A mentira do século

Qual foi o primeiro automóvel do mundo? A Daimler tem interesse em divulgar que foi o triciclo de Benz. Mas houve pelos menos outros dois antes dele

Por Boris Feldman11/01/18 às 11h35

Quem inventou o avião? A primeira “coisa” a voar foi construída pelos irmãos norte-americanos Wright, em 1903. Mas não levantava sozinho do chão: era catapultado. Três anos depois, o brasileiro Santos Dumont levantou seu 14 Bis a três metros de altura, em Paris, sem ajuda externa. E voou por 60 metros.

Quem inventou o automóvel? A primeira “coisa” de quatro rodas a se movimentar com um motor dotado de um carburador para queimar combustível líquido foi construída em 1870 por Siegfried Marcus, um engenheiro alemão que se mudou para Viena em 1852. Dezesseis anos depois, em 1886, o alemão Karl Benz patenteou seu triciclo e seu conterrâneo Gottlieb Daimler, poucos meses depois, já rodava com um carro de quatro rodas. Ambos com um motor monocilíndrico de funcionamento semelhante ao de Marcus.

Veículo construído pelo engenheiro alemão Siegfried Marcus: primeiro da história?

Se a invenção do avião é discutida até hoje, a do automóvel é atribuída sem questionamentos a Carl Benz. E a “coisa” feita por Marcus? Seu primeiro automóvel (de 1870), não passava de um carrinho para transporte de material. O segundo, mais aprimorado, já tinha assentos, volante, embreagem e freios, foi construído entre 1875 e 1888. Não há provas documentais, mas muitos indícios de que este segundo projeto de Marcus foi executado em 1875. Como ele não patenteou nenhum deles…

Por que as invenções de Marcus na Austria caíram no esquecimento? Primeiro, por ser judeu: em 1940, o regime nazista mandou as enciclopédias alemãs apagarem o nome de Marcus como inventor do automóvel e “substituí-lo pelos engenheiros alemães Benz e Daimler”. É o que consta na carta que o governo alemão enviou para a Daimler-Benz em junho de 1940 em resposta ao questionamento feito pela empresa, que tinha interesse em divulgar o triciclo de Benz. O documento enviado pela fábrica ao governo alemão se perdeu, mas a carta do Ministério da Propaganda do regime nazista dirigida à Daimler Benz foi preservada.

A diretiva, em alemão, é a seguinte:

Reichsministerium für Volksaufklärung und Propaganda

Geschäftszeichen. S 8100/4.7.4.0/7 1

Berlin W8, den 4. Juli 1940 Wilhelmplatz 8-9

An die Direktion der Daimler-Benz-A.G. Stuttgart-Untertürkheim

Betrifft: Eigentlichen Erfinder des Automobils Auf Ihr Schreiben vom 30. Mai 1940 Dr.Wo/Fa.

Das Bibliographische Institut und der Verlag F.A. Brockhaus sind darauf hingewiesen worden, dass in Meyers Konversations Lexikon und im Großen Brockhaus künftig nicht Siegfried Marcus, sondern die beiden deutschen Ingenieure Gottlieb Daimler und Carl Benz als Schöpfer des modernen Kraftwagens zu bezeichnen sind.

Numa rápida tradução para o português ficaria assim:

Ministério do Reich do Iluminismo Público e da Propaganda

Número de referência S 8100 / 4.7.4.0 / 7 1

Berlim W8, 4 de julho de 1940

Wilhelmsplatz 8-9

À Direcção de Daimler-Benz A.G. Stuttgart-Untertürkheim

Assunto: verdadeiro inventor do automóvel

Referindo-se à sua carta de 30 de maio de 1940, Dr.Wo / Fa.

O Instituto Bibliográfico e a editora FA Brockhaus foram notificados de que, no futuro, [as enciclopédias] Meyers Konversations Lexikon e Große Brockhaus devem referir-se aos dois engenheiros alemães Gottlieb Daimler e Carl Benz como criadores do automóvel moderno; e não a Siegfried Marcus.

Além de riscado do mapa pelo governo alemão, Marcus não construiu seu automóvel em série, não deixou uma fábrica para registrar o feito para a posteridade. Exatamente o que faz até hoje a Daimler: ela divulga que o automóvel e a empresa têm mesma idade, pois considera o “Benz Patent Motorwagen” como o primeiro automóvel do mundo. O mérito de Benz foi ter sido o primeiro a tomar o cuidado de patentear sua criação.

Na verdade, o primeiro veículo a andar sem cavalo foi um trator a vapor feito pelo francês Cugnot em 1771. Depois vieram as locomotivas e outros veículos a vapor ou elétricos. Para se enquadrar na definição de pioneiro que tenha inspirado os atuais, o automóvel deveria ter motor a combustão interna e funcionar com um combustível líquido.

O francês Nicolas-Joseph Cugnot foi o primeiro a construir veículo a converter movimento de pistão em movimento rotativo

Neste caso, Siegfried Marcus foi o pioneiro na Áustria, em 1870, seguido de  Édouard Delamare-Deboutteville na França. Seu carro ficou pronto em 1883 e patenteado em fevereiro de 1884, dois anos antes de Carl Benz ter registrado seu triciclo na Alemanha. O francês não fabricou seu automóvel em série, mas rodava com ele normalmente.

Debouteville construiu o seu carro em 1884, dois anos antes do triciclo do Benz
O "carro" de Deboutteville; esta foi a única unidade feita

Tinha motor bi-cilíndrico alimentado por gás de petróleo, quatro rodas e transmissão por corrente para as rodas traseiras. Debouteville se dedicou mais a outras máquinas, principalmente as específicas para movimentar as fábricas de sua família. Mas os franceses comemoraram em 1984 o centenário da criação do automóvel, dois anos antes dos alemães…

Embora Carl Benz e Gottlieb Daimler não tenham se conhecido pessoalmente, seus automóveis foram fabricados em série e deram origem a duas empresas: a Benz&Co e a Daimler, que produzia os carros Mercedes. As empresas se uniram em 1926 com o nome de Daimler-Benz e os automóveis chamados de Mercedes-Benz. Mais tarde ela adquiriu a Chrysler e virou DaimlerChrysler. Quando “devolveu” a marca norte-americana, mudou sua denominação para Daimler AG.

1 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário