Ford fecha fábrica. E as peças para o Fiesta?

Ao contrário do que muitos pensam, não tem lei nenhuma para resguardar o consumidor e obrigar os fabricantes a fornecerem peças por determinado tempo

Por Boris Feldman23/02/19 às 09h00

Se o cidadão compra hoje ou comprou recentemente um Ford Fiesta ou outro carro que deixa de ser produzido ou importado, durante quantos anos pode contar com a existência de peças de reposição no mercado, de forma a garantir sua manutenção?

Há uma discordância a respeito deste prazo: há quem diga ser de oito anos, há os que afirmam que a obrigatoriedade é de 10 anos.

Controvérsia inócua onde ninguém tem razão pois não há prazo estipulado pela legislação brasileira.

Código de Defesa do Consumidor, artigo 32:

“Os fabricantes e importadores deverão assegurar a oferta de componentes e peças de reposição enquanto não cessar a fabricação ou importação do produto”.

Parágrafo único. Cessadas a produção ou importação, a oferta deverá ser mantida por período razoável de tempo, na forma da lei.” (grifo é meu)

Assim é a lei. Texto já contestado e submetido a pareceres jurídicos vários, mas ainda não se estabeleceu sequer uma jurisprudência sobre o tema. “Na forma da lei” não quer dizer nada. Período “razoável”, menos ainda, pois cada um o interpreta como bem entender.

E o consumidor, como fica nessa? Sem peça de reposição?

Depende. Lei nenhuma pode obrigar uma empresa a fabricar (e outras a manterem em estoque) um componente que não tenha demanda mínima. O que prevalece é a regra que funciona para qualquer outro produto: se tem freguês para comprar, tem em estoque. Caso contrário… É prejuízo na certa.

Há uma série de carros que deixam de ser importados ou fabricados, mas com um respeitável número de unidades em circulação. Neste caso, a lei se torna desnecessária, pois é vantajoso manter componentes de reposição em estoque. A Volkswagen (e seus fornecedores de peças), por acaso, não tem interesse em abastecer o mercado com componentes de reposição para o Fusca ou a Kombi? A GM fabrica até hoje peças para Corsa, Monza e Opala.

Entretanto, quem assumiria o prejuízo de manter estoque de peças para um carro que foi fracasso de vendas, com poucos rodando no país? Neste caso, o freguês terá de contar com a sorte de o mesmo modelo ter sido fabricado em outro país e existir estoque de peças disponível pela internet. É só encomendar e pagar com cartão que chega em uma semana! Caso contrário, é apelar para algum artesão capaz de reproduzir a peça com um mínimo de qualidade. E pagar por ela uma pequena fortuna, às vezes mais que o valor do carro. Mesmo assim, algumas são impossíveis de se reproduzir, e pneu é uma delas.

‘Terceirização’ de responsabilidade

Mas o código de proteção ao consumidor falha em outros itens e há umas tantas outras questões mal explicadas. A “terceirização” de responsabilidade, por exemplo. O cidadão compra um automóvel e, ainda no período de garantia, pifa um componente fornecido por terceiros. Apresentado o problema na concessionária, a recomendação é de procurar diretamente o fabricante do produto. Isso vale para muitos deles, equipamento de som, bateria ou pneu entre eles.

Mas, quem dá à fábrica o direito de negar responsabilidade sobre um item fornecido por terceiros? Qual artigo do código permite à GM encaminhar seu cliente para uma loja da Pirelli, pois o pneu apresentou desgaste exagerado? E o pior: o técnico da Pirelli manda o cliente de volta à concessionária alegando que a causa do problema não está no pneu, mas num defeito da suspensão!

Um jogo de empurra em que o dono do carro acaba pagando o pato sem ter a menor responsabilidade. Ou por acaso ele comprou o automóvel sem pneus e foi dele a decisão de equipá-lo com pneus Pirelli?

Se a moda pega e sabendo-se que um automóvel se utiliza de milhares de componentes produzidos por terceiros (por isso há quem diga ser a empresa uma “montadora”), qualquer dia a fábrica não vai se responsabilizar por mais nada…

Fiesta ficará sem peças de reposição?

Foto Ford | Divulgação

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (8 votos, média: 3,50 de 5)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
SOBRE
67 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Sérgio Tarantini Cardono 23 de fevereiro de 2019

    Olá:Sinceramente eles deveriam avisar na hora da compra que o New Fiesta iria sair de linha ,comprei 2 completíssimo pra mim e esposa em dezembro,agora vou ficar com um nabo na mão e uma desvalorização absurda de mercado !! Falta de respeito pelo cliente 👎🏽👎🏽👎🏽👎🏽👎🏽👎🏽

    • Avatar
      Helton de Sousa carvalho 23 de fevereiro de 2019

      Achei uma grande falta de respeito com os clientes. Tenho um Ford fiesta e, espero não faltar peças. Já não são baratas e imagina não os encontrar no mercado ? Em todo caso pensarei duas vezes daqui há diante em adquirir um novo Ford!!

    • Avatar
      MARCELO CAMILO SILVEIRA 24 de fevereiro de 2019

      Olha amigo com certeza tive um Titânio top automático powershift 2016/17 já tive dificuldade para vender carro com 8 mil kms cheirando a novo !! Pessoal despreza como se fosse uma carroça paguei 74 mil chegaram a me oferecer 35 imagine agora q anunciaram o fechamento da fábrica! E o carro é maravilhoso!! Não tenho oq reclamar.

    • Avatar
      Andre Margis 24 de fevereiro de 2019

      Sergio, estou na mesma situação que você. Comprei em Novembro um Titanium Plus, mas vou te dar um exemplo, em 2012 quando o Vera Cruz terminou, eu comprei o penúltimo em estoque, que saiu de linha, e a desvalorização foi a mesma de outros carros, quando vendi em 2015. quanto a peças, vão te assustar, Nenhum carro tem peça, é terrível, o que está acontecendo. É só ir para o Youtube e vai ver todas as pessoas esperando por peças, de qualquer carro.

    • Avatar
      Renato 24 de fevereiro de 2019

      O mico do Fiesta é o automático. Este não vende mesmo. Tentar vender o carro agora é prejuízo certo. Tenho um 2014 e o carro é ótimo. Nunca deu problema e a manutenção não é cara, como dizem.

      • Avatar
        Antonio 25 de fevereiro de 2019

        Caro Renato.
        O meu fiesta automatizado 2014, tinha um ligeira trepidação, quase nada.
        Quem REALMENTE entende do assunto sabe que o problema o ocorreu devido a falha na fabricação da embreagem.
        Pois bem, levei na concessionária e a Ford substituiu a embreagem no ano passado, sem custo nenhum para mim. Ficou ótimo.
        O carro é excelente, um dos melhores que eu dirigi e acho que dentro desta categoria não há concorrente para o fiesta. Desempenho, Potência (128 CV), segurança, conforto, me diga qual outro carro nessa faixa de preço tem essas características. São poucos e se tiver.
        É uma pena isso que aconteceu com o encerramento da produção.
        Agora o que eu fico puto da vida meu amigo, é esses pseudo especialistas que sempre aparecem, os urubus de plantão, que talvez nunca tenham dirigido o carro e ficam falando merda.
        Outro dia vi uma matéria dum cara listando os 10 piores carros, falou mal sobre os carros com cambio da VW da Fiat e demais, e nada do powershif da Ford.
        Enfim, desafio alguém a dirigir o meu carro e dizer que o carro é ruim.
        O resto é conversa de oportunista e gente que não entende de nada.e fica repetindo que nem papagaio: o “câmbio”, é ruim !
        A própria matéria a quem interessa?
        Quantos carros já não saíram de linha na o Brasil e continuam com oferta de peças?
        Amigo, digo a você e aos demais que tem um excelente carro nas mãos.
        Abraço!

    • Avatar
      Defani 24 de fevereiro de 2019

      Sérgio o que interessa para Ford é o que você tem nos Bolsos e não a satisfação do cliente

    • Avatar
      Claudia Lucia Dias da Silva 25 de fevereiro de 2019

      Verdade!O consumidor não está sendo respeitado.Tenho um Fiesta e estou indignada com os acontecimentos. Carro da Ford nunca mais!

    • Avatar
      noe ararate 26 de fevereiro de 2019

      A Americana PanAm fez coisa idêntica anos atrás……Sem aviso prévio fechou e um tchau p todos os funcionários e suas famílias. Até onde sei…..Lamentável por nossos companheiros q ficam sem emprego. Deus nos ajude nisso tudo. O Brasil é um gigante deitado q precisa acordar se quiser sair do tal berço espl….em q se encontra ressonando………

    • Avatar
      Walter Joao Chessa 27 de fevereiro de 2019

      Sérgio Tarantini Cardono.Não se preocupe.Vc fez um ótimo negócio.Tenho New Fiesta SE 1.5 14/15. Nunca me deu problemas está com 32 mil.Se pudesse trocava mesmo sabendo que sairá de linha.Quanto a desvalorização pergunto: Vc comprou o Fiesta para revender ou para uso? Se for para uso fique frio.O CARRO É TUDO DE BOM!

  • Avatar
    Rafael 23 de fevereiro de 2019

    Até então estava anunciado o fim do modelo Ford Focus e agora o New Fiesta, possuo 2 New fiesta e pelo jeito irei ficar no prejuízo com a desvalorização e a falta de peças que será inevitável.

    • Avatar
      Michel 25 de fevereiro de 2019

      Ford Focus, Fusion, New Fiesta e toda linha de caminhões…

  • Avatar
    Arlindo orlando 24 de fevereiro de 2019

    Provavelmente isso tudo foi minha culpa pois por incrível que pareça eu sou o cara mais azarado do mundo. Comprei esse lixo de carro esse ano e só tem me dado dor de cabeça é uma peça mais cara que a outra. A Ford é uma vergonha tem que falir mesmo!!!!

    • Avatar
      Oscar Silva Luna 24 de fevereiro de 2019

      Duvido muito que vc tenha mesmo comprado um

    • Avatar
      Paulo Rogério Nogueira da Silva 24 de fevereiro de 2019

      Cara eu tenho um ano 2014 e nunca precisei trocar um parafuso sequer, teria que ver como é seu comportamento ao dirigir pois o carro é muito bom e robusto.
      Acredito que você esteja destruindo seu patrimônio,um mau motorista é bem pior que qualquer veículo ditos “sem qualidade”.

  • Avatar
    Lauro Angelino Vergani Junior 24 de fevereiro de 2019

    Tenho um New Fiesta, que comprei 0k em 2104. Nunca tive problema com o carro. Lamento pelos funcionários na empresa que perderam seus empregos.

  • Avatar
    WAY 24 de fevereiro de 2019

    Tenho um 2017, carro excelente. Uso todos os dias e até agora só me deu prazer. Foi o melhor carro quê já tive

  • Avatar
    MARCELO CAMILO SILVEIRA 24 de fevereiro de 2019

    Tem sim ela é obrigado a fazer peças por 10 anos trabalha lá e até pouco tempo ainda faziam peças para o primeiro Ford Ka e o primeiro custa desde para lamas a laterais .

  • Avatar
    Celio* 24 de fevereiro de 2019

    Eu conheço alguns proprietários de Fiesta e todos, sem exceção, elogiam o carro.
    O carro é bom e para quem não sabe, foi o quarto mais vendido na Europa no ano passado e é líder a 10 anos no Reino Unido.
    Acham pouco? Então fiquem com seus Onix.

    • Avatar
      maria ruggiero 24 de fevereiro de 2019

      Eu amo o meu Fiestá, só irei trocar pela falta de peças que poderemos ter e também vai ser alvo dos bandidos para outros que procuram peças.

    • Avatar
      Paulo Rogério Nogueira da Silva 24 de fevereiro de 2019

      Melhor comentário do dia

    • Avatar
      Paulo Rogério Nogueira da Silva 24 de fevereiro de 2019

      Muito sensacionalista a reportagem, todos sabem que veículos são só montados na fábrica,as peças demais de fornecedores que esses não vão fechar, portanto muito infeliz o conteúdo da reportagem.
      No máximo alguma peça de lataria ficaria mais difícil de encontrar.

    • Avatar
      Nyce 24 de fevereiro de 2019

      Concordo com você Celio. Eu um fista 2012/2013 e é maravilhoso

    • Avatar
      Gianfrancesco Minalli 6 de março de 2019

      Até hoje o Fiesta é considerado o melhor carro compacto à venda no Reino Unido, num mercado com alto padrão de exigência de qualidade e segurança.

  • Avatar
    Antônio 24 de fevereiro de 2019

    Olá, comprei um caminhão cargo 816 . fiquei dessepcionado com o fabricante . peguei o caminhão dia 18 / 02 dia 19 a notícia do enserramento .com fica e depreciação. Tem como entrar ressacimento depreciação.

    • Avatar
      David 25 de fevereiro de 2019

      Ressarcimento por depreciação? Onde já se viu isso? Por acaso a Ford garantiu a você que o bem não teria depreciação? Caminhão é bem de consumo ou moeda de troca por acaso? É cada uma!!!

  • Avatar
    Evanide 24 de fevereiro de 2019

    Uma pena!Tenho um Fiesta. Ótimo carro!

  • Avatar
    Junior 24 de fevereiro de 2019

    O problema d muitas pessoas é porque ñ pesquisam o produto.Minha esposa é apaixonada pelos modelos da Ford.Ano passado por conta dela quase q compro um ford fiesta,más como eu sei q é um carro caríssimo d se manter e ñ é um carro popular ,decidir entao optar por um classic,pois o custo d manutenção é bem menos q os carros da marca ford,o classic é mais econômico em termo d combustível.Em relação a boniteza,logico qo classic ñ chega aos pés dos carros da ford,más a questão é…eu ñ faço como muitos,q só compram por boniteza,eu compro por economia no bolso.E hoje tenho a certeza ,q fiz um bom negócio,pois se tiverse optado pelo ford fiesta iria t muito prejuizo,ainda mais agora q a fábrica acaba d fechar,infelizmente.Então o q eu desejo para quem tem um carro da ford….boa sorte para vcs.

  • Avatar
    GUSTAVO CHIARI COSTA 24 de fevereiro de 2019

    Fui um grande amante da Ford mas hj ela acabou com este relacionamento. Tinha que realmente ser expulsa do Brasil papelão…

  • Avatar
    Heitor Botelho 24 de fevereiro de 2019

    A FORD sempre foi mal caráter em relação a peças de reposição e qualidade em seus produtos e sobre o mal caratismo dela assistam ao filme golpe de mestre e tirem suas próprias conclusões.

  • Avatar
    FERNANDO 24 de fevereiro de 2019

    Aqui em SP tanto o fiesta como outros modelos da Ford vendem bem e não desvalorizam muito. Estão só recriando o Fake News. O Polo aconteceu a mesma coisa é olha aí de novo. A Ford não informou que irá parar as vendas do Fiesta, ela confirmou o fim da producão no Brasil. Se o seu carro vale 70k e te oferecem 35k, você que é o desvalorizado, moralmente, e não o carro.

  • Avatar
    Claudio do Nascimento 24 de fevereiro de 2019

    Risco existente no mercado de consumo!
    Mineração; Autombilistica;
    Plano de Saude;
    Educacao..

  • Avatar
    Leandro Ribeiro 24 de fevereiro de 2019

    Eu comprei um News Fiesta em janeiro de 2018, o carro está zerado e agora ficarei com um enorme prejuizo. O que fazer para o prejuízo ser menor no momento.

    • Avatar
      Luis 24 de fevereiro de 2019

      Só uma maneira creio.. VENDER rápido, conseguir um valor próximo da realidade, porquê quanto mais demorar, pior vai ser.

    • Avatar
      David 25 de fevereiro de 2019

      Sua melhor opção é USAR o carro. Afinal de contas você comprou o carro pra usar ou pra fazer poupança? Ou é porque você gosta de trocar de carro de ano em ano pra sair desfilando de carro novo? Nesse caso você deveria comprar seminovos. Mas carro é bem de consumo e não moeda. Essa costume da época da hiperinflação não funciona mais.

      • Avatar
        rogerio e santo 25 de fevereiro de 2019

        A Fiat só de uma vez tirou o Palio,Novo Palio,Punto é o Uno é nao ouvi nem vi uma linha na internet Argo🤗

  • Avatar
    Alex dos santos Gonçalves 24 de fevereiro de 2019

    E agora pra quem tem carro da Fort ano dois mil e cinco modelo dois mil e seis .o que teveram fazer … Se n existe praças???

  • Avatar
    Alberto coimbrA 24 de fevereiro de 2019

    Compre Ford e se Foda!!!

  • Avatar
    Rodrigo 24 de fevereiro de 2019

    Tô no meu segundo fiesta, logo que comprei o Rocam a Ford anunciou que sairia de linha. Fui na Ford e troquei pelo new fiesta. Agora mais uma vez anuncia que sai de linha. Os carros não me deram problema nenhum, fiquei 4 anos com o Rocam e estou ha 1 ano com o New, mas depois dessa acho que vou trocar de marca!

  • Avatar
    Alberto coimbrA 24 de fevereiro de 2019

    Compre Ford e se *!!!
    Não vi meu comentário, devem ganhar alguma grana para Não colocar.
    Brasil, tudo eu comprado,
    imprensa de *.

  • Avatar
    Davi 24 de fevereiro de 2019

    Tenho um new fiesta manual tbm a 4 anos. Minha opinião de dono é que o carro é bom sim. Nunca tive problemas. Mas as peças são caras e tem desvalorizado sim. Ainda mais com o problema no cambio automático que deu e agora essa de fechar a fábrica. Creio que as peças vão ficar com preço exorbitantes.

  • Avatar
    Edson bolognani 24 de fevereiro de 2019

    Comprei Ford fiesta desde 2006,2011,2012,2015,e agora 2018 titanium e focus sedan 2018,todos ótimos carros,mas não posso entender a canalhice feita por uma multinacional do porte da Ford.
    Edson bolognani

  • Avatar
    Renato 24 de fevereiro de 2019

    Pena que o Fiesta será descontinuado. Tenho um 2014 e [é um excelente carro. estava esperando a Ford trazer a nova geração, mas vou ter que optar por outro carro. Acho que vou de Polo! Com relação a reportagem, acredito que é meio sensacionalista.

  • Avatar
    Gisele 24 de fevereiro de 2019

    Como nós clientes que temos o fiesta ficaremos nos não poderemos ficar no prejuízo isso é um desrespeito com nos clientes estou decepcionada com TD isso

  • Avatar
    Nei Moura 24 de fevereiro de 2019

    Olá, eu também comprei um fiesta 19 Sel manual, no meu caso eu já estava ciente que mais cedo ou mais tarde isso ia acontecer. O que valeu pra mim foi o desconto de quase 8 mil reais e a taxa de 0.8. quanto a desvalorização, carro que valoriza é só antigo mesmo, hoje a média de desvalorização é de 20% ao ano. O pior talvez seria eu comprar um Onix LT pelo mesmo valor, pagar uma taxa de 1.13 e também perder com desvalorização, pois chegou a nova geração.
    Abraço e boa sorte para nós rss.

  • Avatar
    Luiz 24 de fevereiro de 2019

    Comprei o meu SE sem 2017 to pagando até hoje KKKKKK…é um carro muito bom e bonito eu estava até pensando quando viesse a nova versão europeia trocaria , que banho de balde água gelada na minha cabeça, eu nem sei o
    Que será daqui pra frente. Será que vou te que casar com ele ?

  • Avatar
    Martins Regis 24 de fevereiro de 2019

    Mas a Ford estava dando TODOS os sinais de que estava pra fazer isso, desde que anunciou que iria deixar de fazer carros pra fazer picapes e SUV, mantendo só o Mustang. Só demoraram pra entender que o processo de desmantelamento chegaria aqui. Observe que a GM está no mesmo caminho…

    • Avatar
      Nei Moura 24 de fevereiro de 2019

      Concordo, ela já tinha dado a letra. E não é o fim do mundo pois quantos carros que saíram de linha e ainda estão rodando e com peças a disposição?

  • Avatar
    Felipe Andrew 24 de fevereiro de 2019

    Nossa…
    Como o povo exagera, meu deus, quanto drama!!!
    Tenho um Ford Fiesta ano/modelo 1995….isso mesmo 1995, primeiro Ford Fiesta vendido no Brasil, que veio importado da Espanha somente no ano de 95, mais conhecido no mercado de usados, como “Fiesta Espanhol”.
    Esse carro é raro, motor 1.3 Endura com injeção eletrônica Monoponto, totalmente diferente do Fiesta nacional com motor 1.0 Endura-E que começou a ser fabricado aqui no Brasil à partir de 1996.
    Se eu consigo comprar peças de reposição dele, que é um carro importado, que só vendeu no ano de 95 no Brasil, que está completando 24 anos de idade, que tem o motor totalmente diferente do nacional.
    Como que o povo não vai conseguir achar peças para o New Fiesta? Que vendeu milhões de vezes mais.
    É claro, meu Fiesta importado, tem algumas coisas difíceis de achar, como peças de acabamento, borrachas e etc, mas não é nada impossível. Tem peças que encontro originais ou de marcas paralelas… Por exemplo, os faróis: acha-se pra vender de marca original como Cibié ou de marcas paralelas desconhecidas, daí vai do seu bolso. Agora, já as lanternas traseiras, raramente encontram-se novas, quando tem é de marca original, vindas importadas ou temos que recorrer aos bons e velhos desmanche de veículos.
    É claro que meu caso, não tem nada a ver com o relatado na reportagem, mas é só uma analogia em relação ao “drama” que está sendo feito por conta do New Fiesta ter saído de linha. Carros saem de linha a todo tempo. A Ford não está indo embora do Brasil, só está descontinuando um produto de seu catálogo. Os próprios do “último” Focus que deveriam ficar mais preocupados, pois ele vendeu bem menos que o New Fiesta, caso venha a faltar peças, com certeza as do Focus, seriam as primeiras.

    • Avatar
      valdir 2 de março de 2019

      excelente comentarios , povo faz drama, tenho um 2014 e não estou preocupado com isso, carro é um bem de consumo e não moeda de troca.

  • Avatar
    Felipe Andrew 24 de fevereiro de 2019

    Nossa…
    Como o povo exagera, meu deus, quanto drama!!!
    Tenho um Ford Fiesta ano/modelo 1995….isso mesmo 1995, primeiro Ford Fiesta vendido no Brasil, que veio importado da Espanha somente no ano de 95, mais conhecido no mercado de usados, como “Fiesta Espanhol”.
    Esse carro é raro, motor 1.3 Endura com injeção eletrônica Monoponto, totalmente diferente do Fiesta nacional com motor 1.0 Endura-E que começou a ser fabricado aqui no Brasil à partir de 1996.
    Se eu consigo comprar peças de reposição dele, que é um carro importado, que só vendeu no ano de 95 no Brasil, que está completando 24 anos de idade, que tem o motor totalmente diferente do nacional.
    Como que o povo não vai conseguir achar peças para o New Fiesta? Que vendeu milhões de vezes mais.
    É claro, meu Fiesta importado, tem algumas coisas difíceis de achar, como peças de acabamento, borrachas e etc, mas não é nada impossível. Tem peças que encontro originais ou de marcas paralelas… Por exemplo, os faróis: acha-se pra vender de marca original como Cibié ou de marcas paralelas desconhecidas, daí vai do seu bolso. Agora, já as lanternas traseiras, raramente encontram-se novas, quando tem é de marca original, vindas importadas ou temos que recorrer aos bons e velhos desmanches de veículos.
    É claro que meu caso, não tem nada a ver com o relatado na reportagem, mas é só uma analogia em relação ao “drama” que está sendo feito por conta do New Fiesta ter saído de linha. Carros saem de linha a todo momento. A Ford não está indo embora do Brasil, só está descontinuando um produto de seu catálogo. Os proprietários do “último” Focus que deveriam ficar mais preocupados, pois ele vendeu bem menos que o New Fiesta, caso venha a faltar peça, com certeza as do Focus, seriam as primeiras.

    • Avatar
      Nei Moura 24 de fevereiro de 2019

      Você tem toda a razão, não só o fiesta sairá de linha assim como o Focus mas, o Punto, bravo, estilo, clássic, Corsa, celta, golf Variant, Vectra, astra e muitos outros saíram ou sairão de linha e alguém ficou sem peça? Kkkkkkk

    • Avatar
      David Freitas 25 de fevereiro de 2019

      Perfeito comentário. É porque o povo compra carro de ano em ano pra desfilar e tentar fazer inveja no vizinho. Daí vive com a corda no pescoço e precisa pensar em revender o carro no dia que tira da concessionária. Deviam comprar seminovos ao invés de novos.

  • Avatar
    Fernando Rocha de Miranda Pereira 24 de fevereiro de 2019

    Queria comprar um Ford Fiesta Tittanium em 2014, mas devido a proprietários reclamarem do câmbio Powershift, graças a Deus que desisti e não quis mais. Pena dos donos do Fiesta e dos caminhões F4000, Cargo e F350 que compraram e agora não sabem o que fazer

  • Avatar
    Jorge Márcio maceio al 25 de fevereiro de 2019

    Tenho um focus sedan carro confortável e elegante mas enfelizmente com tudo isso que esta acontecendo vou ter que procurar outra marca. Não posso hoje comprar um carro da ford porque com certeza vou ter um grande prejuízo.

  • Avatar
    WILLIAM FELIX 25 de fevereiro de 2019

    #FORDNUNCAMAIS comprei um STYLE a 7 meses, terceiro Fiesta que tenho e como consumidor a anos, respeito ZERO!

  • Avatar
    Rogerão 25 de fevereiro de 2019

    É o que eu sempre digo: Compra Ford que gosta de rasgar dinheiro.
    Já foi referência em acabamento e luxo, hoje todos o possuem.
    O pior valor de revenda do mercado, a menor durabilidade entre as marcas…
    Faz bons carros, mas fica atrás de Toyota, Mitsubishi, fronteira… E mesmo sendo a mais cara, é a que dá mais problemas.
    Pelo questão do desemprego gerado pela sua ausência eu digo: “Não vá, fique com a gente”.
    Pela questão da qualidade eu digo: “Já vai tarde e não se preocupe que de carros nos estamos bem servidos”.

  • Avatar
    Antonio 25 de fevereiro de 2019

    O fiesta é excelente!
    Conforto, segurança, desempenho.
    O meu é 2014, powershift.
    A Ford substituiu a embreagem que tinha defeito por uma nova, sem custo com o carro fora da garantia.
    Quem teve problema e não foi trocar, corra!
    Desafio alguém a dirigir o meu carro e dizer que é ruim ou tem problema.
    Já vi esses especialistas falarwm mal dos câmbios da Fiat, VW e demais também.
    Os caras nunca dirigiram esses carros e ficam falando merda por aí.
    Eu nunca dirigiram um automático da vw e Fiat. Mas do fiesta eu posso falar, o carro é demais, muita potência na arrancada e ultrapassagem são 128 CV.
    O resto é conversa de quem não sabe nada e não conhece o carro.
    As pessoas criam pré conceitos. Lembro quando a 4 rodas desmontou o Jac 3 e ficaram impressionados com o que viram, peças sem desgaste, tudo em ordem.
    Tem muita gente falando bobagem por aí e os oportunistas de plantão.

  • Avatar
    Sérgio 25 de fevereiro de 2019

    E lamentável a necessidade da Ford ter que parar sua planta em São Bernardo do Campo, cabível de compreensão se colocando no lugar da montadora, pois o custo Brasil e absurdamente caro e ao fim se torna desvantajoso causando prejuízos ou lucros pequenos que não agradam em nada o mercado investidor.
    Quem trabalha tem que ganhar mas atualmente no Brasil ganha mais quem não trabalha ou seja mais uma inversão de valores.
    Ficarei com saudades da linha Cargo o qual nos atendia muito bem.
    Culpar a montadora agora e fácil difícil e suportar o mercado brasileiro com tantos impostos.

    Brasil o país dos impostos.

  • Avatar
    Elvis Martins 25 de fevereiro de 2019

    Pessoal tenho um Ford Fiesta 2001/2002, pelo menos uma vez por ano paro ele e faço uma revisão geral pois uso para trabalho (bichinho está com mais de 154 mil KM…rs). Nunca tive problemas com “falta de peça”, imagine vocês que compraram o carro a tão pouco tempo. A desvalorização do carro pode até ocorrer sim, mas falta de peça acho muito difícil!

  • Avatar
    Heberton Campos 25 de fevereiro de 2019

    Loucura pensar que vai faltar peças!
    A Ford vai continuar fabricando o Ka que tem a mesma motorização do Fiesta 1.5 e o EcoSport que tem o mesmo motor 1.6do Fiesta…vale lembrar também que a Ford nesse último ano fez mudança do motor utilizado no Fiesta, Ka e EcoSport e ninguém se preocupou ser ainda teria oferta da peças… mais idiotices ainda é falar em desvalorização do carro , queria saber qual a montadora no Brasil que com 5 anos ou menos não lança um modelo novo de uma determinada linha desvalorização sempre vai existir esse papo de carro fora de linha é coisa de revendedor pilantra para pagar barato e ganhar alto nacrevenda.
    Tenho um Fiesta 2014 SE – que nunca me deu trabalho e quando fui compra comparei com Ônix 1.4 e depois do Test driver nos dois achei que o Fiesta era muito SUPERIOR

  • Avatar
    Gabriel 25 de fevereiro de 2019

    Parece que hoje em dia carro tem prazo de validade… tipo “válido até 10 anos”.
    Assim chega ao fim os carros com 10 anos de uso e eles deverão ir para o ferro velho ou serem reciclados. Isso não é nada ecológico, mas é o que o povo quer… carros modernos, motores modernos… então pra achar um módulo de injeção eletrônica de um carro de 10 anos de uso vira uma missão impossível.

  • Avatar
    Adriana Aparecida da Silva 26 de fevereiro de 2019

    Pessoal, muita calma . Modelos que saem de linha ou deixam de ser fabricados é a coisa mais comum. Tantos que já saíram, se fosse assim, essa reportagem e esses comentários não teriam fim de tantas reclamações de donos de outras marcas que saíram de linha.
    Acredito que não teremos problemas com peças, pelo menos por um bom tempo.
    Quanto à qualidade da Ford, tenho um fiesta 2014 1.0 ,completo, e nunca me deu problema nenhum. Abraço a todos!

  • Avatar
    Rgm 2 de março de 2019

    Ninguém está lembrando quem vai dar a garantia de 3 anos depois do fechamento das fábricas.

  • Avatar
    marcus mendes 3 de março de 2019

    Acho que só duas empresas vão resistir, pois são grandes. A FCA Fiat Chrysler e a VolksWagen. Não demora muito a GM vai debandar e Renault, Peugeot, Citroen e outras vão junto. Oficialmente 12 milhões desempregados. Mas, com certeza é muito mais. Quem vai comprar um carro novo?

    • Avatar
      Deuserlei 5 de março de 2019

      Muitas pessoas fala quando o carro sai de linha ainda encontra peça até concordo, mas agora vai sai do mercado não é o carro sim a fábrica e com ela vai fornecedores aí sim vai fica difícil,aí os restos de peça q encontrar o valor vai ser absurdo e se encontra sem falar a desvalorização do seu carro

    • Avatar
      Deuserlei 5 de março de 2019

      Muitas pessoas fala quando o carro sai de linha ainda encontra peça até concordo, mas agora vai sai do mercado não é o carro sim a fábrica e com ela vai fornecedores aí sim vai fica difícil,aí os restos de peça q encontrar o valor vai ser absurdo e se encontra sem falar a desvalorização do seu carro

Avatar
Deixe um comentário