Ford Edge 2017: preço e ficha técnica

Em nova geração, Ford Edge ainda é dono de vários predicados. No entanto, preço elevado e falta de alguns itens levantam alguns questionamentos sobre o SUV

Por Sérgio Melo22/07/16 às 15h31

Com nova plataforma e linhas completamente remodeladas, o Ford Edge 2017 cresceu. São 10 cm a mais no comprimento, 3 cm no entre-eixos e 4 cm na altura. O design está mais jovial e robusto – e o conforto aumentou sensivelmente. Além das maiores dimensões da área destinada aos ocupantes, os encostos dos assentos do Edge 2017, utilitário esportivo (SUV) da Ford, ficaram mais finos, fazendo sobrar ainda mais espaço. O porta-malas também cresceu e passa a ser o maior entre os concorrentes.

Preço do Ford Edge 2017

Com três anos de garantia e preços fixos entre R$ 124 e R$ 400 para cada uma das três primeiras revisões programadas, o Edge 2017 chega às lojas em agosto por R$ 229.900,00, na versão topo de linha Titanium. Os únicos opcionais disponíveis no Ford Edge 2017 são teto solar panorâmico e telas de DVD instaladas na parte de trás dos encostos de cabeça dos assentos dianteiros (por R$ 5.000 reais cada). O utilitário da Ford compete contra BMW X5, Land Rover Discovery Sport, Audi Q5, Volvo XC60 e Jeep Grand Cherokee.

Interior do Ford Edge 2017

Por dentro, o Edge 2017 tem visual moderno e requintado, com excelente acabamento e materiais agradáveis ao toque. O generoso espaço interno permite muito conforto para todos os ocupantes e o banco traseiro é realmente capaz de acomodar três pessoas, embora a posição do meio não seja anatômica. Os assentos dianteiros possuem aquecimento/refrigeração e o traseiro apenas aquecimento.

O porta-malas do Ford Edge 2017 pode ser aberto ou fechado com a simples movimentação do pé sob o para-choque traseiro, enquanto a simples aproximação da chave presencial permite abrir o carro e dar a partida. Outra comodidade é a possibilidade de acionamento por comandos de voz para os sistemas de áudio, telefone, ar-condicionado e navegador. O Ford Edge 2017  também pode ser aberto pela digitação de senha em teclado na porta do motorista.

Ford Edge 2017 ficou maior que o antecessor
(Ford/Divulgação)

O Edge 2017, da Ford, também conta com tecnologias que auxiliam na dirigibilidade, como controlador de velocidade adaptativo que reduz automaticamente a velocidade em caso de trânsito lento à frente, sistema de manutenção de faixa capaz de girar o volante para corrigir a trajetória, supervisão de pontos cegos dos retrovisores e auxiliar de estacionamento para vagas paralelas e perpendiculares.

Além disso, pela primeira vez a Ford adota sistema de direção elétrica com multiplicação variável. Não é apenas a tal assistência variável que deixa o volante mais leve na cidade e mais firme na estrada, é muito mais. Em baixa velocidade, um pequeno giro na direção faz as rodas esterçarem bastante e o inverso ocorre em velocidades mais altas. Isso reduz a movimentação das mãos e aumentar a precisão dos comandos. Ponto negativo é a ausência de faróis em xenônio ou LED, presentes em modelos com preço menos salgado.

Motor do Ford Edge 2017

Apesar de ter sido mantido o mesmo motor 3.5 V6 de 284 cv de potência e 34,6 kgfm de torque, a transmissão automática equipada com borboletas para mudanças sequenciais no volante ganhou uma marcha a mais – agora são seis. A tração é integral 4X4, com controle eletrônico de tração em cada roda. Durante o rápido test drive, o computador de bordo acusou consumo de 6,58 km/l de gasolina na cidade e 10,2 km/l na estrada.

Apesar do tamanho e peso do modelo, as respostas são rápidas e permitem agilidade em trânsito urbano. Na estrada, o Edge é vigoroso e mantém com facilidade elevadas velocidades. A estabilidade agrada, sem qualquer inclinação indesejável em uso normal familiar. Uma solução bacana é a câmera instalada na grade frontal do veículo.

Ao sair de uma garagem ou se aproximar de um cruzamento com veículos parados na esquina, você não enxerga lateralmente, mas a câmera sim; o que traz mais segurança ao condutor. Na traseira, além da câmara de ré, sensores laterais alertam sobre o fluxo cruzado ao sair de vagas perpendiculares. O controle de partida em rampas evita a famosa “voltadinha” na hora de arrancar ou estacionar em locais inclinados.

Segurança no Ford Edge 2017

Nesse item o Edge 2017 não faz feio, tanto que faturou classificação máxima de cinco estrelas e ainda o selo Top Safety Pick, de melhor escolha em segurança, em crash test do IIHS – organização financiada por seguradoras que afere a segurança dos automóveis nos Estados Unidos.

O SUV da Ford vem equipado com controle de tração, estabilidade, oito airbags (na geração anterior eram seis), cintos de segurança traseiros laterais infláveis, que reduzem as lesões que os cintos provocam nas pessoas em colisões mais fortes, e sistema multimídia SYNC que, além das funções de entretenimento, chama automaticamente o resgate em caso de acidente. Contudo, no SUV da Ford falta frenagem autônoma em caso de risco de colisão, item já disponível em modelos bem mais baratos.

[/table]

Ficha técnica | Ford Edge 2017

Motorização | 3.5 V6

Potência | 284 cv

DTorque (kgf.m)34,6N/D

Velocidade máxima | 180 km/h

Tempo 0-100 | 9,5 s

Consumo cidade/estrada (km/l) | 6,7 / 9,5

Transmissão | automática com modo manual de 6 marchas

Tração | 4×4

Direção | assistência elétrica

Suspensão dianteira | McPherson  com barra estabilizadora e molas helicoidal

Suspensão traseira |  tipo multibraço e traseira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidal.

Medidas | Altura (mm): 1.744; largura (mm): 1.934; comprimento (mm): 4.782

[/table]

Foto Ford | Divulgação

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário