Carro do futuro e tecnologias são repensados em visão da FCA

É sabido que o carro deixará de ser apenas um meio de transporte. O desafio, agora, é pensar como as tecnologias podem melhorar a vida e os espaços urbanos

Por Laurie Andrade 22/03/19 às 08h10
Clique para ouvir
Voiced by Amazon Polly

A Fiat Chrysler Automóveis (FCA) apresentou para os jornalistas alguns de seus projetos de sustentabilidade. Dentre as questões que mais demandam energia, está a preocupação em fazer com que os automóveis sejam mais do que meios de transporte. Qual o papel dos veículos nos centros urbanos? Como eles podem ser mais sustentáveis?

A reflexão vai além da diminuição de consumo de combustível e emissão de gás carbônico. Apesar disso, a FCA afirmou que há um orçamento de nove bilhões de euros, a serem utilizados em todas as plantas da marca até 2022, para pesquisa e implementação de tecnologias que reduzam os impactos ambientais relacionados aos seus produtos.

O responsável pela área de Future Insights da FCA, Mateus Silveira, afirma que há uma preocupação em ressignificar o carro no futuro. “A maneira como usamos os automóveis ainda permite mudanças”, disse.

De acordo com o profissional, é necessário pensar o carro do futuro como uma plataforma móvel e aproveitar todas as tecnologias disponíveis para o seu funcionamento como solução para as pessoas e as cidades. Por isso, o setor analisa como as tecnologias embarcadas no carro do futuro podem melhorar experiências.

Por que não utilizar os alarmes dos carros para sinalizar que um tiro foi disparado, por exemplo? Ou adotar sensores de presença nos faróis, para que eles se acendam quando alguém parar em frente à sua garagem? Se teremos automóveis autônomos tão logo, por que não transformar um carro em uma extensão de casa, do seu café preferido?!

FCA estuda maneiras de ressignificar o uso da tecnologia no carro do futuro. Além de meios de transportes, automóveis devem melhorar os centros urbanos.

Como ponto de partida para entregar soluções aplicáveis em curto prazo, uma pesquisa de mobilidade realizada nas 38 maiores cidades brasileiras foi realizada.

“A transformação do automóvel no contexto da revolução tecnológica traz, ao mesmo tempo, oportunidades e desafios. Nós, da FCA, precisamos enxergar as oportunidades além do carro para tramar a metamorfose daquilo que hoje é a parte central do nosso negócio”, conclui Mateus Silveira.

O carro do futuro nasce no presente

A FCA adota uma Sistema de Gestão Ambiental. Nos últimos dois anos, investiu R$ 96 milhões em educação ambiental, equipamentos e tecnologias para diminuir os impactos de sua produção.

“Temos o compromisso, desde já, de produzir carros com responsabilidade social”, explica Paulo Carneiro, analista de Tecnologia de Processos. Para isso, os funcionários são levados a otimizar os processos.

Atualmente, a planta de Betim (MG) reusa 99,6% de água e investe redução de resíduos. A reciclagem de isopor realizada na fábrica, referência no mercado, é um exemplo dos mais de 87 projetos relacionados à sustentabilidade implantados na unidade da FCA.

Com relação à saúde, a empresa desenvolve projetos pioneiros, como o uso termografia na prevenção de lesões.

Fotos Léo Lara | FCA | Divulgação

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (1 votos, média: 5,00 de 5)
loadingLoading...
Clique na estrela para avaliar.
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário