Tesla teve o pior trimestre de sua história

Fabricante de veículos elétricos perdeu milhões de dólares no último período de 2017; situação é nebulosa

Por AutoPapo12/02/18 às 09h27

A Tesla fechou o ano passado com o pior resultado de sua história. A fabricante perdeu US$ 675,4 milhões no último trimestre de 2017. Em comparação, no mesmo período de 2016, a empresa havia perdido US$ 121 milhões, segundo noticiou o jornal inglês The Guardian. A notícia confirma a opinião de inúmeros especialistas, que vêm prevendo um futuro sombrio para o empreendimento de Elon Musk.

empresa de elon musk 2017 teve pior trimestre da tesla

O desequilíbrio financeiro foi causado pelo excesso de investimentos, ao mesmo tempo em que a Tesla falhou em alcançar o nível de produção que planejava. Elon Musk contava com as vendas do novo Model 3, modelo “popular” da marca, para recuperar os investimentos, segundo afirmou um analista da Bloomberg em novembro passado.

O empresário, no entanto, não foi capaz de entregar o veículo nem mesmo para os proprietários que optaram por comprá-lo no período de pré-venda, estimados em 500 mil pelo Guardian. Apenas 2.425 unidades do Model 3 foram produzidas, número muito menor que as metas da empresa.

Apesar disso, Musk garantiu que a situação está sob controle. “Se nós podemos enviar um Roadster para o cinturão de asteroides, nós podemos resolver o problema de produção do Model 3”, declarou ele à publicação. Musk se referiu ao primeiro lançamento do foguete Falcon Heavy de sua outra empresa, a SpaceX, que foi ao espaço transportando o recém-lançado esportivo da Tesla.

Embora a produção do Model 3 esteja ameaçando a estabilidade da empresa, os outros dois modelos da Tesla obtiveram boas vendas em 2017. 101,321 unidades do sedã Model S e do utilitário esportivo Model X foram entregues no ano passado, 33% a mais que 2016.

Ainda assim, muitos consideram que a fabricante está seriamente ameaçada. Segundo Kevin Tynan, analista da Bloomberg, Musk deve angariar no mínimo US$ 2 bilhões até a metade do ano que vem. “Se eles podem durar mais 10 meses ou um ano, ele precisa de dinheiro, e rápido”, declarou ele em novembro.

Além de Tynan, o executivo do setor automobilístico Robert Lutz também está pessimista com relação ao futuro da empresa. O especialista declarou que a Tesla tem o costume de operar no vermelho, e ele não vê possibilidade de reversão da situação. Em novembro, a Bloomberg estimou os gastos da empresa em US$480 mil por hora.

Veja mais sobre:


0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário