Fiat 500 reestilizado pode vir para o Brasil

Lote do compacto acabou, mas pode voltar redesenhado como o europeu

Por AutoPapo12/03/18 às 17h30

A Fiat deixou de vender o 500 no Brasil, mais uma vez. A oferta do compacto havia sido interrompida em 2015, mas voltou em agosto passado. Agora, o último lote, importado do México, chegou ao fim. Nossos parceiros do Autos Segredos, entretanto, descobriram que há possibilidade de o Fiat 500 reestilizado, vendido na Europa, seja o próximo a vir para o Brasil.

fiat 500 reestilizado vendido no mercado europeu desde 2015
Fiat 500 com a reestilização que recebeu em 2015, na Europa. Remodelagem nunca chegou ao Brasil.

O 500 continua disponível no site site da Fiat, mas só por lá. O Autos Segredos confirmou junto à fabricante que não há unidades do compacto disponíveis no país. Segundo a publicação, entretanto, a italiana está estudando seu retorno ao mercado, e uma das possibilidade é que o hatch volte com design reestilizado.

Procurada pelo AutoPapo, a Fiat confirma que o modelo está passando por análises. “Em 2017, tivemos um lote do Fiat 5OO que foi comercializado durante o segundo semestre. No momento, estamos estudando o modelo e sua possível nova oferta”, informa a fabricante, que não confirmou a vinda da reestilização.

Da última vez em que foi vendido, o 500 estava sendo oferecido em versão única, a Cult, com motor 1.4 EVO e preço sugerido de R$61.396. Na Europa, o pequenino recebeu uma reestilização em 2015 que, no entanto, nunca apareceu por aqui. Também foram lançadas, no “velho mundo”, diversas versões que nunca chegaram ao Brasil.

Na Europa, o Fiat 500 reestilizado conta com uma grade dianteira diferente, com elementos cromados e faróis redesenhados. Molduras cromadas acompanham as janelas na lateral. Na traseira, as diferenças são ainda mais chamativas, com lanternas modernas no formato de uma letra “O”.

Há ainda a versão 500C, com teto solar, a 500L, na configuração estendida de perua, e até mesmo a 500X, versão SUV. As configurações também estão sendo vendidas na linha Mirror, que equipa os veículos com um sistema de infotenimento mais moderno, o Uconnect, que se faz o espelhamento de smartphones, entre outros recursos.

Este ano, no Salão de Genebra, a Fiat introduziu ainda o 500 Collezione, com pintura em dois tons, elementos cromados na grade dianteira e teto solar.

O pequeno 500 foi inicialmente produzido em 1957 e logo se tornou um símbolo cultural, à maneira dos Mini, hoje vendidos pela BMW em versões modernizadas. Com projeto original da fabricante italiana, o compacto foi lançado como um City Car, ou “carro de cidade”, em tradução direta.

O modelo foi vendido por 18 anos, até passar por uma modernização a partir do conceito Trepiùno, apresentado em 2004. O 500, como o conhecemos hoje, começou a ser vendido em 2007.

Fotos Fiat | Divulgação

11 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • V Rabelo 20 de outubro de 2018

    Que pena, queria trocar o meu por outro Novo. Não troco por nada.

  • Ana Claudia 8 de setembro de 2018

    Poxa… Eu esperando minha filha ter idade para não precisar mais da cadeirinha e caber num Fiat 500. Meu sonho de consumo é trocar minha IX35 por um compacto. Agora, descubro que não temos mais o Fiat 500. O jeito é aguardar mais um pouco.

  • Sérgio 16 de agosto de 2018

    A Fiat nesse caso erro feio…mesmo que nem todo mundo goste no Brasil podia evitar de vendelo só com motor aborto 1.4 16 v. Que só chupa gasolina e não anda nada. Na Itália Fiat 500 com esse motor não tem mercado..com razão

  • Susi 4 de agosto de 2018

    Tenho um 500 Cult 2014, sou apaixonada por ele, acho uma sacanagem não ser mais vendido no Brasil!!!! Fiat por fvr volte a vende-lo! Ah se alguém tiver dica de mecânico, como tmb de empresa especializada em troca do couro do volante me avisem! Obrigada

  • Joao Leite 9 de julho de 2018

    Tenho um cabrio 2014, excelente custo beneficio, ótimo carro, a Fiat tem que criar vergonha e continuar fabricando no México e importar este mito para nós brasileiros.

  • icaro 15 de junho de 2018

    Demoraram muito, gostava do fiat 500, mas comprei uma tucson, agora não saio tão cedo da hyundai, muita qualidade com preço justo.

  • sergio 12 de junho de 2018

    Uma pena. A Fiat não dá uma dentro. O Fiat 500 é o meu carro a mais de 6 anos. Atualmente tenho um sport air, automático, 2014, e gostaria muito de troca-lo por um zero. Só não troquei por um abarth porque não tinha automático. Uma pena. Se não for automático, NÃO compro. Pelo jeito vou partir para um mini cooper. Fazer o que.

    • Marisa Aparecida Bonafé 22 de julho de 2018

      Por favor, se você souber de notícias recentes sobre a venda novamente no Brasil você poderia me dar um toque?

    • Marisa Aparecida Bonafé 22 de julho de 2018

      Por favor, se souber de notícias recentes sobre a venda novamente no Brasil, poderia me dar um toque?

  • Cotando Carro 13 de março de 2018

    Demorou… Trocarei meu FIAT500 1.4EVO Cult Dualogic por um Picanto GT

    • colé 30 de setembro de 2018

      Trocou um balde de fezes por um balde de catarro

Deixe um comentário