Com preços em alta, GNV fica menos vantajoso

De dezembro a fevereiro, valor do combustível subiu em 16 Estados; em São Paulo, nas últimas 10 semanas, a alta foi de 27%

Por Laurie Andrade28/02/19 às 12h13

O gás natural veicular (GNV) sempre foi uma alternativa para os motoristas que rodam muitos quilômetros por mês. O problema é que, com a alta no preço do combustível, usuários e interessados têm questionado se vale mesmo a pena adotá-lo. De dezembro de 2018 a fevereiro de 2019, o gás encareceu em 16 Estados brasileiros. E é difícil garantir que os aumentos não param por ai… Sem concorrentes diretos, a Petrobras pode alterar o preço do combustível como bem entender.

Em São Paulo, onde o preço do GNV mais subiu no período analisado, houve reajuste de 27%. Fato que atrapalha no retorno da instalação do “kit GNV”. Se antes o investimento era recuperado em período entre sete e 12 meses, para quem roda de 150 a 300 km por dia, agora pode levar mais de dois anos, se considerarmos o valor máximo do combustível encontrado no Estado (R$3,10).

“Com o preço que está o gás veicular nos postos de São Paulo e do Rio de Janeiro, os principais mercados consumidores do país, a vantagem sobre o etanol e a gasolina é mínima”, disse o economista Paulo Macedo, especialista em finanças pessoais e professor da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (Fesp-SP), ao jornal Correio Braziliense.

Segundo a Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás), o consumo de GNV cresceu 12,5% em 2018, se comparado com 2017.

Ainda de acordo com a Associação, as consequências da alta não foram contabilizadas. É preciso acompanhar a situação nos próximos meses para entender se haverá ou não diminuição de consumo e da conversão dos carros para receber o combustível.

“Recebemos muitas dúvidas de órgãos representantes de motoristas profissionais nos últimos meses. Eles questionam se existe o risco de haver uma alta tão relevante quanto a de São Paulo em outros Estados. A Abegás ratifica que não, já que a regulamentação é diferente nas demais unidades federativas”, explicou a assessoria de comunicação.

Abaixo, mostramos o custo-benefício do GNV com base nos novos valores de combustíveis (considerando o preço médio apurado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) adotados nos Estados.

São Paulo

  • Motorista que roda 5.000 mil quilômetros por mês com gasolina

Hoje, um motorista paulista que anda 5.000 mil km por mês em um carro que faz 8 km/l com gasolina tem um custo de R$ 0,49/km com gasolina e R$ 0,30/km com GNV. Em um ano, a economia representada pelo GNV para os motoristas profissionais do Estado chega a R$ 11.942, mais do que o valor da instalação de um kit GNV. Mas essa margem já foi muito maior.

  • Motorista que roda 5.000 mil quilômetros por mês com etanol

Se o combustível a ser comparado for o etanol, a conta é diferente. Considerando um motorista que percorre 5 mil km por mês em um carro que faz 7,5 km/l com etanol, o custo é de R$ 0,34/km com o derivado da cana e R$ 0,22/km com GNV. Em um ano, a economia representada pelo GNV para os motoristas profissionais do Estado chega a R$ 7.321,82, pouco mais do que o valor da instalação de um kit GNV.

Rio de Janeiro

  • Motorista que roda 5.000 mil quilômetros por mês com gasolina

Atualmente, um condutor carioca que anda 5.000 mil km por mês em um carro que faz 8 km/l com gasolina tem um custo de R$ 0,58/km com gasolina e R$ 0,31/km com GNV. Em um ano, a economia representada pelo GNV para os motoristas profissionais do Estado chega a R$ 16.372,73.

  • Motorista que roda 5.000 mil quilômetros por mês com etanol

Se o combustível a ser comparado for o etanol, a conta é diferente. Considerando um motorista que percorre 5.000 mil km por mês em um carro que faz 7,5 km/l com etanol, o custo é de R$ 0,48/km com o derivado da cana e R$ 0,23/km com GNV. Em um ano, a economia representada pelo GNV para os motoristas profissionais do Estado chega a R$ 14.594, valor bem mais alto que a instalação de um kit GNV.

Minas Gerais

  • Motorista que roda 5.000 mil quilômetros por mês com gasolina

No caso dos motoristas mineiros, a realidade é a seguinte: um carro que anda 5.000 mil km por mês com autonomia de 8 km/l a gasolina tem um custo de R$ 0,56/km com gasolina e R$ 0,35/km com GNV. Em um ano, a economia representada pelo GNV para os motoristas profissionais do Estado chega a R$ 12.947, mais do que duas vezes o valor da instalação de um kit GNV.

  • Motorista que roda 5.000 mil quilômetros por mês com etanol

Se o combustível a ser comparado for o etanol, a conta é diferente. Considerando um motorista que percorre 5.000 mil km por mês em um carro que faz 7,5 km/l com etanol, o custo é de R$ 0,39/km com o derivado da cana e R$ 0,26/km com GNV. Em um ano, a economia representada pelo GNV para os motoristas profissionais do Estado chega a R$ 7.654,55, pouco mais do que o valor da instalação de um kit GNV.

Para fazer o cálculo com base no consumo do seu automóvel, na quantidade de quilômetro que você anda e no preço do combustível na sua cidade, clique aqui.

É importante lembrar ainda que além da instalação, outros gastos também estão ligados ao GNV, como as revisões do cilindro, a mão de obra e o registro no Detran. Em contrapartida, alguns Estados diminuem a alíquota do IPVA dos carros que utilizam o combustível.

O vice-presidente do Sindicato Intermunicipal dos Condutores Autônomos de Minas Gerais (Sincavir), João Paulo Dias, afirma que a alta do último ano teve impacto no cotidiano dos taxistas.

“O acréscimo do preço refletiu não só na utilização do combustível, mas na diminuição da instalação do kit gás. Isso porque a transformação é cara e, sem o baixo valor do GNV pra compensar, os profissionais acabam desistindo de usá-lo”, afirmou

Ainda de acordo com o vice-presidente, atualmente o combustível mais adotado pelos profissionais é o etanol. “O gás ainda é utilizado, mas o aumento no preço do GNV fez com que os profissionais optassem mais pelo derivado da cana”.

De dezembro de 2018 a fevereiro de 2019, o GNV aumentou em 16 Estados brasileiros. Valores colocam em cheque o diferencial do combustível.

Formação de preço

A formação do preço do GNV é complexa. Além de estar indexada ao valor do dólar, como a da gasolina e diesel, ela não passa pelo controle do Ministério de Minas Energia (MME) ou da ANP. Isso sem falar que, ao contrário dos demais combustíveis, o GNV não é importado por várias empresas. A Petrobras é responsável por quase todo o transporte e venda do gás aos Estados e, por consequência, não precisa se preocupar com a competitividade do preço do GNV.

O mercado funciona de acordo com os termos do § 2 do art. 25 da Constituição Federal, que afirma que cabe aos Estados explorar diretamente, ou mediante concessão, os serviços locais de gás canalizado (distribuição).

AutoPapo questionou, ao MME, se há perspectivas de que o número de empresas responsáveis por importar e vender o GNV aumente, na esperança de dar uma boa notícia aos leitores. A resposta foi a seguinte:

A Petrobras é responsável por quase a totalidade da importação de gás boliviano. Em função da competência Estadual quanto à exploração dos serviços de gás canalizado, são as distribuidoras estaduais que planejam o atendimento dos mercados e consumidores finais. Ou seja, são os Estados os entes responsáveis pelo planejamento e estabelecimento de políticas de estimulo ao consumo de GNV.”

A Petrobras é, segundo o MME, a única empresa a importar gás natural pelo Gasbol (gasoduto com entrada no Brasil pelo Mato Grosso do Sul). Isso porque a capacidade do gasoduto está completamente contratada pela estatal, o que impossibilita a utilização por outras empresas.

Duas outras instituições possuem autorização para importação de gás boliviano por meio do Gasoduto Lateral-Cuiabá, mas o volume de GNV trazido por elas é irrisório. Não existem empresas autorizadas a importar gás natural por meio do modal rodoviário.

“A Abegás acredita que a entrada de novos ofertantes, ampliando a competição na oferta da molécula ao mercado brasileiro, será capaz de permitir que o gás chegue aos consumidores em condições ainda mais competitivas”, afirmou Augusto Salomon presidente executivo da Associação.

Para entender melhor a formação de preço do combustível, clique aqui.

Alta do GNV

Por meio dos dados disponibilizados pela ANP, registramos os valores médios do Gás Natural nos Estados brasileiros em dezembro de 2018 e fevereiro de 2019.

Estado Preço médio em 23/02/2019  Preço médio em 22/12/2018 Diferença
Alagoas 3,45   3,19 0,26
Amazonas 3,19 3,75 -0,56
Bahia 3,10   2,99 0,11
Ceará 3,47   3,39 0,8
Espírito Santo 3,19   3,19 0
Mato Grosso do Sul 2,94   2,70 0,24
Minas Gerais 3,42  3,29 0,13
Paraíba 3,72  3,72 0
Paraná 3,02  3,12 -0,10
Pernambuco 2,69  2,69 0
Rio de Janeiro 3,09  3,08 0,01
Rio Grande do Norte 3,53  3,35 0,18
Rio Grande do Sul 3,38 3,33 0,05
Santa Catarina 2,93  2,89 0,04
São Paulo 2,93  2,30 0,63
Sergipe 3,69  3,64 0,05
Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
8 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Gabriel 1 de março de 2019

    O povo que usa GNV devia boicotar o GNV, então o governo teria que ceder!

  • Avatar
    Carlos Pala 1 de março de 2019

    Coincidencia ou nao, o gnv comecou a disparar depois da greve dos irmaos caminhoneiros. A bondade concedida ao diesel foi transferida para o gnv. Uso gnv desde 2001, quando custava R$ 0,19 por metro cubico. Nao havendo nenhuma mudanca, certamente sera o ultimo carro que possuo com gnv. Os custos atrelados (CSV, reteste, peso maior, perda de mala, perda de potencia, desgaste maior de embreagem (em BH por causa dos morros), inviabilizam novas instalacoes.

  • Avatar
    Paulo 2 de março de 2019

    Não pode confiar no governo brasileiro
    Sempre foi assim
    GNV tem mais manutenção
    Desvalorização do carro
    Perde porta malas
    Governo nao leva em conta
    Querem acabar com tudo
    Dane se o povo

  • Avatar
    Flavio 13 de março de 2019

    nunca instale GNV no seu veículo!!!!! Pode acontecer com vocçe o que aconteceu comigo, ter enorme desvalorização e dificuldade pra revender o seu veículo, seu patrimônio.Vá nas revendas e lojas multimarcas e diga que voçe tem um veículo GNV e quer fazer negócio. Vai notar que nenhuma loja vai querer fazer negócio , trocar ou comprar seu carro pelo fato de ter tido GNV. Com o aumento de 40% do valor do GNV, somado a um custo de instalação de até 6 mil reais se contabilizados o custo dos documentos e laudos para homologar o veículo, o GNV é impraticável e se torna até um grande prejuízo se vc for levar em conta que o veículo que foi convertido alguma vez para GNV se torna eternamente estigmatizado pelo mercado de revendas e particulares e mesmo que vocÇe retire o GNV, sempre aparecerá em laudos cautelares que o veículo foi convertido alguma vez.., Nínguem quer fazer negóciocom carro GNV. Faça o teste vocçe mesmo e escute o que os lojistas vão dizer …..Aconteceu comigo e ainda não consegui me desfazer do carro, mesmo colocando o preço do meu veículo mais de dez mil reais abaixo da tabela. Fujam do GNV!! GNV é a economia a curto prazo que se torna grande prejuízo se vc for tentar revender o seu carro, renovar o seguro, fazer a manutenção básica, vai perder o porta malas e ter vários incomodos como retestes e laudos mais criteriososo, desgastes na suspenção, danos em carros equipados com cambios automaticos .etc.etc.

  • Avatar
    Flavio 13 de março de 2019

    Nunca instale GNV no seu veículo!!!!! Pode acontecer com você o que aconteceu comigo, ter enorme desvalorização e dificuldade pra revender o seu veículo, seu patrimônio.Faça o teste:Vá nas revendas e lojas multimarcas e diga que voçe tem um veículo GNV e quer fazer negócio. Vai notar que nenhuma loja vai querer fazer negócio , trocar ou comprar seu carro pelo fato de ter tido GNV. os lojista vão alegar que o carro possui GNV,….Com o aumento de 40% do valor do GNV, somado a um custo de instalação de até 6 mil reais se contabilizados o custo dos documentos e laudos para homologar o veículo no Detran, o GNV é impraticável e se tornará um grande prejuízo se vc for levar em conta que o veículo que foi convertido alguma vez para GNV se torna eternamente estigmatizado pelo mercado de revendas e particulares e mesmo que você retire o GNV, o passado com GNV sempre constará em laudos cautelares que o veículo já foi convertido alguma vez.., Nínguem quer fazer negócio com carro que possuiu GNV e atrelarão oGNV ao uso do veículo para fins de trasnporte por aplicativos e uso comercial,.. quer dizer um veículo que já está “sambado”… Faça o teste você mesmo e escute o que os lojistas vão dizer …..Aconteceu comigo e ainda não consegui me desfazer do carro, mesmo colocando o preço do meu veículo mais de dez mil reais abaixo da tabela…. Fujam do GNV!! GNV é a economia a curto prazo que se torna grande prejuízo se vc for tentar revender o seu carro renovar o seguro, vai ter enorme custos de manutenção, troca de velas e bobinas em curto prazo, desgastes de amortecedor, problemas de sincronia com cambio automático, queima e aquecimento do cambio que não funcionará direito com GNV (módulos de GNV não conversam com os os módulos eletrônicos do cambio automático e o cambio pode falhar, entrar em modo de emergência, se usado em rotação mais alta pra compensar a perca de eficência de transmissão de força do GNV causando aquecimento do cambio, degradação do oléo do cambio automático ou cvt e posteriar destruição completa do cambio automático. olhe o prejuízo…!!!), aquecimento do motor por conta do GNV ser um gáz seco,sem propriedade refrigerante como o combustivel original do veículo ajuda no resfriamento do motor,. Fuja do GNV!! Fuja!!Sem contar que com a moda GNV se voçe revender o seu carro não terá vaçlor porque lojistas imediatamente vão associar o uso do GNV ao uso do veículo como transporte remunerado de aplicativos de mobilidade… ou seja de um veículo já “sambado”…

  • Avatar
    Flavio 13 de março de 2019

    GNV é uma grande furada. Não entrem. A comgáz aumentou o valo do GNV em 40% e o valor do GNV superou o do etanol. Quer dizer, muitos acreditaram que economizariam, e investiram altos valores na instalação de kits importados com custo de até R$6000,00 sem contar o custo de documentos, para ficar com um elefante branco dentro do carro, que toma conta do seu porta malas, custa mais caro pra abastecer do que se vc abastecesse com etanol, danifica sua suspensão, causa danos em motores e cambios automáticos, desgasta velas, bobinas, válvulas de admissão e especialmente os bicos injetores, que são peças caras e tem que ser usadas com combustível para que haja uma lubrificação que os combusíveis líquidos proporcionam pro bom funcionamento dos motores, e evite queimas, empenos nessas peças. GNV destruirá seu carro… Não usem.

  • Avatar
    reinaldo 13 de março de 2019

    GNV é uma grande furada. Não entrem. A comgáz aumentou o valo do GNV em 40% e o valor do GNV superou o do etanol. Quer dizer, muitos acreditaram que economizariam, e investiram altos valores na instalação de kits importados com custo de até R$6000,00 sem contar o custo de documentos, para ficar com um elefante branco dentro do carro, que toma conta do seu porta malas, custa mais caro pra abastecer do que se vc abastecesse com etanol, danifica sua suspensão, causa danos em motores e cambios automáticos, desgasta velas, bobinas, válvulas de admissão e especialmente os bicos injetores, que são peças caras e tem que ser usadas com combustível para que haja uma lubrificação que os combusíveis líquidos proporcionam pro bom funcionamento dos motores, e evite queimas, empenos nessas peças. GNV destruirá seu carro… Não usem.

  • Avatar
    mario 13 de março de 2019

    O governo de forma artificial manteve o preço do GNV baixo e isso atraiu muitos para o GNV… Quando a massa de manobra estava bem gorda o governo aumentou o preço do GNV em 40%, inviabilizando o uso e tornando impraticave ficar procurando posto pra abastecer com GNV, sendo que vc não terá nenhum benefício, e ainda terá seu veículo desvalorizado, reduzida a eficiecia do motor e correrá riscos e danos prematuros em suspensão ( um cilindro de GNV pesa de 60 até 120 kilos vazio (21m3), o peso do cilindro abastecido é muito maior e danificará sua suspensão, sobrecarregará o cambio e freios) .. ou seja não há vantagem e o comnsumidor ainda corre o risco de sofrer outros achaques, com aumentos abusivos pela Comgaz de forma sucessiva e tempestivas.

Avatar
Deixe um comentário