C4 Lounge Feel THP 0 km ou 320i Sport Active Flex 2014?

De um lado, temos sofisticação e conforto e rodar típicos dos franceses; do outro a confiabilidade e o prazer ao dirigir da marca alemã

Por Fernando Miragaya 13/07/18 às 19h11
Especial para AutoPapo

Por R$ 94 mil, qual é a melhor opção? Um Citroën C4 Lounge Feel THP 0 km ou um BMW 320i Sport Active Flex 2014. Os dois usam motor turbo – de “origem comum”, diga-se de passagem -, são sedãs e têm nível de requinte elevado. Mas, de um lado, temos o conforto ao rodar e o nível de sofisticação típicos da Citroën. Do outro, a mecânica consagrada e a pegada esportiva inerente aos BMW, só que com quatro anos de uso – a tempo de estrear o motor Active Flex. Na hora agá, veja o que pesa mais no seu gosto e nas suas prioridades na escolha do carro.

(Montagem: Bárbara Angelo)

Desempenho e prazer ao dirigir

C4 Lounge 320i
3 ★★★☆☆ 5 ★★★★★

Feito na Argentina, o C4 Lounge se destaca pelo conforto. O rodar é suave, assim como as trocas de marcha do câmbio Aisin, de seis marchas, que apresenta certa imprecisão em giros médios e atua melhor no modo Sport. O motor THP (fruto de uma parceria da PSA Peugeot Citroën justamente com a BMW) já era flex e, com 173/166 cv, assegura o desempenho consistente, mas com evolução cadenciada e sem grandes arroubos de esportividade. Tanto na estrada como na cidade, o sedã é gostoso de dirigir, com baixo nível de vibração e ruído.

citroen c4 lounge 2018 foi lançado recentemente

O acerto no BMW privilegia quem gosta de uma dose de esportividade. O 320i tem pegada mais firme desde a suspensão e direção, reforçada pela tração traseira e pela rigidez da carroceria. O motor é o 2.0 Active Flex twin turbo, com injeção direta e comando duplo de válvulas variável na admissão e no escape. Os 184 cv se apresentam voluntariosos ao mais leve toque no pedal do acelerador e a caixa automática de oito marchas mantém a agilidade nas trocas. As retomadas são ainda mais empolgantes, com os 24,5 kgfm de prontidão a 1.400 rpm.

BMW 320i foi o primeiro modelo da marca feito no Brasil

Segurança

C4 Lounge 320i
3 ★★★☆☆ 5 ★★★★★

A estabilidade do três-volumes da Citroën deixa a desejar na rigidez da carroceria, passando certa insegurança em curvas mais fechadas. O comportamento muito “molengão” da suspensão também não contribui e o carro oscila bastante em altas velocidades. A Latin NCAP não fez testes de colisão com o modelo e essa configuração sedã do médio não é vendida na Europa para ser avaliada pelo EuroNCAP. Em equipamentos de segurança, o C4 traz quatro airbags, controles de estabilidade e de tração, assistente à partida em rampas, câmera de ré, luzes diurnas, Isofix, retrovisor eletrocrômico e repetidores laterais de setas. O modelo inexplicavelmente perdeu o sensor de ponto cego.

O acerto justo do BMW garante mais estabilidade, principalmente em estradas sinuosas. O 320i parece grudado no chão, a carroceria mostra firmeza e a direção é precisa e obediente. O carro obteve a pontuação máxima de cinco estrelas no EuroNCAP. Entre os itens de série, chegava da Áustria com seis airbags, controles de estabilidade e tração, monitoramento da pressão dos pneus, Isofix, sensor de ré, faróis de xenon com regulagem de altura, luzes diurnas e repetidores das setas.

Espaço interno e conforto

C4 Lounge 320i
4 ★★★★☆ 3 ★★★☆☆

É um dos destaques do C4 Lounge. Motorista tem boa posição de dirigir e certa folga para joelhos, pernas e braços. O banco é bastante macio e ergonômico, com bons ângulos de ajustes, assim como a direção eletro-hidráulica, bastante suave na hora das manobras – mas meio pesada em velocidades normais na cidade. Com 2,71 m de entre-eixos, quem vai no banco traseiro desfruta de espaço suficiente para pernas e cabeças, além de assentos igualmente macios (dois adultos e uma criança se acomodam bem). O isolamento acústico é eficiente, o nível de vibração baixo e o acabamento, excelente. Só mesmo a suspensão traseira por eixo de torção poderia sacolejar menos nos buracos.

citroen c4 lounge 2018

No BMW, a posição de dirigir é mais baixinha com ergonomia bastante satisfatória. Motorista e carona também usufruem de bom espaço na frente. Atrás, apesar dos 2,81 m de entre-eixos, o passageiro central fica incomodado com o avantajado túnel de transmissão. O isolamento acústico dá conta do recado, porém, a suspensão independente multibraço traseira, com acerto mais rígido, não filtra bem os buracos brasileiros.

Equipamentos

C4 Lounge 320i
4 ★★★★☆ 3 ★★★☆☆

Ar-condicionado automático bizona, direção com assistência eletro-hidráulica, trio, sensores de luminosidade e de chuva, ajustes de profundidade e de altura do volante multifuncional, bancos de couro, controle de cruzeiro, computador de bordo, banco traseiro rebatível e bipartido, rodas de liga leve com aros de 17” e faróis de neblina são os principais itens de série do C4 Lounge. A central multimídia com tela de 7” espelha smartphones e tem GPS e entrada USB.

O sedã da BMW chegava da Áustria com basicamente os mesmos itens do C4. As rodas também são de aros de 17”, mas o modelo era equipado com sistema de recuperação de energia cinética das frenagens e trocas de marcha sequenciais no volante. Teto-solar era opcional, enquanto a central multimídia carecia de modernidades existentes hoje.

Desvalorização

C4 Lounge 320i
2 ★★☆☆☆ 2 ★★☆☆☆

Os dois carros têm desvalorização acentuada. O C4 deprecia 8% após o primeiro ano, mas pode passar de 20% em três anos e sua liquidez é complexa – não é um carro fácil de vender. O 320i 2015 começou a ser feito em Araquari (SC) e a linha 2014 acaba tendo desvalorização acentuada de 14%

Manutenção e pós-venda

C4 Lounge 320i
3 ★★★☆☆ 1 ★☆☆☆☆

A Citroën tem fama de pós-venda complicado, mas as revisões até os 60.000 km nem apavoram As seis visitas totalizam R$ 4.659, condizentes com o segmento de sedãs médios. Na cesta de peças, o jogo com quatro amortecedores custa R$ 1.484, o farol sai por R$ 1.990, o kit de pastilhas dos freios dianteiros cobra R$ 399 e o retrovisor externo tem preço de R$ 599.

O 320i é um carro de marca premium e isso se reflete no pós-venda. As revisões não têm preço fixo e estima-se que a de 60.000 km passe dos R$ 1.700. Os componentes têm preços bastante salgados, como o jogo de amortecedores (R$ 6.451), o farol de xenon (R$ 14.510, isso mesmo, você não leu errado), o kit de pastilhas (R$ 1.146) e o retrovisor (R$ 4.225).

Consumo

C4 Lounge 320i
3 ★★★☆☆ 3 ★★★☆☆

Em ambos os casos, o turbo está longe de garantir eficiência excepcional. Segundo o Inmetro, o sedã argentino faz médias de 7,1 e 9,0 km/l com etanol, e de 10,5 e 13,2 km/l, com gasolina (nota A na categoria e B, no geral). O BMW, por sua vez, é mais beberrão na cidade, contudo, se sai melhor na estrada: 6,5 e 9,3 km/l com álcool e 9,4 e 13,3 km/l, com gasolina (notas B e C).

Porta-malas

C4 Lounge 320i
3 ★★★☆☆ 3 ★★★☆☆

O espaço para bagagem no C4 Lounge é prejudicado pelo acabamento das caixas de roda, que deixam o porta-malas de 450 litros estreito. Mesmo assim, leva uma mala grande e duas pequenas. O do 320i, com 480 litros, se equivale.

Veredicto

C4 Lounge 320i
25 25

O empate se dá pelos extremos. O C4 Lounge se dá bem nos detalhes, principalmente no que diz respeito à manutenção. É um carro pacato, para quem busca principalmente conforto e espaço para levar a família. O BMW também leva a família, mas privilegia a dirigibilidade e sobra em desempenho. É um carro premium para quem gosta de dirigir, com mecânica alemã de ponta e tempero esportivo. O futuro dono só tem que ter “capital de giro” para qualquer eventualidade.

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (1 votos, média: 5,00 de 5)
loadingLoading...
Clique na estrela para avaliar.
5 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Alexandre 20 de setembro de 2018

    A questão não é a comparação de um carro com o outro pq um é citroen e outro é BMW, poderiam ser dois outros carros de qualquer marca. A proposta do autor é bem clara, pelo mesmo valor temos dois produtos, um novo e outros usado; cada um com sua característica, um de manutenção cara e outro barata; um mais esportivo e outro que preza o conforto; um já mais atual em tecnologia e outro mais defasado. Um para quem pode manter manutenção altíssima e outro não. Simples assim. A questão abordada é o custo beneficio de dois excelentes automóveis. Só isso.

  • Avatar
    Assis 14 de julho de 2018

    Comparação exdruxula essa, o BMW 320 é referencia mundial em sedãs, ganharia de lavada, especialmente no pós-venda, inexistente nos franceses, exceto na troca por outro francês…

    • Avatar
      Leandro 15 de julho de 2018

      Já andaste em um C4? Tenho certeza que vai se surpreender…

      • Avatar
        Daniel 1 de agosto de 2018

        Bom e um carro ótimo mais não tem como dizer que tem como compara com um bem ?

      • Avatar
        Daniel 1 de agosto de 2018

        Não se compara nunca com a bmw

Avatar
Deixe um comentário