Os 7 melhores sedãs para Uber e Cabify (e outros apps de transporte)

Além da 'vida a bordo', levantamento considera consumo, capacidade de carga, preços de revisões e cesta de peças; ainda indicamos a melhor versão

Por Fernando Miragaya16/07/18 às 12h50
Especial para o AutoPapo

O número crescente de motoristas e carros tornou a concorrência interna nos aplicativos de transporte (como Uber e Cabify) ainda mais acirradas. Hoje, os serviços reúnem os mais diversos tipos e tamanhos de veículos, e os sedãs se tornam opção pelo espaço geralmente superior, maior conforto e volume no porta-malas. Mas é preciso ficar atento aos custos do uso mais intenso do carro.

Por esta razão, montamos um ranking que leva em consideração não só a vida a bordo, mas também consumo (pelo Inmetro), capacidade de carga, custo de revisões com preço fixo até 60.000 km e cesta de peças que reúne farol, lanterna, retrovisor, jogo com quatro amortecedores e kit de pastilhas dianteiras. Veja os sete modelos que podem garantir boas estrelinhas e com manutenção que não machuca demais o bolso do motorista

1º Toyota Etios Sedã

Toyota Etios é o melhor carro para Uber e Cabify
Foto Toyota | Divulgação
Preços R$ 53.610 (X 1.3) a R$ 63.260 (X Plus 1.5 AT)
Boa versão X 1.5 AT (R$ 58.680)
Revisões R$ 2.845
Peças R$ 2.695 (535 + 390 + 251 + 1.014 + 505)
Consumo 8,4 e 10,4 km/l (e) 12,2 e 14,9 km/l (g)
Porta-malas 562 litros
Carga útil 411 kg

O desenho está longe de agradar, mas a proposta do Etios Sedã é ser racional e isso é observado na ótima capacidade do porta-malas, no eficiente motor 1.5 16V de 107/102 cv e no bom acerto da suspensão. Além disso, o câmbio automático é uma opção abaixo de R$ 57 mil.

A caixa, apesar de projeto antigo e com quatro marchas, garante aquele conforto no trânsito do dia dia. Ao mesmo tempo, o custo de manutenção é um dos mais baixos do segmento. Nestes detalhes, ganha por pouco do Versa como o melhor carro para aplicativos de transporte como Uber e Cabify. Só mesmo o acabamento simples e com design controverso da cabine destoam.

2º Nissan Versa

Nissan Versa é indicado para trabalhar com Uber e Cabify
Foto Nissan | Divulgação
Preços R$ 48.990 (Conforto 1.0) a R$ 68.840 (Unique 1.6 CVT)
Boa versão SV 1.6 (R$ 56.990)
Revisões R$ 2.634
Peças R$ 2.876 (634 + 359 + 483 + 1.215 + 185)
Consumo 8,4 e 10,0 km/l (e) e 12,6 e 14,4 km/l (g)
Porta-malas 460 litros
Carga útil Não informado

O espaço interno bem aproveitado na frente e atrás (ideal para Uber e Cabify), o baixo custo de manutenção e o consumo nota A no Inmetro credenciam o Versa como a segunda melhor pedida para carro de aplicativo. O porta-malas é que é “regular”, com 460 litros (um dos menores em relação aos rivais e um dos detalhes que o fizeram ficar com a segunda colocação).

Em compensação, o motor 1.6 de 111 cv sobra e garante bom desempenho na cidade – pena que o câmbio CVT encarece o carro em R$ 5.000. Na cabine, desagradam o acabamento datado e o banco estreito do motorista. E fique atento que o Versa deve ganhar nova geração nos próximos anos.

3º Renault Logan

Foto: Rodolfo Buhrer | La Imagem | Divulgação
Preços R$ 47.990 (Authentique 1.0) a R$ 59.990 (Avantage 1.6)
Boa versão Expression 1.6 (R$ 57.190)
Revisões R$ 2.755,61
Peças R$ 2.535 (614 + 176 + 630 + 946 + 169)
Consumo 8,8 e 9,5 km/l (e) e 13,0 e 13,8 km/l (g)
Porta-malas 510 litros
Carga útil 446 kg

Foi o sedã que, digamos, que inaugurou a lógica de modelos com espaço perto de médio (na época) e preço de compacto. O Logan segue a cartilha com a melhor carga útil do segmento e porta-malas amplo e otimizado. O pós-venda também tem preço controlado e o motor 1.6, apesar de vibrar demais, empresta fôlego suficiente ao três-volumes. Os poréns continuam na posição de dirigir esquisita e no acabamento simples demais.

4º Fiat Cronos

Fiat Cronos é sugestão para Uber e Cabify
Foto Fiat | Divulgação
Preços R$ 54.990 (1.3) a R$ 69.990 (Precision 1.8 AT)
Boa versão Drive 1.3 manual (R$ 57.490)
Revisões R$ 3.260
Peças R$ 3.543 (934 + 678 + 361 + 1.320 + 250)
Consumo 8,5 e 10,3 km/l (e) e 12,4 e 14,8 km/l (g)
Porta-malas 525 litros
Carga útil 400 kg

O recém-lançado modelo da Fiat chegou para brigar com os chamados sedãs compactos “premium”, mas é possível achar a versão de entrada por R$ 50 mil nas concessionárias. A melhor relação custo/benefício, porém, é da Drive 1.3 manual, com motor de 109/101 cv que dá conta do recado, nível de equipamentos interessante e porta-malas generoso (necessário para Uber e Cabify)

Além disso, é uma das propostas mais modernas do segmento e com design mais interessante – o que acaba cobrando a conta nas peças. O espaço para pernas atrás é que poderia ser melhor aproveitado e não indicamos a versão com o (ainda) vacilante câmbio automatizado GSR

5º Chevrolet Cobalt

Reestilizações que melhoraram o design: Chevrolet Cobalt
Foto Chevrolet | Divulgação
Preços R$ 66.690 (LTZ 1.8) a R$ 74.990 (Elite 1.8)
Boa versão R$ 66.690 (LTZ 1.8)
Revisões R$ 3.072
Peças R$ 4.457 (1.324 + 913 + 405 + 1.579 + 236)
Consumo 8,5 e 10,4 km/l (e) e 12,5 e 15,1 km/l (g)
Porta-malas 563 litros
Carga útil 385 kg

O ótimo espaço interno e para bagagens fizeram do Cobalt um dos preferidos dos taxistas e boa opção para quem vai dirigir por aplicativo, apesar de ser um dos mais caros, com preços acima dos R$ 65 mil. Ao mesmo tempo, usa o motor 1.8 de 111/106 cv, áspero e antigo, mas que tem força de sobra em baixas rotações.

Foi reestilizado recentemente e o custo de revisões é competitivo, contudo, as peças são bem salgadas e tem um das menores capacidades de carga útil da categoria.

6º Volkswagen Virtus

Foto Alexandre Carneiro
Preços R$ 61.390 (1.6 MSI) a R$ 79.990 (Highline 200 TSI)
Boa versão 1.6 MSI (R$ 61.390)
Revisões R$ 3.171,60
Peças R$ 2.987 (546 + 381 + 308 + 1.516 + 236)
Consumo 8,2 e 9,5 km/l (e) e 11,9 e 13,8 km/l (g)
Porta-malas 563 litros
Carga útil 416 kg

Depois de papar mosca no segmento por anos, a marca alemã finalmente lançou um sedã competitivo. Tem preços acima de R$ 60 mil, é verdade, só que a versão 1.6 MSI de entrada – se está longe de oferecer a performance do turbo TSI (mais cara) -, tem custo/benefício interessante e motor de 117/110 cv com disposição.

Porta-malas gigante e custo de manutenção dentro da normalidade são outros atrativos, mas deve em melhor espaço para cabeças no banco de trás (demanda de passageiro de Uber e Cabify) e o acabamento merecia mais capricho.

7º Hyundai HB20S

Hyundai HB20S é indicado para Uber e Cabify
Foto Hyundai | Divulgação
Preços R$ 51.590 (Comfort Plus 1.0) a R$ 72.290 (Premium couro 1.6 AT)
Boa versão Comfort Plus 1.0 Turbo (R$ 57.590)
Revisões R$ 3.036,48
Peças R$ 2.534 (496 + 163 + 514 + 1.113 + 248)
Consumo 8,4 e 10,5 km/l (e) e 11,9 e 15,2 km/l (g)
Porta-malas 450 litros
Carga útil 432 kg

Desde que foi lançado, o sedã da Hyundai atrai pelo desenho longe dos padrões para o segmentos e pelo acabamento levemente mais caprichado. As revisões ficam no meio-termo, no entanto, o custo das peças é o mais baixo deste ranking e ainda tem o argumento convincente de cinco anos de garantia. O porta-malas e o espaço no banco traseiro são menores em relação aos rivais e, por ser um carro bem visado, costuma ter seguro alto. Isso pode pesar para quem trabalha com apps de transporte como Uber e Cabify.

5 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Daniel 19 de julho de 2018

    Um item extremamente importante e que só foi citado como comentario no HB20, é o seguro. Poderiam ter comocado uma media do perfil como base e o valor do seguro com base nisso. Acho que por ter o carro constantemente na rua esse é um assunto que nao poderia ficar de fora. Particularmente, acredito que o Etios tenha o seguro mais em conta e HB20, Virtus e Cronos alcancem os maiores valores. Eu nao compraria nenhum deles baseado no custo benefício, fator importantissimo para motorista de aplicativo e taxista.

  • Neto Falcão 17 de julho de 2018

    A VW é carro alemão e as características desses carros são modelos parecidos como MB e BMW

  • Julio Cesar 17 de julho de 2018

    Cobalt fazendo mais de 15 km/L só se for em queda livre.

  • Diego 16 de julho de 2018

    Virtus é o pior carro caro e com designer idêntico ao do Voyage. A Volks não muda os carros desde de 2014. Sem contar que o preços é extremamente alto. Para que pagar caro em um carro 2018 sendo que vc pode pegar um idêntico 2014. Afinal não mudou nada.

    • Cleriston 16 de julho de 2018

      Concordo plenamente com vc!!!!
      A VW perdeu a mão faz tempo, porem ela acha que só pq foi líder de mercado tem direito de fazer carros iguais e cobrar valores exorbitantes.

Deixe um comentário