Freio ABS: motos sem esse sistema colocam o piloto em perigo

Nova legislação determinou o freio ABS obrigatório nas motos. Mas com um porém: somente para modelos com motores acima de uma certa cilindrada

Por Boris Feldman24/12/18 às 11h00

Se o freio ABS é importante nos carros, imagina nas motocicletas, que têm apenas duas rodas? Na hora de uma emergência, esse sistema pode ajudar o piloto. Tal dispositivo deveria ser obrigatório, mas não é exigido em modelos com motor de baixa cilindrada. Veja:

[TRANSCRIÇÃO]

Apesar de ser obrigatório, muita gente nem imagina como funciona o freio ABS. Um dispositivo eletrônico que evita a roda de deslizar, de travar, quando o freio é acionado emergencialmente. É muito mais difícil de parar uma roda travada e deslizando no asfalto.

Se o ABS é importante no automóvel, imagina numa motocicleta que só tem duas rodas? E se uma delas trava, a moto escorrega lateralmente, e o motociclista vai direto pro chão. Por isso, foi criada uma legislação tornando o ABS obrigatório para motos acima de 300 centímetros cúbicos de cilindrada. Abaixo dessa cilindrada, basta um sistema que acione os freios simultaneamente nas duas rodas.

Talvez seja para não onerar a moto de menor cilindrada, mas na minha opinião, todas elas deveriam ter o ABS. Porque na hora da freada de emergência, ambas escorregam e vão jogar o motociclista no chão.

Freios ABS
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário