[Usado x 0 km] Corolla GLi 1.8 AT 2016 x Prisma LT 1.4 AT 0 km

Tem até R$ 65 mil para gastar em um sedã? E aí, vai de Corolla 2016 ou Prisma 0 km? Analisamos as duas opções

Por Fernando Miragaya 15/06/18 às 13h16
Especial para o AutoPapo

Sedã é sinônimo de status no mercado brasileiro e com R$ 65 mil você pode ter o três-volumes mais vendido do país com a benesse do câmbio automático. Mas também pode querer “ostentar” um pouco mais nas ruas com um carro médio, em sua versão de entrada, é verdade, mas de ótima reputação e com dois anos de vida. Vamos confrontar o Chevrolet Prisma LT e o Corolla GLi 2016

Desempenho e prazer ao dirigir

Corolla Prisma
4 ★★★★☆   2 ★★☆☆☆

O Corolla é um carro que sempre se destacou nesse quesito. Não empolga nas acelerações, mas tem o comportamento correto, cadenciado pelo motor 1.8 16V de 144/139 cv e pelo câmbio CVT com sete marchas simuladas. O conjunto é competente para o dia dia no trânsito e dá conta do recado na estrada, privilegiando sempre o conforto no rodar. A transmissão, que, ao contrário da maioria das continuamente variáveis, não tem aquele comportamento de enceradeira.

Já o modelo da GM é aquele carro muito mais funcional. O motor 1.4 de 106/98 cv é suficiente para mover o modelo, mas ainda incomoda pelo desempenho áspero e peca nas retomadas, por só trabalhar bem mesmo em altas rotações. O câmbio automático de seis marchas ajuda bastante na tarefa de dirigir – trabalhar melhor com o motor do que a caixa manual -, principalmente na cidade.

Segurança

Corolla Prisma
5 ★★★★★  3 ★★★☆☆

Apesar de ser um projeto que está prestes a mudar, o sedã da marca japonesa é um carro bem construído, com comportamento dinâmico eficiente e bom acerto da suspensão. A GLi tem airbags laterais, além dos frontais obrigatórios, e fixação para cadeirinhas Isofix – mas merecia mais itens para um carro desta categoria. Em outubro de 2014, esta versão levou o máximo de cinco estrelas nos testes de Colisão do Latin NCAP na proteção para adultos, e quatro na proteção para crianças.

A GM deu uma reforçada na linha Onix/Prisma depois do péssimo desempenho no Latin NCAP, em 2017, quando o hatch zerou as estrelas na proteção para adultos e levou três na para crianças. No último crash-test, em janeiro de 2018, as duas configurações conseguiram três estrelas e mantiveram a classificação anterior na proteção aos pequenos. Em itens de segurança, só oferece Isofix e sistema de monitoramento de pressão dos pneus além dos obrigatórios airbag duplo e freios com ABS.

Espaço interno e conforto

Corolla Prisma
4 ★★★★☆   3 ★★★☆☆

A cabine é o suficiente para dois adultos e uma criança no banco de trás do Corolla. Há mais espaço para cabeças do que para as pernas e, na frente, motorista e carona ficam com ombros e joelhos à vontade. O acerto da suspensão (McPherson na frente e eixo de torção, atrás) filtra bem as imperfeições da pista e o isolamento acústico é eficiente.

No Prisma, não há milagre. Trata-se de um compacto e o espaço no banco traseiro é limitado a dois adultos, mas é melhor do que muito rival do segmento. Porém, o motorista usufrui de uma posição de dirigir bastante ergonômica. A suspensão no sedã (McPherson e eixo de torção) tem uma calibragem melhor do que no hatch Onix e o pesinho extra do terceiro volume faz o carro lidar melhor com os buracos. O isolamento acústico não consegue dar conta do áspero motor 1.4.

Equipamentos

Corolla Prisma
3 ★★★☆☆ 4 ★★★★☆

A versão de entrada do modelo da Toyota decepciona para o segmento dos médios. Tem os previsíveis trio, assistência elétrica da direção, alarme, computador de bordo e ajustes de altura e profundidade do volante. O ar- condicionado é manual, e rodas de liga-leve e central multimídia só se o dono as instalou como acessórios. Pesquisando e com R$ 2.000 a mais, pode-se achar a GLi Upper, que tem, pelo menos, som com Bluetooth e as rodas decentes para um sedã desta categoria.

Interior do Corolla GLi Upper

O Prisma em questão também é o de entrada, mas surpreende em alguns itens. Tem câmera de ré, chave tipo canivete e a bacana central multimídia MyLink, com tela de 7”, volante multifuncional e câmera de ré. Na aparência, rodas de liga-leve aro 15” e detalhes cromados nas saídas de ar internas e na moldura dos faróis. Isso além do trivial ar, trio, direção elétrica e computador de bordo.

Interior da versão LT do Prisma, mas equipada com câmbio manual

Desvalorização

Corolla Prisma
4 ★★★★☆ 5 ★★★★★

A fala de caro que não dá problema do Corolla lhe rende desvalorização baixa. A GLi perde 5,1% com um ano de uso, mas lembre-se que a linha 2016 do sedã ainda tem a cara “antiga” – a reestilização de fim de vida foi na linha 2017. Isso porque o sedã ganhará nova geração em 2019, o que tende a desvalorizar ainda mais o modelo seminovo.

Já o Prisma se vale da posição de sedã mais vendido do país para ter uma desvalorização bastante competitiva. A perda de 8,9% é uma das melhores do segmento (lembre-se que carro zero naturalmente desvaloriza mais no primeiro ano). A versão LT com mais equipamentos e câmbio automático são diferenciais na hora da revenda.

Manutenção e pós-venda

Corolla Prisma
3 ★★★☆☆ 3 ★★★☆☆

O Corolla tem revisões com preço fixo bem competitivas para um médio. As seis primeiras visitas à concessionária custam, no total, R$ 3.254. No caso do modelo 2016, podem restar apenas quatro revisões e ainda um ano de garantia. Mas as peças são salgadas. Um jogo com quatro amortecedores custa R$ 1.754. As peças externas também assustam. Reze para não dar aquela batidinha de trânsito: o farol dianteiro custa R$ 1.317 e a lanterna traseira, R$ 937.

As seis primeiras revisões do Prisma cobram o total de R$ 3.072 e são um pouco mais caras que outros sedãs compactos de marcas como Nissan, Volkswagen, Toyota e Hyundai. Na média, as peças são mais em conta que as do Corolla, mas não se anime: o jogo de amortecedores sai por R$ 1.460, o farol custa R$ 871 e a lanterna, R$ 479.

Consumo

Corolla Prisma
3 ★★★☆☆ 4 ★★★★☆

Segundo o Inmetro, o Corolla faz médias de 7,8 km/l na cidade e 9,2 km/l na estrada, com etanol. Com gasolina, as aferições apontam 11,4 e 13,2 km/l, o que conferem ao modelo nota A na categoria e nota B na comparação absoluta geral. Já o Prisma registra médias de 8,1 e 10,2 km/l com etanol e de 11.9 e 14.7 km/l, com gasolina, notas A na categoria e na comparação geral do instituto.

Porta-malas

Corolla Prisma
3 ★★★☆☆ 4 ★★★★☆

O Corolla comporta 470 litros e o Prisma é mais otimizado e leva 500 litros. Os dois têm o famigerado pescoço de ganso.

Veredicto

Corolla Prisma
29 28

Se você quer um carro para curtir mais com conforto, vale a pena pesquisar um Corolla GLi 2016. Tem aquela fama de carro que não dá dor de cabeça e conjunto mecânico eficiente. O Prisma é aquele modelo para quem não abre mão de ter caro 0 km e quer praticidade para o cotidiano, com motor competente, o conforto da caixa automática e pós-venda interessante.

19 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Ataulfo 19 de junho de 2018

    Só cuidado ao comprar o Corolla usado, verifique se o antigo proprietário fez a troca do fluido de câmbio, eles tem validade específica e as autorizadas se recusam a trocar alegando que é vida toda, mas não é . abraço

  • Avatar
    Ageu 16 de junho de 2018

    Só quem nunca possuiu corolla é q fala mal dele. Não dou um corolla usado em dois prisma zero.

  • Avatar
    Cincero 16 de junho de 2018

    Facil……Tira o prisma da concessionaria zero…e ano que vem véja quem perdeu dinheiro ….o prisma vai valer 54,900..e o corolla 64,900 e se insistir no erro…feche as contas das notas fiscais de manutenção em 4 anos….

  • Avatar
    Ewerton Ribeiro 16 de junho de 2018

    Essa comparação é ridícula, só deve ser comprada….O meu Cerato 2010 é muito mais carro que o Pessoal…..se o intuito da matéria era fazer sorrir, vcs conseguiram!!!!!

  • Avatar
    André Saldanha 16 de junho de 2018

    Chega ser cômica a comparação. Nem o cruze da dentro contra o Corolla. Ridículo

  • Avatar
    Vandeilson 16 de junho de 2018

    O Corolla mesmo usado vai ser melhor opção,um prisma era pra custar no máximo 40 mil mas como tem besta pra pagar 65 GM agradece ,em mercados exigente esse carro nem vende

  • Avatar
    Hanzo 16 de junho de 2018

    Toyoteiro… Nunca que o Corolla 1.8 merece nota 4 em desempenho nem o Prisma somente 2. Ambos motores são “suficientes” para seus carros e o justo seria 3 pra ambos.

  • Avatar
    Hugo 16 de junho de 2018

    Já tive todas marcas brasileiras comprei um Corolla 2004 usado já estou no quinto Corolla . tenho um 2017 . há ainda não troquei nenhuma pc.de nenhum deles.sera que é bom?

  • Avatar
    Marcio 16 de junho de 2018

    O prisma com as mudanças feitas nele ficou uma ótima opção, além da economia de combustível , se vc olhat o preço da gasolina compensa muito , o carro pra andar é excelente tenho um 2018 maravilhoso

  • Avatar
    Mateus 16 de junho de 2018

    Bom dia!! Sao coisas distintas um e zero outro usado não a como comparar. Pois alem do préço para adquirir vem seguro,manutençao e depreciação.
    Como podem ver são universos diferentes kkk

  • Avatar
    Guilherme Campos 16 de junho de 2018

    Obrigado Magda! Realmente é um ótimo carro. Você pode ver a ficha detalhada do Corolla em https://autopapo.com.br/toyota/corolla-18-gli-upper-multidrive-2016/https://autopapo.com.br/toyota/corolla-18-gli-upper-multidrive-2016/

  • Avatar
    Marco 16 de junho de 2018

    Corolla é um carro que não consigo comprar. Sem sal demais. Só vejo marketing sobre este carro.
    Por este valor eu compraria um Civic LXR 15/15. É muito mais carro.

  • Avatar
    Guilherme 16 de junho de 2018

    Claro que é o Corolla. So um idiota pra prefeir o prisma

  • Avatar
    admilson Mendes da mata 16 de junho de 2018

    Se as condições do usado estiver muito boa sem dúvidas eu iria de corola, muito mais carro.

  • Avatar
    Francismauro Porto 16 de junho de 2018

    Depois que comprei Toyota Corolla, nunca mais quiz outro carro. Toyota é Toyota, tenho dois e não pretendo sair desta marca.

  • Avatar
    Luíz DONIZETTE Rossi 15 de junho de 2018

    Comparação idiota de um fanático por Toyota, só isso

  • Avatar
    Jefferson 15 de junho de 2018

    Chega a ser cômico o cara fazer uma reportagem comparando prisma com Corolla kkkk. Prefiro dar 65 mil no primeiro Corolla que foi vendido no Brasil a pagar o mico de dar 65 mil em um carrinho de papel como o prisma popular… A GM deve ter pago bem só pode.

  • Avatar
    Ze 15 de junho de 2018

    Agora veja o valor do seguro para um corolla em sp… ficará fácil escolher o prisma.

  • Avatar
    Magda L[ucia Rodrigues 15 de junho de 2018

    Adorei o carro corola 2016. Gostaria de obter maires informacoes. Grata, Magda Lucia.

Avatar
Deixe um comentário