[Avaliação] Ford Ka SE 1.0 tem o essencial como destaque

Versão de entrada do hatch compacto traz o conteúdo básico em equipamentos de conforto, conveniência e segurança

Por Paulo Eduardo 26/11/18 às 08h30

Versão de entrada traz o básico em equipamentos de conforto, conveniência e segurança. O KA SE, versão acima da S (de entrada), difere dessa pelo rádio, suporte para celular e maçanetas e retrovisores na cor da carroceria. Rodas de aro 14 são de aço e vidros traseiros e retrovisores têm acionamento manual. Não há farol auxiliar. ABS e airbag duplo frontal são obrigatórios por lei. No banco traseiro, apoios de cabeça e cintos de três pontos retráteis nos três assentos. Nada de controles de tração e estabilidade.

Por outro lado, porta-malas e porta-luvas têm iluminação. Encosto fracionado (1/3 e 2/3) do banco traseiro possibilita misturar bagagem e passageiro, se for o caso. Porta-malas pode ser aberto por comando interno no painel ou na chave. Entre as novidades mecânicas da linha 2019 do Ka SE estão a marcha a ré sincronizada e a dupla sincronização da primeira à terceira marchas, além dos reforços estruturais na carroceria que levaram o Ka a obter três estrelas no teste de impacto do instituto Latin NCAP na proteção a adulto e quatro na de criança depois da nota zero em 2017.

Ford Ka SE 1.0 mostra na avaliação do AutoPapo que tem o essencial como destaque
Foto Alexandre Carneiro | AutoPapo

Ka SE mantém o estilo parrudo com linha de cintura ascendente no sentido da traseira e o terceiro posto em vendas no mercado nacional. Traz a tradicional grade enorme da marca, faróis grandes e lanternas pequenas. Linhas limpas da carroceria. Por dentro, plástico (polipropileno) pouco convincente na aparência tanto no painel central quanto nas portas. Encaixes benfeitos e comandos ao alcance das mãos, exceto do retrovisor que exige deslocamento do tronco. Quadro de instrumentos legível fica devendo o indicador de temperatura do motor. No lugar dele, há luz espia.

Habitabilidade e dirigibilidade do Ford Ka SE 1.0 satisfazem

Acesso fácil ao interior tanto na frente quanto atrás. Espaço interno avantajado em carro compacto sacrifica um pouco a capacidade do portamalas, que tem aproveitamento vertical. Bagagens vão empilhadas. Há bom espaço para pernas e cabeça no banco traseiro. Forração dos bancos em tecido. Assentos estão bem dimensionados tanto nos bancos dianteiros quanto no traseiro, apoiando bem as pernas.

Ford Ka SE 1.0 mostra na avaliação do AutoPapo que tem o essencial como destaque

Volante tem boa pega e nenhum comando, que evita distração. A alavanca de marchas elevada está posicionada corretamente. Curso curto, mas engates nem sempre precisos e secos. Carroceria inclina nas curvas, mas o carro transmite confiança sem exagerar. Rodar é firme e as imperfeições são transmitidas em níveis aceitáveis para o habitáculo. Desempenho é bom para motor 1.0, mas cai sensivelmente com o ar-condicionado ligado. O Ka SE pesa mais de mil quilos (1.033 kg) e com quatro adultos o desempenho em aclives é razoável, exigindo redução de marcha e pressão máxima no acelerador.

Direção é leve em baixa e aumenta o peso em alta, mas sem sensibilidade para o motorista sentir o carro. Diâmetro de giro parece ser maior do que o declarado, pois é preciso manobrar mais em espaço reduzido. Coluna tem regulagem apenas de altura. Banco do motorista pode ser regulado em altura e é boa a posição de dirigir. Freios se mostraram eficientes assim como os limpadores de parabrisa. Impressiona o baixo consumo de gasolina na cidade e na estrada, mesmo com ar-condicionado ligado. O Ka SE tem preço sugerido de R$ 46.490. São três anos de garantia.

Ford Ka SE 1.0 mostra na avaliação do AutoPapo que tem o essencial como destaque
Ficha técnica Ford Ka SE 1.0
Motor de três cilindros em linha, 997cm³ de cilindrada, flex, de 85 cv (álcool)/80 cv (gasolina) de potências máximas a 6.000 rpm e torques máximos de 10,7 kgfm (a) a 4.500 rpm e 10,2 kgfm (g) a 3.500 rpm
Transmissão tração dianteira e câmbio manual de cinco marchas
Direção tipo pinhão e cremalheira com assistência elétrica; diâmetro de giro, 10 metros
Freios disco ventilado na dianteira e a tambor na traseira
Suspensão dianteira, do tipo McPherson, com barra estabilizadora; traseira, eixo autoestabilizante; altura do solo, 15,5 centímetros
Rodas/pneus 5,5×14”em aço (liga leve)/175/65R14
Peso 1.033 kg
Carga útil (passageiros+ bagagem) 427 kg
Dimensões (metros) comprimento, 3,941; largura, 1,774 (espelhos dobrados); altura, 1,525; distância entre-eixos, 2,49
Capacidades (litros) porta-malas, 257; tanque, 51,6
Desempenho Não divulgado
Consumo (km/l) cidade, 9,2 (álcool)/10,8 (gasolina); estrada, 10,8 (a)/15,7 (g)

Fotos Alexandre Carneiro | AutoPapo

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (4 votos, média: 4,75 de 5)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
5 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Edvaldo Ferreira da Silva 15 de abril de 2019

    Não indico esse carro! Parece que foi feito para durar apenas durante a garantia! Comprei um 14/15 zero, no começo me empolquei com o carro por ser bonito, tanto por dentro quanto por fora, mas aos poucos começou a aparecer alguns problemas: três meses depois de comprar o carro a bateria pifou, logo em seguida o forró de pano da porta começou a soltar, depois a fechadura do portão malas pifou( problema gravíssimo desse carro, essa fechadura só abre eletrônicamente, não tem chave), logo em seguida começou um barulho no painel e a concecionaria disse que precisava de uns 20 dias com o carro para achar e resolver o problema. Tudo isso durante a garantia. Quando a garantia acabou vieram os maiores problemas: amortecedor dianteiro direito pifou, depois barra de direção do lado esquerdo, poucos dias depois a do lado direito e menos de um mês depois o setor de direção. Durante o período desses problemas vieram juntos; bateria que pifou novamente, chave de seta, fechadura do porta malas outra vez, motor de direcionamento do ar interno calço do motor e danificação da espuma do encosto do banco do motorista. Tudo isso, se eu não tiver esquecido nada, durante 4 anos de uso e 68 mil km rodados! Por isso eu aconselho: fuja desse carro, jamais o compre!

  • Avatar
    Nilto 27 de novembro de 2018

    Reforçaram a estrutura ? Só lembrando que tirou nota ZERO em batidas laterais no LatiNcap

  • Avatar
    Gleyson 26 de novembro de 2018

    Como que e o exame para renovação habilitação, no caso quem teve um AVC a 3 anos

  • Avatar
    Rafael 26 de novembro de 2018

    Não pago 47000 mil reais em carro 1.0 sendo que acho 1.4 usado pelo mesmo valor e completo

  • Avatar
    Geraldo Jose Cerqueira Xavier 26 de novembro de 2018

    É um compacto bonito,o preço briga com onix Lt,a diferença que o onix ,tem um cambio de 6 marcha e a direção elétrica progressiva,freios ABS,sistema de navegação Mailink e sensor de regulagem da pressão dos pneus ,sensor de estacionamento e outros mimos,por isso é bom pesquisar,motor 1.0 muito econômico,motor de 4 cilindro.

Avatar
Deixe um comentário