Cuidado! Oito SUVs sem controle de estabilidade

Item de segurança será obrigatório no Brasil a partir de 2022; modelos vendidos por mais de R$ 110 mil são oferecidos sem a tecnologia

Por Laurie Andrade21/09/18 às 09h35

O controle eletrônico de estabilidade é um sistema que mantém o automóvel sob controle em manobras bruscas e condições adversas, corrigindo sua trajetória. O item de segurança, caracterizado por diversas siglas pelas fabricantes, ESC, ESP, DSC, VSA, é um dos mais importantes componentes no que se refere à proteção dos ocupantes de um carro e faz parte de toda a frota europeia, argentina e estadunidense. No Brasil, o equipamento só será obrigatório a partir de 2022. Até lá, as marcas se aproveitam e vendem SUVs sem controle de estabilidade.

A obrigatoriedade do controle de estabilidade foi aprovada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) em 2015, mas só começará a valer daqui a dois anos para os veículos a serem homologados e daqui a quatro para as unidades produzidas por aqui. O Programa de Avaliação de Veículos Novos para a América Latina e o Caribe (Latin NCAP) faz críticas a esse tempo tão longo de tolerância: “infelizmente, as regulações governamentais ainda não incluem o Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC) e a proteção de pedestres, mostrando que a América Latina ainda está 20 anos atrás da Europa, onde já são obrigatórios o ESC, a proteção de pedestres e está se legislando para a Frenagem de Emergência Autônoma (AEB)”.

Os SUVs têm conquistado os motoristas brasileiros, a categoria é a que mais cresce no país. O que acontece, no entanto, é que grande parte dos modelos ofertados por aqui, vendidos por mais de R$ 70 mil, não possuem a tecnologia. Listamos oito SUVs sem controle de estabilidade para que o leitor reconsidere suas preferências.

SUVs sem controle de estabilidade

Modelo Versão Preço inicial
Caoa Cherry Tiggo 2 Look  R$ 66.900
Chevrolet Tracker LT  R$ 89.790
Hyundai Creta 1.6 Manual  R$ 77.890
Hyundai IX35 Manual  R$ 110.990
Hyundai Tucson Todas R$ 74.990
Honda WR-V Todas  R$ 79.400
Peugeot 2008 1.6 Allure  R$ 75.490
Renault Duster Todas  R$ 74.490

O que mais chama atenção na lista dos SUVs sem controle de estabilidade é o Hyundai IX35. O modelo custa mais de R$ 100 mil e só apresenta a tecnologia a partir da versão GL. O Renault Duster também não agrada tanto quando o assunto é segurança. Além de só oferecer controle de tração e estabilidade nas versões CVT, o modelo só apresenta dois apoios de cabeça traseiros reguláveis em altura.

O Chevrolet Tracker, que está entre os SUVs sem controle de estabilidade, não oferece o item nem como opcional em sua versão manual.

Como funciona o controle de estabilidade?

Listamos sete SUVs sem controle de estabilidade vendidos no Brasil. A partir de 2020, o item de segurança será obrigatório em todos os automóveis.
Imagem Shutterstock | Reprodução

O ESC tem sensores nas rodas que percebem a tendência do automóvel deslizar. O que ocorre principalmente em duas situações: numa curva sendo feita em velocidade mais elevada ou quando o motorista dá um golpe no volante para desviar de um obstáculo. Quando a situação é identificada, o computador analisa o desvio de rota e comanda o sistema para que seja aplicado o freio em determinada roda para trazer o automóvel de volta à trajetória correta.

Os SUVs sem controle de estabilidade têm maior probabilidade de colocar em risco a vida dos seus ocupantes. Isso porque os modelos apresentam maior distância do solo e, consequentemente, são mais propícios capotar.

5 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Aniz Jr 23 de setembro de 2018

    Quando se diz que TODAS as versões da Tucson não têm controle de estabilidade, a informação é válida para o modelo ANTIGO (2.0) da Tucson, já que a NEW TUCSON 1.6 Turbo vem com o controle de tração em TODAS as versões (desde a GL modelo 2018)…

    • Aniz Jr 23 de setembro de 2018

      Complementando, a NEW TUCSON já vem com controle de tração E ESTABILIDADE desde as versões de entrada.

  • Guilherme 21 de setembro de 2018

    O 2008 não é SUV, é crossover …

  • Nilson Rodrigues 21 de setembro de 2018

    ☝🏻…Esses veículos são mais altos, o que altera o ponto de gravidade. Logo perdem fácil a tangente: Além de capotar em curva com velocidade, perdem aderência traseira nas retas, onde é INADMISSÍVEL não ter um dispositivo que ajusta a tração!!!

    • Aroldo Cunha 23 de setembro de 2018

      Não entendi a má vontade do autor da reportagem com os Suv s. São ótimos veiculos que cairam no gosto das pessoas em todo o mundo.

Deixe um comentário