[Recall] Toyota Prius 2013 e 2014 pode parar de andar

Toyota divulgou recall global de 2,4 milhões de unidades por defeito, mas ainda não sabe se carros no Brasil foram afetados

Por AutoPapo05/10/18 às 21h30

A Toyota divulgou, hoje, uma campanha de recall global de seu modelo híbrido. Modelos do Toyota Prius 2013 e 2014, no Brasil, podem ser afetados devido a sua fabricação japonesa. No mundo, 2,4 milhões de unidades foram afetadas.

Toyota divulgou recall global de 2,4 milhões de unidades por defeito, mas ainda não sabe se os Prius 2013 e 2014 do Brasil foram afetados

A Toyota do Brasil não soube informar se os veículos brasileiros também podem apresentar o defeito. A montadora detalhou, em seu comunicado global, que o Prius pode apresentar perda repentina de potência até o ponto de perder a tração totalmente.

Além disso, o mau funcionamento pode se apresentar sem aviso prévio, enquanto o veículo está sendo dirigido, o que significa um grande risco de acidentes. Apesar disso, a marca garante que os sistemas de freio e de direção continuariam funcionando caso a falha se apresentasse.

Segundo nos informou a marca, o Prius vendido no Brasil é importado do Japão, país que faz parte do recall global da Toyota. Por lá, 1,25 milhões de unidades foram afetadas, com fabricação entre 2010 e 2014. Outras 290 mil foram convocadas na Europa, e 800 mil nos Estados Unidos.

Considerando a época em que o modelo chegou ao Brasil, por aqui, apenas os Prius 2013 e 2014 apresentariam riscos de ter o problema.

De acordo com o comunicado da Toyota, o defeito de apresenta no sistema híbrido do veículo. Ele deveria ser capaz de fazer o carro entrar em um modo de segurança quando detectasse algumas falhas. O modo de funcionamento impediria que o problema ocorresse, mas não está sendo ativado da forma correta.

O Toyota Prius é o híbrido mais vendido do Brasil. O modelo foi lançado no Japão em 1997, mas só apareceu por aqui em 2013. Em 2018, foram vendidas 1.973 unidades no país.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário