Usar o celular no carro pode custar R$ 424 em multas

Usar o telefone enquanto dirige caracteriza mais de uma infração, por isso o valor tão alto; risco de acidentes aumenta quatro vezes com a prática

Por AutoPapo20/08/18 às 14h10

Se você é motorista e não abre mão de usar o celular no carro, precisa conhecer os riscos da sua escolha. A Organização Mundial de Saúde (OMS) fez uma análise do trânsito ao redor do mundo em 2015 e concluiu que dirigir falando ao telefone aumenta quatro vezes a chance de se envolver em um acidente. E os prejuízos não param por aí: mesmo sem se envolver em choques, os condutores estão sujeitos a levar mais de uma multa.

É que ao usar o telefone ao volante, o motorista desrespeita mais de um inciso do Código Brasileiro de Trânsito (CTB).

 Art. 252. Dirigir o veículo:

V – com apenas uma das mãos, exceto quando deva fazer sinais regulamentares de braço, mudar a marcha do veículo, ou acionar equipamentos e acessórios do veículo;

VI – utilizando-se de fones nos ouvidos conectados a aparelhagem sonora ou de telefone celular;

Parágrafo único. A hipótese prevista no inciso V caracterizar-se-á como infração gravíssima no caso de o condutor estar segurando ou manuseando telefone celular.  (Incluído pela Lei nº 13.281, de 2016)

A soma dos valores das multas é de R$ 424; R$ 293,47 por tirar uma das mãos do voltante para usar o celular no carro e R$ 130,16 por usar o telefone, ainda que não esteja segurando-o e usando um fone de ouvido. São onze pontos, mais que 50% do necessário para perder a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Usar o celular no carro aumenta em 400% a chance de um motorista se envolver em acidentes. Prejuízo pode acontecer mesmo sem acidentes, entenda.
Foto iStock | Reprodução

“Se já existia um risco de acidente quando a pessoa usava o celular para falar, para escrever mensagem, o risco é maior ainda”, avalia o inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Aristides Júnior.

O Centro de Experimentação e Segurança Viária (Cesvi) adverte: deixar de olhar para o celular por 10 segundos para fazer um post nas redes sociais, por exemplo, equivale a dirigir por 280 m a 100 km/h. O motorista poderia passar por 15 carretas enfileiradas sem perceber que elas estavam a estrada.

De acordo com a Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet), o uso de celular é a terceira maior causa de mortes no trânsito no Brasil. O primeiro e o segundo motivo são o excesso de velocidade e o consumo de álcool. Ainda segundo a entidade, cerca de 150 óbitos por dia no país acontecem pela utilização indevida do aparelho na hora de dirigir.

Usar o celular no carro pode ser considerado agravante de risco, argumento que precede a negativa de sinistro de um carro que possui seguro.

Por todos os motivos acima, evite usar o celular no carro, não grave vídeos ou cheque aplicativos. Para não cair em tentação, não deixe o dispositivo entre as pernas. O CTB não possui texto específico para determinar a proibição do uso do viva-voz. Ainda assim, seu uso não é indicado, já que diminui a atenção do motorista e aumenta drasticamente o risco de acidentes.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário