[Vídeo] CPI sobre fraudes no DPVAT não gerou resultados

O delegado da polícia federal Marcelo Freitas destaca que o Congresso Nacional chegou a investigar o esquema criminoso envolvendo o seguro obrigatório para veículos, mas essa medida não colocou fim às irregularidades

Por AutoPapo09/03/18 às 13h15

O Auto Papo está mostrando, em uma série de vídeos, detalhes sobre o esquema de fraude envolvendo o seguro obrigatório (DPVAT) para veículos. No segundo vídeo da série, o delegado da polícia federal Marcelo Freitas, destaca que uma CPI sobre o caso chegou a ser criada no Congresso Nacional, mas essa medida não resultou no fim do esquema de fraudes do DPVAT.

De acordo com a operação Tempo de Despertar, iniciada em 2015 para investigar o caso, bilhões de reais foram desviados em uma série de irregularidades, que vão desde acidentes de trânsito forjados para possibilitar falsos pedidos de indenização até a falta de estrutura da Seguradora Líder para atender os beneficiários.

A Seguradora Líder é a responsável pelo DPVAT: trata-se de um consórcio formado 80 companhias de seguros do Brasil. É ela que recebe o dinheiro e administra os pagamentos para acidentados no trânsito. As indenizações podem ocorrer, por exemplo, em função de morte, invalidez permanente ou para reembolso de despesas hospitalares.

Boris Feldman conversou com o promotor do Ministério Público de Minas Gerais, Paulo Márcio, e com o delegado da Polícia Federal Marcelo Freitas. Os dois são responsáveis pelas investigações do esquema de fraudes, em todas as regiões do país, relacionadas ao seguro DPVAT.

[TRANSCRIÇÃO]

Houve uma CPI criada no nosso Congresso Nacional, mas, como tem sido recorrente, as CPIs em nosso país têm acabado em pizza.

Talvez por influência de grandes grupos econômicos, a CPI não chegou à destinação, não chegou ao caminho que todos nós, que atuamos nos órgãos de controle, efetivamente esperávamos, que era realmente estancar a sangria e corrigir um problema que faz com que, ano após ano, bilhões de reais sejam desviados dos cofres públicos.

CPI sobre fraudes no DPVAT não gerou resultados

Foto Reprodução

1 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • aldir marques vaz 18 de março de 2018

    não existe no brasil nada mais corrupto que esses orgãos ligados ao setor automobilistico.os detrans do brasil são todos corruptos,vendem carteiras de motorista,tiram as multas do sistema para que se possa licenciar o veiculo sem ter que pagar as multas,qualquer um que tiver a carteira cassada se pagar propina renova a carta normalmente,aquele sujeito que atropelou e matou na praia carioca pagou propina e teve a carta de volta…é tudo muito facil,basta procurar os donos de auto escolas que eles indicam os caminhos…

Deixe um comentário