Como funciona o sensor de chuva do carro?

Dispositivo fica próximo ao vidro e, assim que interpreta a quantidade de água sobre o para-brisa, por meio de luzes infravermelhas, aciona os limpadores

Por AutoPapo25/11/18 às 15h02

O sensor de chuva é um equipamento capaz de interpretar a intensidade dos temporais e acionar, sem intervenção do motorista, os limpadores de para-brisa. Apesar de estar cada vez mais comum nos carros nacionais, muitos motoristas desconhecem seu funcionamento. O AutoPapo consultou um engenheiro e explica a tecnologia.

O especialista da Associação Brasileira de Engenharia Automotiva, Gustavo Noronha, conta que o sensor de chuva começou a ser difundido, no Brasil, na década de 90. Segundo ele, a tecnologia dos sensores trabalha com os conceitos físicos de reflexão e refração da luz.

O dispositivo, normalmente instalado atrás do espelho retrovisor interno, tem uma luz infravermelha que incide no vidro e volta para o sensor de chuva. Quando o para-brisa está molhado, apresenta gotas, a propriedade de reflexão é afetada e o equipamento envia um sinal para a central eletrônica do carro, que liga o limpador.

O sensor de chuva é capaz de captar essa diferença na reflexão (que varia com a quantidade de líquido no vidro) e calibrar a regulagem do limpador.

O sensor de chuva proporciona conforto e segurança ao motorista. Mas como é que essa tecnologia funciona? O AutoPapo, com a ajuda de um enegnehiro, explica.
Sensor de chuva | Shutterstock

O engenheiro confirma, ainda, que o monitoramento realizado pelo equipamento é constante e independe de luminosidade. Ou seja, ele funciona bem de manhã ou à noite.

Para que o sensor de chuva não acione os limpadores em qualquer nível de umidade, os profissionais responsáveis por desenvolver a tecnologia calibram o equipamento para funcionar em uma janela específica de reflexão/refração. Em países mais frios, o acessório consegue perceber e funcionar com a presença de neve.

Gustavo Noronha chama atenção para um detalhe: “atualmente o mercado oferece sensores de chuva que não são instalados de fábrica. Antes de comprá-los, é preciso se certificar de que o produto escolhido é capaz de fazer a conexão entre o sensor e a central eletrônica do seu veículo”.

Por que usar o sensor de chuva?

Além do conforto, já que o motorista não precisa ficar ajustando a velocidade dos limpadores de para-brisa, o sensor de chuva traz como ventagem a segurança. Isso porque, se durante uma viagem algum líquido for jogado no carro, rapidamente o equipamento é acionado, recuperando a visibilidade num bom tempo de reação.

Para que a tecnologia funcione bem, o para-brisa deve estar em bom estado. Boris alerta os perigos de andar com o componente trincado, confira!

2 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ademir da Silva 26 de novembro de 2018

    Tenho um fluence privilégio da Renault e funciona perfeitamente e eu gosto muito nunca tive problema

  • Mauricio 25 de novembro de 2018

    Adquiri um Compass em agosto/2018 com essa tecnologia. Só que o sensor está com defeito e liga os limpadores com o vidro seco. Levei a concessionária que confirmou o problema.
    Mas….a Jeep me informa que não tem a peça para reposição 😳

    Pode isso Arnaldo?…

Deixe um comentário