Motoristas do Uber e outros apps podem ser MEI: saiba como

Confira o passo a passo para fazer a inscrição e quais são os documentos necessários para se tornar um microempreendedor individual e contribuir para o INSS

Por Laurie Andrade 09/08/19 às 12h32
Com Agência Brasil

Os motoristas do Uber e demais aplicativos, como Cabify e 99, poderão se registrar como microempreendedores individuais (MEI) e, assim, contribuir para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Dessa forma, os profissionais passam a ser classificados como trabalhadores formais.

A Resolução do Comitê Gestor do Simples Nacional, vinculado ao Ministério da Economia, foi publicada nessa quinta-feira (08) no Diário Oficial da União (DOU) e já está em vigor. A publicação altera a Resolução do comitê publicada em maio de 2018, que incluiu a ocupação Motorista de Aplicativo Independente.

Como trabalhadores formais, o tempo de serviço é considerado para fins de aposentadoria, bem como acesso a benefícios. Há que se respeitar, porém, os tempos mínimos de contribuição para conseguir cada benefício. A aposentadoria por invalidez, por exemplo, requer o mínimo de 12 meses de contribuição como motoristas do Uber e outros aplicativos; para o salário-maternidade, são dez meses e, para auxílio-doença, 12 meses de contribuição.

Desde a última quinta-feira (08), motoristas do uber e demais aplicativos podem se cadastras como microeemprededores individuais (MEI).

Para se cadastrar como MEI, é preciso ter faturamento de até R$ 81 mil por ano, não ser sócio, administrador ou titular de outra empresa e ter no máximo um empregado. Como MEI, os motoristas do Uber e outros aplicativos têm um CNPJ e podem abrir conta bancária, fazer empréstimos e emitir notas fiscais.

Documentos necessários se inscrever

  • Cadastro no Portal de Serviços do Governo Federal – Plataforma;
  • RG;
  • Título de eleitor ou Declaração de Imposto de Renda;
  • Dados de contato;
  • Endereço residencial;
  • Dados do seu negócio: tipo de atividade econômica realizada, forma de atuação e local onde o negócio é realizado.

Confira o passo a passo para motoristas de Uber (ou profissionais)

  1. Clique no botão Formalize-se, na página do Portal do Empreendedor;
  2. Se você possui cadastro, informe o CPF e a senha cadastrados;
  3. Se não possui, clique na opção Fazer Cadastro. Após o término do cadastro, acesse novamente o Portal do Empreendedor e clique em Formalize-se;
  4. Autorize o uso de seus dados pessoais pelo Portal do Empreendedor – Área do Usuário da REDESIM;
  5. Caso solicitado, informe o número do recibo da sua declaração de imposto de renda ou do título de eleitor;
  6. Informe o número do seu telefone celular e na sequência o código SMS enviado para você;
  7. Confira os dados carregados pelo sistema e preencha as informações solicitadas;
  8. Preencha as declarações solicitadas e conclua a inscrição do MEI.

Para mais informações, motoristas do Uber e aplicativos podem acessar o site do Portal do Empreendedor.

Foto Shutterstock | Reprodução

Avalie o conteúdo:
Clique na estrela para avaliar.
4 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Carlos Renato frigato 11 de agosto de 2019

    Que passo a passo mais mal feito hem

  • Avatar
    José 10 de agosto de 2019

    Porque se for dessa forma, então todo MEI também vai poder entrar na justiça para ter o direito de ter um sócio. E também trabalhar por trás de uma grande empresa já formada lhe dando potencial, por isso ter suas vantagens também.

    • Avatar
      FELIPE MAMYAKI DE JESUS PEREIRA 10 de setembro de 2019

      Motorista de aplicativo é considerado como um trabalho autônomo, no qual ele presta serviços para o aplicativo que está cadastrado, nao possui nenhum vínculo, seja empregatício ou societário. A possibilidade de abrir uma MEI proporciona aos motoristas uma segurança a mais, no qual o mesmo paga INSS, contribuindo assim para a previdência social e caso ocorra algum acidente, pode acionar e entrar “na caixa” ou até mesmo se aposentar em alguns anos. É um grande avanço para a profissão

  • Avatar
    José 10 de agosto de 2019

    Como motorista de Uber pode serMEI? Se eles já trabalham como sócios dessas empresas de aplicativos.Pagando o serviço pra elas.Então já tem uma empresa formada por trás disso. É um erro do governo.Por isso esse tipo de manipulação vai burlar a lei. Aonde diz que MEI não pode ter sócio e trabalhar por trás de uma grande empresa.

Avatar
Deixe um comentário