Fiat Grand Siena está caminhando a passos largos para o fim?

Nos últimos anos muitos modelos da Fiat chegaram, enquanto outros saíram de cena. Entre os sobreviventes está o Grand Siena, que pode não chegar a 2020

Por Boris Feldman23/01/19 às 19h30

Com tantos modelos novos, será que o Fiat Grand Siena, o queridinho de alguns taxistas brasileiros, conseguirá sobreviver mais alguns anos?

[TRANSCRIÇÃO]

Com essa grande reformulação de sua gama de veículos, iniciada recentemente com o lançamento da Toro, do Argo, do Cronos e a desativação de vários modelos obsoletos, anacrônicos como o Siena, sobrou seu irmão esticado, o Grand Siena. Este, vendia bem entre os taxistas, apesar de alguns probleminhas mecânicos na embreagem e na suspensão dianteira, compensados pelos pontos positivos como: o espaço no banco traseiro, no porta-malas e na facilidade de assistência técnica e peças de reposição.

Mas ele continua firme, apesar do seu baixo volume de vendas. Até quando? Bem, ele já subiu no telhado, já começou a escorregar, mas dificilmente vai emplacar 2020. Porém,  a Fiat não está preocupada com o seu substituto, que já está pronto e não vai exigir investimentos. Afinal, é só lançar uma versão mais simples do Cronos.

fiat grand siena 2017
(Fiat/Divulgação)
Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
5 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Carlos Feitoza 10 de junho de 2019

    Vou resumir o Grand Siena, já é meu segundo carro. Tive um 1.4 e agora o 1.0. O problema que relatam dele é de fácil resolução e barato de pagar: as buchas do amortecedor traseiro se desgastam e ficam batendo, incomodando muito. É só comprar um anel de borracha chamado o’ring de 8mm e meter no espaço do desgaste das buchas superiores, selando com silicone. Nunca mais dá problema e o valor do oŕing é na média R$ 20,00. O carro é robusto, o mais barato de comprar da categoria, muito espaçoso, bancos confortáveis pra fazer uma viagem longa, porta-malas absurdo, silencioso e não é gastão como andam dizendo por aí. Comprei agora o modelo 1.0 2019, basicão e fui incrementando: couro no volante, frisos e maçanetas cromadas, mp4, vidros elétricos traseiros e câmera de ré. Porém, quando peguei zero km me assustei: manco e beberrão. Conversei com alguns taxistas e me pediram pra amaciar o motor da seguinte forma: 1) rodar os primeiros 1.000 km na maciota, com calma. 2) Numa estrada livre e reta sem pardais passar a 4ª a 20km/h e metendo o pé no acelerador até ultrapassar os 120 km/h (não trocar de marcha, tudo em 4ª). Fiz isso umas 10 vezes ao todo. O carro soltou. Agora anda muito pra 1.0. Faz 11 km/l de álcool de média em Brasília e já fez 15 km/l (com etanol) na estrada de Brasília a Anápolis. Estou extremamente satisfeito, feliz com minha compra. Qualquer coisa, me mande um e-mail que terei prazer em responder.

  • Avatar
    Antonio Carlos 2 de junho de 2019

    Podiam colocar novamente um versão mais moderna do Siena EL, eu seria o primeiro a comprar o carro é um show.

  • Avatar
    WALDETE DE SANTANA NONATO 7 de maio de 2019

    ACHO A VERSÃO SIENA EL UM EXCELENTE CARRO, a fiat não deveria ter tirado de linha.

  • Avatar
    Fagner Assis 30 de abril de 2019

    Cronos é apertado coisa que o gran da show de carro.
    A Fiat deu um tiro no pé lançando o Cronos achando que proprietário de Grand Siena migraria.
    Eu não vou comprar Cronos,sinceramente sauo pro KA SEDAN 1.5.

  • Avatar
    Andre 23 de janeiro de 2019

    Agradeço se informar quais os carros nacionais, ainda a venda, que são obsoletos e anacrônicos.

Avatar
Deixe um comentário