[Lego] Um Aston Martin DB5, o carro do 007, para chamar de seu

A Lego lançou um modelo baseado do Aston Martin do James Bond; com 1.290 peças, a réplica apresenta até mesmo assento ejetor e outras engenhocas do ícone

Por AutoPapo19/07/18 às 11h48

O Aston Martin DB5, carro que conquistou o mundo depois do filme “007 – Contra Goldfinger”, ganhou uma versão da Lego. Para dar aos meros mortais o prazer de ter um modelo tão especial, a fábrica de brinquedos adicionou as engenhocas funcionais utilizadas pelo agente, como o assento ejetável e algumas armas. O carro do 007 ainda não chegou às lojas brasileiras. Nos Estados Unidos, o DB5 da Lego custa US$ 149,99 (o equivalente a R$ 581) bem menos do que uma versão original do esportivo.

O Aston Martin DB5 original teve apenas 1.059 unidades produzidas entre 1963 e 1965. Apenas a versão utilizada nas gravações contava com os equipamentos do 007: rastreador, compartimento de porta contendo telefone, assento ejetável de passageiros e tela à prova de bala da janela traseira.

A Lego lançou, com impressionante riqueza de detalhes, uma versão montável do Aston Martin DB5, o carro do 007. A réplica tem 1.290 peças e assento ejetor.

A réplica, por sua vez, apresenta todos eles junto às suas 1.290 peças. O “brinquedo” só é indicado para maiores de 16 anos.

O clássico design do automóvel sofreu um pouco com as peças, que não são redondas, mas até mesmo um apaixonado pelo carro vai se impressionar com os pára-choques dianteiros e traseiros, o motor 6 cilindros, as rodas e as aberturas de portas e capô.

A Lego lançou, com impressionante riqueza de detalhes, uma versão montável do Aston Martin DB5, o carro do 007. A réplica tem 1.290 peças e assento ejetor.

O modelo tem tem 34 cm de comprimento, 10 cm de altura e 12 cm de largura.

Conheça a história e os detalhes do carro do 007 feito pela Lego:

Fotos Lego | Divulgação

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário