Posso misturar o óleo mineral com o sintético?

Por BORIS FELDMAN22/05/18 às 21h30

Na hora de trocar o óleo do automóvel é sempre bom ficar atento as recomendações do manual e  prestar atenção na viscosidade especificada no mesmo. Mas, será que há algum problema misturar dois tipos de óleos diferentes?

[TRANSCRIÇÃO]

O óleo do motor tem várias características que devem ser respeitadas quando se vai completar o nível ou substituir todo o óleo do cárter. As duas principais características são: primeira, a viscosidade classificada pela SAE. Ela pode ser classificada como 10W40, ou 5W30, ou 0W30 não importa, no momento de substituir a viscosidade tem que ser a recomendada no manual. A segunda característica é a aditivação classificada pela API que pode ser SF, SG, ou SL e assim por diante. Essas letras definem que tipo de aditivos foram colocados no óleo e também têm que ser respeitados na hora de completar ou de substituir.

A outra característica é se o óleo derivado do petróleo, neste caso, o chamado óleo mineral, ou formulado em laboratório, neste caso, o óleo sintético. Se o óleo que está no seu motor é o mineral ele não deve ser misturado com o sintético e vice-versa, ainda que a viscosidade e aditivação, SAE e API,  sejam as mesmas, não se deve misturar o mineral com sintético. Pois, sua composição é completamente diferente, eles se estranho e quem acaba sofrendo com isso é o seu motor.

Na hora de trocar o óleo

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário