Quase metade dos mortos no trânsito do RS estavam alcoolizados

Informação foi divulgada pelo Detran, que desenvolveu uma pesquisa junto ao Instituto-Geral de Perícias; homens condutores são maioria nas estatísticas

Por AutoPapo 16/01/20 às 16h23

Uma parceria entre o Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran RS) e o Instituto-Geral de Perícias (IGP) permitiu ao governo do estado chegar a um diagnóstico sobre a influência do álcool em acidentes de trânsito. O cruzamento das informações dos mortos no trânsito com as perícias realizadas pelo IGP em 2018 detectou que 38,3% dos mortos no trânsito do RS tinham álcool no sangue.

Para os condutores que morreram nas madrugadas de domingo, esse percentual chega a 94,7%.

A amostra totalizou 1.047 vítimas, ou 62,7% do total de mortos no período. O acompanhamento passará a ser permanente.

Entre os motoristas mortos em acidentes de trânsito no ano passado, 41,3% tinha algum grau de álcool no sangue. Mas o dado mais surpreendente é a presença de álcool em 45,9% dos pedestres vítimas de acidentes de trânsito em 2018.

Também chama a atenção o percentual de ciclistas mortos com álcool no sangue (42,1%), maior que entre os motociclistas (34,4%). Mais da metade dos ciclistas e pedestres que tiveram resultado positivo para álcool morreram em rodovias.

Dia e hora com maior índice

Os resultados da pesquisa mostraram que os testes positivos para alcoolemia em mortos no trânsito são maiores durante a madrugada (64,6%) e no turno da noite (48,6%).

O álcool também está mais presente nas vítimas de acidentes que morrem aos domingos (59,7%) e aos sábados (46,7%).

percenual de mortos no transito com alcool positivo por dia da semana

Mortos no trânsito alcoolizados por gênero e faixa etária

De um total de 855 homens que morreram no trânsito em 2018 e que foram testados para alcoolemia, 359 apresentaram resultado positivo (42%).

Entre as 192 mulheres mortas em acidentes que foram testadas, 42 tinham bebido (21,9%).

percentual de mortos no transito com alcool positivo detran rs

Analisando-se as faixas etárias, os mais jovens e os mais velhos representam os menores percentuais entre os mortos no trânsito. Das vítimas com até 24 anos, 36,6% estavam alcoolizados no momento do acidente.

Acima de 55, esse percentual foi de 26,9%. Mas entre os mortos das demais faixas etárias, foi encontrada presença de álcool em mais de 40% dos casos: 42,7% de 25 a 34 anos, 44% de 35 a 44, e 47,9% entre 45 a 54 anos.

percentual de mortos no transito com alcool faiza etaria detran rs

A partir do próximo ano, a Autarquia vai visitar as regiões do RS com os mais altos índices de acidentes e mortos no trânsito, e também as maiores cidades com mais alto número de mortes por 100 mil habitantes, para propor soluções.

O Departamento apresentará dados estatísticos da região, tanto de alcoolemia, como pontos críticos, para que se possa pensar intervenções eficientes. A Escola Pública de Trânsito também, a partir dos dados estatísticos, irá propor intervenções na área de educação para o trânsito.

Infográficos Detran RS | Reprodução

1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Marco 18 de janeiro de 2020

    Onde estão as estatísticas de mortos por falta de rodovias, duplicação, faixa de aco!stameno, falta de manutenção?
    Reportagem bem tendenciosoa!

Avatar
Deixe um comentário