Não compre estes carros 0 km 19/20: eles são mais inseguros

Até o fim de janeiro, todos os carros fabricados no país devem ter encosto de cabeça, cinto de três pontos retráteis para todos os ocupantes e Isofix

Por Fernando Miragaya 10/01/20 às 12h35
Especial para o AutoPapo

Até o dia 28 de janeiro, todos os modelos produzidos no Brasil têm de atender a novas normas de segurança. A Portaria 518/2015 do Contran exige que os carros fabricados por aqui tenham encosto de cabeça e cinto de três pontos retráteis para todos os ocupantes.

Outra exigência é quanto a pontos de fixação para cadeiras infantis (como Isofix) em, no mínimo, um dos assentos traseiros. Muitos veículos, acreditem, ainda carecem de tais itens. Veja quais modelos têm de correr para se adequar à norma.

Volkswagen Gol, Voyage e Saveiro

A linha mais popular da marca alemã no país até oferece os três encostos de cabeça, no caso do Gol e do Voyage. Mas deve o cinto de três pontos no banco do meio e o ponto de fixação para cadeirinhas.

A Saveiro cabine dupla também precisa de Isofix, mas já sai de fábrica com os encostos e cintos para todos os ocupantes. A Volks diz que os modelos continuarão em linha no país e que se adequarão às normas.

Citroën C3 e Aircross

citroen c3 versao 100 anos

A Citroën diz que os dois modelos já vêm com todos os equipamentos exigidos. Contudo, até o fim do ano passado o C3 e o Aircross ofereciam o dispositivo de retenção de três pontos, mas o monovolume devia o encosto de cabeça.

Na ficha técnica do site da marca francesa, inclusive, o Aircross aparece com apenas dois encostos de cabeça. E na parte de segurança, não há menções aos Isofix em nenhum dos dois modelos.

Fiat Mobi e Uno

fiat mobi 2016 way on dianteira 1

O Mobi precisa instalar os três itens em sua linha. O Uno também está na pendência, mas vida deve ser mais fácil, já que o hatch oferece os equipamentos em pacotes opcionais. A marca italiana diz que ambos os carros vão se adequar às normas.

Renault Kwid

renault kwid outsider dinamica

O Kwid é recente, já é produzido com Isofix e os cinco encostos de cabeça. Falta, ainda, o cinto de três pontos central. O fabricante avisa que o modelo se adequará à nova norma.

Nissan March e Versa

nissan new march 1.6 sl 5
Foto Nissan | Divulgação

O Nissan March e o Versa estão prestes a ganhar nova geração, mas inicialmente serão importadas do México. Os veteranos modelos devem seguir em produção no Brasil em versões de entrada com motor 1.0 de três-cilindros. Isso fica evidente pelo posicionamento da marca.

“A Nissan sempre atende às legislações dos países nos quais atua. Assim, todos os modelos e versões terão os cintos de três pontos central a partir da fabricação de janeiro de 2020”.

Pelo catálogo disponível no site, March e Versa ainda devem os três itens.

Fiat Grand Siena

grand siena gnv 002 1

Pelo visto, o Grand Siena continuará firme e forte e apenas com suas versões – 1.0 e 1.4 – para não brigar com o parente mais moderno, o Cronos. A Fiat diz que o Grand Siena receberá os equipamentos necessários para se manter no mercado. Ou seja: vai ter de instalar o cinto de três pontos central e os Isofix, pontos de fixação para cadeirinhas, já que atualmente só dispõe do terceiro encosto de cabeça traseiro.

Volkswagen up!

frente volkswagen up 2018 1

O subcompacto é elogiado pelo seu comportamento dinâmico e eficiência dos motores aspirado e turbo. O up! , porém, precisará instalar o cinto de três pontos e o apoio de cabeça centrais – o Isofix é de série desde o lançamento. A montadora alemã garantiu a colocação dos dispositivos no up!.

Renault Duster

renault duster 2016 frente

O Duster já deve uma profunda remodelação, que está prevista para depois de março. Ou a marca francesa fez um enorme estoque de carro 19/20 ou tasca o cinto de três pontos central no Duster – que já sai de fábrica com Isofix e o terceiro apoio para a cabeça na parte de trás.

A Renault diz que todos os modelos estarão dentro da legislação. A adaptação não deve ser complexa, já que a Oroch, a picape derivada do Duster, tem o cinto de três pontos para todos os ocupantes traseiros.

Fiat Doblò

fiat doblo essence

A questão para o veterano Doblò é mais complexa. Eleaté tem o cinto de três pontos e encostos de cabeça para todos os sete lugares do carro. A questão é o Isofix. O ponto de fixação da cadeirinha tem de ser feito na estrutura do veículo, o que demanda custo para um carro que vende pouco. A Fiat jura que ela vai se adequar à legislação. A conferir.

Volkswagen Fox

fox6
Volkswagen Fox|CrossFox: 42.716 unidades vendidas

Outro que pode estar pela Bola Sete. O Fox já tem quase 17 anos de vida e precisa colocar o terceiro encosto e cinto de três pontos para sobreviver no mercado. Sem falar na complexidade de instalação dos Isofix para cadeirinhas, uma vez que não foi projetado para tal.

A Volkswagen garante que o carro “continuará à venda no mercado brasileiro, atendendo plenamente a legislação vigente”. Vale lembrar que a versão perua SpaceFox deixou de ser produzida no ano passado.

1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Márcio Araujo 13 de janeiro de 2020

    “Grande” mudança de segurança.

Avatar
Deixe um comentário