Óleo de montadora? Existem outras alternativas para completar o nível

"Um problema para o motorista, que às vezes para na estrada precisando de completar o óleo, é não encontrar o mesmo daquela marca que está no cárter"

Por Boris Feldman16/01/19 às 06h15

O óleo de montadora nem sempre está disponível em uma situação de emergência. Por exemplo, quando é preciso completar o nível lá no cárter durante uma viagem. E aí? Saiba que há uma alternativa.

[TRANSCRIÇÃO]

No manual do motorista a fábrica recomenda quais óleos e fluidos devem ser usados no automóvel. No caso do óleo do motor, muitas vezes ele vem com a marca da fábrica. Entretanto, a Volkswagen não produz óleo do motor, nem a Ford, nem a Fiat, nem a Honda, etc. Elas têm, obviamente, um acordo industrial e comercial com algum fabricante do óleo. Ele o produz, porém na embalagem não vem a sua marca, mas a do fabricante do automóvel que, naturalmente, quer ganhar, quer faturar também com a venda do óleo lubrificante.

Mas cria aí um problema para o motorista, que às vezes para na estrada precisando de completar o óleo e não vai encontrar o mesmo daquela marca. Mas, vai aqui a dica: não é difícil descobrir qual é o fabricante daquele óleo e qual deles têm as mesmas características daquele especificado pela fábrica do automóvel.

Ao completar com óleo de outra marca, verifique duas características básicas:

A primeira é a viscosidade: se o seu óleo é, por exemplo, 15W40, mantenha sempre essa especificação. A segunda é a aditivação, que vem descrita com duas letras: S (serviço) A, SB, SC e assim por diante. Quanto mais moderna a aditivação, mais alta a letra do alfabeto. Se o óleo especificado pelo seu carro for um SJ, você pode substituir por um SL ou SM, mas nunca por uma letra inferior. Não se troca, por exemplo, SL por SH, pois trata- se de uma ativação mais antiga e menos eficiente.

óleo de montadora
Foto Shutterstock

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Daniel 16 de janeiro de 2019

    Se estamos falando de carro novo, acho que mais importante do que o tipo e marca do óleo, é verificar porque o motor está perdendo nivel de óleo. Não era pra acontecer em carro novo.

  • Avatar
    Roberto 25 de março de 2019

    Quando perceber que o óleo baixou, não precisa se preocupar isso é normal mesmo o carro e sendo novo, sou mecânico aposentado e sei o que estou falando, eu mesmo troco o óleo de 10 mil com 7 mil

Avatar
Deixe um comentário