Afinal, os pneus duram seis ou dez anos?

Por BORIS FELDMAN20/04/18 às 20h55

Os pneus podem durar entre seis e dez anos dependendo do uso? O tempo passa e a eterna polêmica da validade dos pneus sempre volta.

[TRANSCRIÇÃO]

Conversando com um engenheiro da Michelin, eu acabei destrinchando melhor esse tal prazo de validade do pneu. Porque há uma controvérsia entre durar de 5 a 6 ou ter uma validade de até 10 anos. E o que acontece é que esse prazo de 5 a 6 anos é quanto dura o composto da borracha em suas condições originais, mantendo todas as suas características de elasticidade, densidade e aderência, para que o pneu tenha um bom comportamento e dê ao carro um bom desempenho. Daí para frente, passados 5 ou 6 anos, ele vai ficando mais enrijecido, menos elástico, até com a superfície mais brilhante e prejudica estabilidade e frenagem, porém sem problemas de se desintegrar ou estourar, até cerca de 10 anos. Daí para frente, ele já passa a representar um risco para a integridade do automóvel.

Os pneus podem durar entre seis e dez anos

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

7 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • RICARDO 25 de agosto de 2018

    Coloquei um pneu P44 de exatos 10 anos guardados no porta malas do carro, porém sem ter rodado e durante uma viagem ele estourou e rasgou inteiro em volta da roda. Quase capotei o carro. Agora eu presto muita atenção no DOT; acima de 5 anos, nem pensar!

  • Ricardo braga 30 de junho de 2018

    Tive um Corsa Hatch 2010 e os pneus duraram 6 anos estava com 28.000 km e novos na banda rodagem mais apareceram caroços eram da marca champiro tive que trocar os 4

  • Rodolfo 29 de maio de 2018

    Tenho um Gol 1.8AP ano 1990… quando troquei os pneus dele em 2010 aos 190.000 km porque os atuais Pirelli P2000 175/70-R13 estavam secos e cantando a toa muito pneus nas curvas aos 7 anos de uso (quilometragem não lembro do pneu, mas creio que no mínimo 40.000 km rodados), então notei que com os pneus novos (Goodyear GPS 3 Sport – tala mais larga 185/70-R13) a direção ficou mais macia de fazer manobras na garagem ou baliza na rua, mesmo aumentando a tala de 175 para 185, e parou de cantar pneu a toa nas curvas.
    A poucos meses, por volta de Novembro/2017 troquei os 4 pneus aos 235.000 km porque infelizmente um deles comeu torto e então novamente a mesma sensação de a direção ficou mais macia de fazer manobras na garagem ou baliza na rua. E usei agora a tala original 175/70-R13 porque não achei tala 185 da Goodyear… só tinha Kelly, então coloquei agora 4 pneus Goodyear Assurance 175/70-R13. Mesmo eu voltando pra tala 175 (original por sinal) o desempenho nas curvas ficou ótimo.
    Assim eu recomendo as pessoas trocarem os pneu a cada 6 anos, pois é o tal do custo benefício.

  • Carlos Eduardo 11 de maio de 2018

    Eu mandei e-mail a inúmeras fabricantes de pneus como Pirelli, Goodyear, Continental, Yokohama, Kumho e Bridgestone. Dentre elas, gostaria de destacar o posicionamento da Michelin: “A partir de 5 anos de uso ou de exposição à intempérie, o pneu começa a perder suas propriedades de aderência e de resistência. Por segurança, a Michelin não recomenda utilizar nenhum pneu com mais de 10 anos contados a partir da data de fabricação, independentemente do estado do mesmo ou da maneira como foi armazenado durante este período. Isto vale também para um pneu que nunca rodou e ficou todo este tempo no estepe de um veículo.” A Michelin também ressalta a importância de se fazer uma inspeção anual após transcorrido cinco anos o período de fabricação. Ela, entretanto, não disse que um pneu dura cinco ou dez anos. Tudo depende de uma série de fatores. Só uma inspeção técnica e minuciosa para avaliar se o pneu está adequado par rodar.

    Não me contentando com isso, fui em sites internacionais buscar mais informações. No site da Tire Safety Group, encontrei a informação que os pneus expiram em seis anos. No próprio site, há uma série de montadoras que recomendam substituir os pneus quando transcorridos seis anos após a fabricação dos mesmos, independentemente de eles terem sido utilizados ou não. Como exemplos, cito a General Motors, a Chyrsler e a Ford.

    Nessa pesquisa, encontrei registro de inúmeros acidentes envolvendo pneus com oito anos de idade em que houve o Tread Separation (desprendimento da banda de rodagem). Há um figura importante, o advogado e pesquisador Sean Kane, fundador e presidente da Safety Research & Strategies. Como ele bem aponta, deveria haver uma lei que impedisse a venda de pneus com mais de seis anos de idade, pois as montadoras recomendam que esse é o período limite para se trocar um pneu por tempo.

    Moral da história: prefiro seguir o que o Sr. Kane nos diz a respeito dos pneus e seguir a recomendação de inúmeras montadoras. Tenho um carro que completou seis anos de idade e já fui atrás de cinco pneus novos para ele. Até o estepe substituí. Minha vida e a vida das demais pessoas ao meu redor valem mais do que cinco pneus. Dinheiro a gente recupera. A vida é uma só.

    • Ruth 11 de dezembro de 2018

      Coloquei quatro pneus novos yokohama na minha fronter faz um ano e meio e já está todo deformado!! Fui na loja que comprei reclamar me disseram que é alinhamento!! Só quê faço todas as revisões na concencionaria é alinhamentos tbm!! Fiquei sem entender a solução da loja!! O que devo fazer??

  • Pércio Guimarães Schneider 24 de abril de 2018

    A portaria 554/2015 do Inmetro, que regulamenta a reforma de pneus no Brasil, determina que os pneus de carga podem ser reformados com até 7 anos de fabricação, mas não há restrição alguma quanto ao uso além desse período.

  • Evaldo oliveira 21 de abril de 2018

    No caso do pneu de caminhão. Podemos recauchuta-lo com mais de cinco anos de uso?

Deixe um comentário