Conceito Toyota FT-4X é um jipe para os millennials

Conceitual Toyota FT-4X tem câmera GoPro embutida, porta-malas que vira barraca, luz que vira lanterna e parece o FJ Cruiser

Por Bárbara Angelo11/04/17 às 10h55

A Toyota apresenta o conceito FT-4X esperando satisfazer as necessidades e desejos dos millennials – grupo de pessoas nascidas entre a década de 1980 e meados da década de 1990. O conceito, de estilo retrofuturista, é recheado de dispositivos multifuncionais.

Conceitual Toyota FT-4X tem câmera GoPro embutida, porta-malas que vira barraca, luz que vira lanterna e parece o FJ Cruiser
Conceito FT-4X, exibido em abril

O veículo conceitual tem assinatura do centro Calty de pesquisa em design da Toyota na Califórnia, EUA. Para o projeto, o grupo de designers tentou compreender os millennials, conhecidos por não largarem os smartphones e também por serem difíceis de agradar. O resultado foi um automóvel planejado para ser versátil, atraente e capaz de se adequar a ambientes diversos.

O “crossover de tração integral da futura Toyota” tem 4,25 m de comprimento, 1,82 m de largura e 1,62 m de altura. A carroceria tem ângulos arredondados e cores vivas, e parece ter saído de um video game. Também há uma semelhança com o FJ Cruiser que saiu de linha no ano passado.

A porta de acesso ao porta-malas é um bom exemplo do que a japonesa propõe. Ela pode se abrir para cima ou para os lados, se dividindo em duas, quando o espaço não permitir a abertura total. A seleção entre os dois modos de abertura é feita por meio de uma alavanca giratória robusta.

Quando aberta, a tampa forma um abrigo juntamente com uma rampa deslizante no assoalho do porta-malas. Dobrando-se os bancos traseiros, há espaço suficiente para uma noite de sono improvisada. Debaixo da rampa ainda há um compartimento, demonstrando o uso otimizado da área interna do FT-4X.

Conceitual Toyota FT-4X tem câmera GoPro embutida, porta-malas que vira barraca, luz que vira lanterna e parece o FJ Cruiser

Toyota FT-4X dá conta de um passeio no meio da semana

A Toyota tentou imaginar um veículo que pudesse levar seus ocupantes diretamente do centro da cidade para a escapada mais próxima. Segundo a montadora, os millennials gostam do ar livre, mas passam a maior parte do tempo entre quatro paredes. Por serem muito ocupados, suas aventuras e passeios são feitos sem planejamento prévio e têm curta duração.

A cabine é igualmente versátil e conta com inúmeros compartimentos coloridos – não muito diferente de um brinquedo de gente grande. “Eu amo a ideia de satisfação mecânica. Nós queremos que todos interajam com este carro e se sintam deleitados”, declara o designer-sênior do centro Calty, Ian Cartabiano.

A ideia é que os ocupantes do FT-4X apertem botões e interajam com texturas e espaços inusitados. As cores servem ainda para identificar os compartimentos, a começar pelo azul para nichos fechados e laranja para os abertos. Também há câmeras de aquecimento, resfriamento e ventilação, pensadas para receber equipamentos molhados.

Nas portas traseiras, os descansos de braço contam com carregadores USB e as luzes embutidas podem ser usadas como sinalizadores luminosos. Já a luz de teto traseira se destaca e transforma em uma lanterna. Uma câmera GoPro Hero 5 fica embutida no retrovisor do motorista para ser ativada a qualquer momento, e o compartimento entre os bancos dianteiros carrega um saco de dormir.

Na dianteira, a cabine é repleta de elásticos alaranjados e nichos emborrachados. Os descansos de braço se transformam em garrafas d’água. O rádio também é destacável e vira um som portátil. Não há sistema de infotenimento, mas um receptáculo para smartphones, que segundo a Toyota, são a preferência dos millennials para navegação.

Ainda não se sabe se o conceito FT-4X chegará à linha de produção. Naturalmente o crossover perderia alguns de seus diferenciais, mas, pela semelhança com o FJ Cruiser, é possível que seja produzido e que mantenha grande parte da personalidade. Será que os millennials vão curtir?

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário