Ferrari 250 GTO: uma obra de arte que não pode ser copiada

Empresa italiana anunciou recentemente sua intenção de fazer réplicas da histórica Ferrari 250 GTO, mas não deu muito certo...

Por Boris Feldman20/07/19 às 07h30

A Ferrari 250 GTO, com seu motorzão V12, foi produzida quase que só para competições – e em apenas 36 unidades – entre 1962 e 1064. É o carro mais valioso do mundo, pois o último que entrou em leilão foi arrematado por 36 milhões de dólares: quase 150 milhões de reais.

Pois não é que uma empresa italiana anunciou recentemente sua intenção de produzir réplicas da GTO? E a Ferrari não gostou nada dessa história. E, apesar de não ser ilegal, ela entrou na justiça para proibir essa produção.

E o juiz não teve dúvida: deu ganho de causa à Ferrari, dizendo que se pode fazer réplicas de qualquer outro modelo, exceto da 250 GTO, por ser considerada uma obra de arte. Conheça essa escultura sobre rodas clicando aqui.

Ferrari 250 GTO
Ferrari | Divulgação
Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário