Carros esportivos usados: 7 modelos que são bons e baratos

Nem sempre é preciso fazer loucuras e desembolsar mais de R$ 150 mil por um modelo mais nervoso: selecionamos algumas opções acessíveis no mercado

Por Fernando Miragaya 21/07/19 às 10h03
Clique para ouvir
Voiced by Amazon Polly

Tem gente que sonha com carros esportivos, mas não realiza o desejo por não vislumbrar modelos baratos. A boa notícia é que nem sempre é preciso fazer loucuras e desembolsar mais de R$ 150 mil por um zero nervosinho.

Os anos 1990 e 2000 foram fartos em versões de compactos e médios com pegada esportiva. Não tinham motores de mais de 200 cv, porém a potência sobrava para o peso. E os acertos em suspensão, freios e direção conspiravam para a diversão ao volante. Selecionamos sete carros esportivos seminovos baratos: eles vão te dar aquele tesão a bordo sem comprometer tanto seu orçamento. Confira:

7. Chevrolet Kadett GSI

carros esportivos baratos: chevrolet kadett gsi
Foto EM arquivo - Chevrolet Kadett GSI.
  • Ano bom: 1994
  • Motor: 2.0 8V
  • Potência: 121 cv a 5.400 rpm
  • Torque: 17,6 kgfm a 3.000 rpm

O Kadett já era um carro instigante com suas linhas arredondadas e fora do padrão quadradinho da época. A versão GSi ia além com spoiler traseiro, entradas de ar sobre o capô e para-lamas de trás com corte reto. Bancos Recaro, teto-solar, quadro de instrumentos digital davam o tom na cabine. Os freios na frente são a disco ventilado.

O motor é o mesmo Família II da GM das versões GS lançadas anteriormente, só que com a modernidade da injeção eletrônica à época. Gerava 121 cv e tinha boa força antes mesmo das 3.000 rpm, o que garantia desempenho de sobra para o hatch de menos de 1.100 kg.

6. Fiat Uno 1.6R

fiat uno 16r
  • Ano bom: 1992
  • Motor: 1.6 8v
  • Potência: 86 cv a 5.500 rpm
  • Torque: 13,8 kgfm a 3.000 rpm

Com 862 kg, o Uno 1.6R era um foguetinho e, para muitos, capaz de arrancar mais sorrisos do motorista até do que as versões Turbo posteriores. Graças ao motor 1.6 a álcool que entrega 86 cv e oferece respostas rápidas. As primeiras versões ainda ostentam o bom e velho carburador (a injeção só chegou na versão em 94).

O trato incluía suspensão mais rígida com amortecedores pressurizados, o que, aliado ao entre-eixos curtos, deixa o compacto firme nas curvas. Freios dianteiros a disco ventilado também era um dos itens de diferenciação da configuração, que ainda trazia faixas pretas nas laterais e tampa do porta-malas escurecida.

5. Citroën Xsara VTS

carros esportivos baratos: citroen xsara vts
  • Ano bom: 1999
  • Motor: 2.0 16v
  • Potência: 167 cv a 6.500 rpm
  • Torque: 20,1 kgfm a 5.500 rpm

O cupê médio francês também tem motor que sobra para os seus pouco mais de 1.100 kg. O 2.0 multiválvulas trabalha bem em baixos e altos giros, proporciona arrancadas surpreendentes e retomadas com motor quase cheio (87%) já nas 2.000 rpm. O ímpeto supera, inclusive, o mau escalonamento do câmbio manual de cinco marchas – que deixa a desejar, principalmente no trânsito urbano.

O comportamento dinâmico do VTS é o destaque, especialmente em curvas e auxiliado por uma vanguarda à época: o eixo traseiro autodirecional (as rodas traseiras também giram para garantir a aderência nos trechos sinuosos). No desenho, spoiler na frente e atrás. O acabamento é caprichado como em todo Citroën.

4. Volkswagen Golf GTi

volkswagen golf gti
  • Ano bom: 1995
  • Motor: 2.0 8v
  • Potência: 116 cv a 5.200 rpm
  • Torque: 17,3 kgfm a 2.400 rpm

O Golf, por si, só sempre despertou olhares cobiçosos, seja qual for a geração. Os primeiros GTi vendidos no Brasil, os MK3 vindos do México, então… O motor 2.0 com injeção, cabeçote de fluxo cruzado e bielas mais longas se destaca pelas respostas rápidas e pelo ótimo desempenho em baixos giros: é pisar que o torque de sobra garante ultrapassagens certeiras na estrada.

Apesar da virulência, o rodar é suave, mesmo em altas velocidades. Bancos diferenciados, spoiler e rodas de liga-leve, além das irresistíveis três letrinhas da versão na grade dianteira, dão aquela pimenta a mais no design.

3. Chevrolet Corsa GSi

chevrolet corsa gsi2
  • Ano bom: 1995
  • Motor: 1.6 16v
  • Potência: 108 cv
  • Torque: 14,8 kgfm

O Corsinha já era revolucionário para os anos 1990, com seu desenho arredondado, plataforma moderna e injeção eletrônica. A versão GSi era ainda mais. Primeiro pelo motor 1.6 16V importado da Hungria, cujos 108 cv sobravam no hatch. Os freios têm ABS e a suspensão, acerto mais firme.

Por fora, um visual bastante arrojado com para-choques encorpados, saias laterais, spoiler integrado à tampa traseira, rodas de liga-leve e teto-solar. A sigla GSi (que já era usada) não economiza no tamanho da fonte na parte de trás da carroceria. Na cabine, bancos Recaro com abas salientes e o exclusivo volante de três raios.

2. Volkswagen Gol GTi

volkswagen gol gti g2
  • Ano bom: 1996
  • Motor: 2.0 16V
  • Potência: 109 cv a 5.250 rpm
  • Torque: 17,8 kgfm a 3.000 rpm

Imagine um Gol com motor AP 2.0 do Santana? Era essa a lógica da versão GTI da segunda geração do compacto da VW, aquela apelidada de bolinha. O desempenho é colossal e para segurar o hatch foi preciso trabalhar em várias partes. Longarinas reforçadas, freios a disco nas quatro rodas, embreagem com acionamento hidráulico e uma transmissão de cinco marchas herdada do Audi A4.

Suspensão mais rígida e barra estabilizadora completavam o conjunto. A esportividade é realçada nas divertidas jogadas de traseira ao se abusar em curvas.

1. Ford Ka XR

carros esportivos baratos: ford ka xr
  • Ano bom: 2001
  • Motor: 1.6 8V
  • Potência: 95 cv a 5.500 rpm
  • Torque: 14,2 kgfm a 3.000 rpm

Moderninho e controverso, o Ka tem na XR a sua versão mais emblemática. Em todos os sentidos. O subcompacto se transformou no próprio capeta ao pegar o motor 1.6 Rocam do Fiesta, com 95 cv que mudam totalmente a relação homem/máquina.

Para completar, freios dimensionados e o acerto bem mais firme da suspensão praticamente fazem desse Ka um… kart (sem trocadilhos) que se apodera da alma do motorista sem cerimônias. Saias laterais, spoiler traseiro, entradas de ar diferenciadas em volta da placa dianteira ajudam o XR a se diferenciar dos demais mortais.

Fotos: Divulgação

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (22 votos, média: 4,18 de 5)
loadingLoading...
Clique na estrela para avaliar.
6 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Welistaner 29 de julho de 2019

    Já achei muito estranho o Escort XR3 2.0i 1993-1995 ficar de fora dessa lista. Agora, o XR3 ficar de fora e entrar um Citroen aí foi pra acabar! Não condiz em nada com o título da matéria.

  • Avatar
    Fernando Machado 26 de julho de 2019

    Concordo com o cometário do Fernando. Citroen, ainda mais com 20 anos… sem chance rsrsrsr… Golf, Gol concordo.
    Outra, essa formatação de mudar de página para continuar a ler a matéria, é péssima.

  • Avatar
    Elver Catein Moraes 25 de julho de 2019

    Que chato essa coisa de ficar mudando de página para continuar a ler….

  • Avatar
    RONALDO CAMPOS GABINA 22 de julho de 2019

    Seminovos?! …Não entendi…

  • Avatar
    Hélio nizara 22 de julho de 2019

    Faltou colocar o palio 97

  • Avatar
    Fernando B 22 de julho de 2019

    Citroen com 20 anos de fabricação? Me desculpa, mas só sendo insano.

Avatar
Deixe um comentário