Saiba como prevenir o roubo ou furto de estepe

No Brasil, os estepes representam 40% de todas as ocorrências de furto ou roubo envolvendo automóveis; listamos 7 formas de evitar o prejuízo

Por Laurie Andrade02/08/18 às 13h13

Uma pesquisa desenvolvida pela CarGlass concluiu que o furto de estepe representa 40% de todas as ocorrências de furto ou roubo envolvendo automóveis no Brasil. É comum escutarmos casos de amigos e familiares que perderam o pneu sobressalente. Muitas vezes, especialmente se o carro a vítima tiver o estepe na parte de baixo, o furto nem é notado no primeiro momento. E ainda corre-se o risco de levar uma multa por não portar o item obrigatório.

Para diminuir os riscos de tomar prejuízo, listamos algumas práticas que podem aumentar a segurança, evitar o furto de estepe ou garantir o ressarcimento do bem.

Nos modelos em que o pneu sobressalente fica armazenado na parte externa do veículo, como na tampa do porta-malas, a recomendação é “fazer uso de capa dura, com a presença de um sistema de lacre que dificulta o roubo”, afirma a técnica em mecânica Bárbara Brier. Ainda de acordo com a profissional, essa capa tem outras vantagens, como a proteção contra as intemperes e batidas leves.

O furto de estepe é um crime comum no Brasil. Para tentar evitar prejuízos, listamos ações para proteger o carro e garantir o ressarcimento do componente.

Foto | Reprodução de vídeo

Os parafusos com segredo ou os kits antifurtos também são uma opção. A idealizadora do projeto Oficina Amiga da Mulher explica: “neste conjunto de ferramentas, você encontra um dispositivo mecânico que funciona como se fosse um parafuso com espaço para a chave-segredo, a única capaz de soltar o pneu. Utilizando outra ferramenta, o sistema não é acionado e apenas gira em falso”.

Para quem não pode investir em uma das dicas acima – que saem mais baratas que um novo estepe – existe a possibilidade de recorrer ao uso de cabos de aço ou correntes com cadeados no pneu sobressalente que fica na parte de baixo do veículo. Esse recurso intimida o furto de estepe, mas também pode dar dor de cabeça para o motorista, já que as peças metálicas expostas ao tempo podem enferrujar e dificultar o processo de abertura quando um pneu furar e o pneu sobressalente precisar ser retirado.

Existem ainda outras dicas básicas: “optar por parar o seu automóvel em um estacionamento, alugar uma garagem, caso não tenha uma, e sempre estacionar em lugares iluminados e movimentados” acrescenta Bárbara Brier.

Por fim e não menos importante, é preciso checar as condições do seu seguro veicular para furto de estepe. Isso porque, em alguns casos, o componente só é ressarcido se tiver valor superior à franquia do carro. Vale a pena negociar e contratar “um seguro à parte” como é comum para vidros.

Legislação e furto de estepe: o que você precisa saber

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e o artigo 105 da Resolução nº 14/98 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran):

Art. 1º. Para circular em vias públicas, os veículos deverão estar dotados dos equipamentos obrigatórios relacionados abaixo, a serem constados pela fiscalização e em condições de funcionamento:

(…)

24) roda sobressalente, compreendendo o aro e o pneu, com ou sem câmara de ar, conforme o caso

Conduzir um carro sem o componente, pode, então, render multa e até mesmo fazer com que o carro seja retido. Confira:

Art. 230. Conduzir o veículo:

(…)

X – com equipamento obrigatório em desacordo com o estabelecido pelo CONTRAN;

(…)

Infração – média; Penalidade – multa; Medida administrativa – retenção do veículo para cumprimento do tempo de descanso aplicável.

O que significa que assim que o motorista perceber que foi furtado, precisa ir até o posto policial mais próximo, registrar um Boletim de Ocorrência (B.O) e providenciar a substituição do pneu sobressalente extraviado.

Toda regra tem exceção

Nem todos os automóveis, no entanto, estão expostos à determinação. Os veículos com pneus Run Flat, os ônibus urbanos, os caminhões de lixo, os carros-fortes, dentre outros modelos, não estão incluídos na obrigatoriedade.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário