ar ” entre as marchas. O que não se pode fazer é apertar o acelerador durante a mudança. Ou seja, tem que saber dirigir. O problema dos automatizados é , de fato, o cavalo de tróia do preço da manutenção. O que é aparentemente só uma troca de disco e platô, após totalmente desmontado nas oficinas especializadas em tirar o dinheiro do consumidor, vira R$ 4000,00, 5000, 00, 6000,00 reais. Um verdadeiro absurdo. Puro oportunismo e má fé das oficinas. No final, é melhor um AT4 qualquer, que não dão prejuizo.

  • Avatar
    Alcides 27 de julho de 2018

    Pretendo comprar um cornos GSR, pois preciso de um carro com um porta malas que caibam duas cadeiras de rodas para locomoção dos meus pais. O Cronos atende, o porta malas comporta as duas cadeiras, mas ainda estou em dúvidas sobre o câmbio GSR, gostei de dirigir e não senti esse exagero de trancos ou soluçod que algumas pessoas falam. Será que há uma grande desvalorização ?

    • Avatar
      Nelson 13 de janeiro de 2019

      Tenho um argo 1.3 gsr é um excelente carro, quando estou no modo drive e preciso de potencia,baixo sport, ele parece que respira fundo,sai que é um foguete, fora a segurança nos freios e estabilidade,tipo custo benefício, vale muito a pena, tem gente pagando mais de R$ 80.000,00 por carro 1.6 que não vale a metade do argo!

    • Avatar
      Leonardo Figueira 14 de março de 2019

      Já comprou seu Cronos GSR? Se não, pode comprar! Excelente carro, porta-malas muito bom, confortável e econômico demais.

  • Avatar
    Alisson 21 de julho de 2018

    Tenho um grand siena dualogic 1.6 e ele responde muito bem as expectativas…nao da tranco e estou muito satisfeito

  • Avatar
    Carlos Astrath 22 de junho de 2018

    Tenho Fiat Idea adventure com câmbio dualogic.
    Motor com 90.000km. Um ótimo câmbio, especialmente no modo manual. Muitogostoso de dirigir.

  • Avatar
    Wilson 21 de junho de 2018

    Eu tenho um novo uno way duologic 2015/16 e não me arrependi é um ótimo carro,as pessoas infeitam muito,e tenho tbm um Honda Fit automático 2004,a diferença são tão poucas q passam a ser imperceptível, acredito q da um pouco a diferença é pq o Fit tem mais torque e os dois é 1.4.
    Ou seja tô feliz com meu novo uno way

  • Avatar
    Adriano 22 de maio de 2018

    Será que esse câmbio GSR, dificultaria ou depreciaria ainda mais um carro na hora de vendê-lo?

    • Avatar
      Leonardo Figueira 14 de março de 2019

      Creio que sim pela ignorância geral do consumidor. Eu mesmo já me enquadrei aí e decidi dirigir, experimentar, testar ao invés de repetir o que os “especialistas” da net dizem. Se tem interesse, compre. Pois o câmbio é muito confortável sim.

    • Avatar
      Edgar zagraysk 28 de maio de 2019

      Sem dúvida que não,creio eu que todos os que tiverem condições de comprar um carro altomatico,ou mesmo CVT de última geração irão comprar o seu, talvez por gostar ou mesmo pra se livrar da bomba que vc conseguiu…

    • Avatar
      Edgar zagraysk 28 de maio de 2019

      Olha tenho um mobi GRS,carro que conquistei com muito orgulho,admito pessoas que falam aquilo que não conhecem,pois esse carro me ajudou curar de 3 bicos de papagaio que eu tinha,cheguei a fazer fisioterapia pó muito tempo e nada,os trancos que esse carro me dá foi TD de bom,fiz uma viagem de 2000 km,e olhe foi tanto tranco mas tanto tranco,que hj tenho a coluna no lugar…sou grato a Fiat,pois inventou algo que nem a ciência soube prescrever..

  • Avatar
    Ricardo 21 de maio de 2018

    Eu tinha dois carros, um cruze LTZ 2017 e um Fit Lx 2013, ambos automáticos. Atualmente comprei um argo gsr. Estou bem feliz com a compra, claro que não é a mesma coisa que um automático, nem será, mas após uma atualização do software do câmbio, ficou muito mais suave até que alguns automaticos, tenho referencia para comentar isso. Uma vantagem que ninguem comenta é que esses tipos de câmbio não roubam parte da potência do motor sendo mais eficiente e assim mais econômicos. Faço 11km no etanol e 16 na gasolina comum.

    • Avatar
      Leonardo Figueira 14 de março de 2019

      Parabéns! Também sou um feliz proprietário de um Cronos GSR e realmente o bichinho é muito econômico e espertinho. Tive muito medo de comprar mas hoje posso dizer que fiz uma excelente compra!

  • Avatar
    FAAM 18 de maio de 2018

    Comentário excelente.

  • Avatar
    Lauro 17 de maio de 2018

    Esse negócio de tentar comparar câmbio automatizado com automático é um equívoco. É claro que o automatizado (monoembreagem) nunca vai “superar ” em suavidade o automático pois no fundo é um cambio manual com automatizaçao das mudanças. Não acho que as mudanças no dualogic sejam ruins assim. Os motoristas que reclamam de trancos querem comparar laranjas com bananas e não sabem o que querem ao volante. Isto porque um cambio CVT (comparação justa com os epiciclicos) que tecnicamente não teria mudanças e trancos foi rejeitado desta forma pelo mercado pois o motorista nao sentia as mudanças com os tais “tranquinhos”… Outra coisa muito boa no automatizado que ninguém fala é o freio-motor que dá uma “ajudinha” em uma redução de velocidade emergencial e sem comparaçao com os automaticos. Entre dualogic e grs acho que é 6 por 1/2 dúzia.

    • Avatar
      Leonardo Figueira 14 de março de 2019

      Olá, Lauro. Adquiri um Cronos GSR e posso te dizer que não, o GSR não é igual ao Dualogic. Ele é um aperfeiçoamento do Dualogic e melhorou em vários aspectos. A começar pela segurança dele próprio com toda sua eletrônica contra maus condutores que não saibam operar o mesmo. Ele consegue evitar todas as manobras que antes causavam problemas por mal uso de motorista não familiarizado com sua operação ou que negligencia os cuidados durante o uso. Quanto ao tranco, não, não é a mesma coisa, pois o GSR é muito mais confortável quando na condução normal. Concordo que tenha um tranco nas mudanças de marcha, mas nada absurdo ou totalmente desconfortável no modo normal de operação. Arrisco te dizer que se a pessoa não viver a neurose de prestar atenção no tranco, este até passa despercebido! Já no modo Sport dá um tranco maior sim, mas ainda assim não chega aos pés do tranco do câmbio manual quando dirigido de maneira esportiva. Indecisão na subida? Nestes mais de 1000 Km, dirigindo em locais muito ingrimes também, não percebi nada de anormal. Ele apenas entende que a velocidade está baixa para a marcha selecionada e reduz, como eu faria no meu antigo carro manual. Nada demais. Tem muita gente, não estou dizendo que é o seu caso, que nunca dirigiu um automatizado e dá uma de especialista na net influenciando pessoas a não comprarem. Eu mesmo já fui influenciado por estes tipos de pessoas mas quando criei coragem e fiz um teste drive, gostei muito e vi que este produto atendia ao que eu buscava (me livrar da embreagem com um preço mais em conta). Este câmbio é um ótimo custo benefício mas poderia ser melhor se fosse um dupla embreagem de caixa molhada de 6 ou 7 marchas, como o do Jetta, por exemplo. Como consumidor, estou feliz com a compra!

      • Avatar
        DN 10 de abril de 2019

        Excelente comentário obrigado.
        Leonardo obrigado por compartilhar INFORMAÇÕES E NÃO achismo.

    • Avatar
      Zeze Bolota 6 de julho de 2019

      Não considero comparar laranja com banana… São comparáveis porque ambos não exigem a intervenção do motorista. Comparação pressupõe uma diferença. Além disso, considero os automatizados de dupla embreagem melhores que os automáticos tradicionais com conversor de torque pois, oferecem trocas tão suaves quanto os tradicionais e de forma mais rápida, além de, em sua maioria, serem mais leves.

Avatar
Deixe um comentário