SUVs sem controle de estabilidade no Brasil são perigosos

O ESC tem sensores nas rodas que percebem a possibilidade do automóvel derrapar, além de um computador que ajuda a manter o veículo na direção correta

Por Boris Feldman02/10/18 às 23h30

O Sistema Eletrônico de Estabilidade (ESC) já é obrigatório nos automóveis, mas não nos SUVs. O que torna esse tipo de veículo mais inseguro.

[TRANSCRIÇÃO]

O brasileiro também se encantou com o utilitário esportivo, e este segmento cresce sem parar no nosso mercado. Uma das razões é ele ser mais alto, passar a impressão de maior segurança e oferecer também maior visibilidade ao motorista. Mas por outro lado, quanto mais alto o carro, mais elevado também seu centro de gravidade.

E com isso, maior a probabilidade dele capotar, tombar lateralmente, numa manobra mais brusca ao volante. Ou mesmo numa curva mais apertada da estrada em velocidades mais elevadas. Por isso, se o sistema eletrônico de estabilidade (ESC) é conveniente no automóvel, ele é uma necessidade no SUV.

E aqui vai um alerta: como no Brasil o ESC só será obrigatório em 2022, vários SUVs são vendidos no nosso mercado sem o sistema eletrônico de estabilidade, o que é um perigo!

suvs
Foto AutoPapo
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário