Despedida do Fiesta: relembre as versões mais curiosas

Com a confirmação de que o modelo sairá de linha, relembramos as versões mais inusitadas do Fiesta nestes 24 anos de Brasil

Por Bárbara Angelo 27/02/19 às 08h30

O Ford Fiesta vai sair de linha no Brasil ao longo de 2019, segundo anunciou sua fabricante. A despedida do hatch é uma consequência do fechamento da fábrica de São Bernardo do Campo, em São Paulo. Contudo, seu fim já era esperado.

Agora, com a confirmação, celebramos a história do modelo relembrando as edições mais inusitadas que ele teve ao longo de seus 24 anos de Brasil. Por aqui, ele chegou em 1995, quando já estava na terceira geração.

No início, o Fiesta era importado da Espanha. Em 1996, foi iniciada a fabricação nacional do hatch, já na planta de São Bernardo do Campo. Ao total, ele viveu quatro gerações no país, e teve diversas configurações inusitadas por aqui. Confira cinco delas, em ordem cronológica:

1. 2004: Sedan Ikon

Em 2001, o Fiesta ganhou a configuração sedã no Brasil com o nome de Street Sedan. O três volumes fez sua estreia na Índia, em 2000, onde tinha o nome Ikon. Depois, ele foi para outros países emergentes, como África do Sul e, eventualmente, apareceu por aqui. Essa primeira manifestação do sedã foi a mais curiosa, e poucos se acostumaram com sua aparência.

Em 2005, foi iniciada a produção nacional da versão, que era baseada na sexta geração do hatch, já mais conhecida. Ultimamente, o modelo vinha importado do México, e deixou de ser oferecido no Brasil apenas recentemente. Da mesma forma, a Ford já não vende a configuração EcoBoost do hatch.

Segundo a marca, as vendas do Fiesta só vão continuar até acabarem os estoques.

O Fiesta já teve uma versão em ritmo de carnaval. Você lembra dessa? Clique abaixo e confira!

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (15 votos, média: 3,33 de 5)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
16 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Denis de Mello 13 de agosto de 2019

    Sempre tive Gol e recentemente vendi o meu, optei por um Fiesta, não tem comparação a um Gol do mesmo ano, o carrinho é melhor em tudo, estou muito satisfeito.

  • Avatar
    Jcborges 1 de março de 2019

    Fusion mais caro que uma mercedes !! Rss
    Como querer sobreviver em um mercado tecnologicamente avançado e competitivo !
    Se não mudar as demais linhas também desaparecerão infelizmente

  • Avatar
    WAY 1 de março de 2019

    Tenho um 2017, Show de carro melhor carro quê já possui. Tô pensando ficar com ele no mínimo uns 15 anos

  • Avatar
    André Costa 28 de fevereiro de 2019

    Eu tenho um fiesta 96 1.0 , e gosto muito dele , tanto que cuido muito bem. É econômico, e não tenho do que reclamar .

  • Avatar
    Gustavo Lima 28 de fevereiro de 2019

    Tive um Fiesta 1995 espanhol ! Excelente carro. Andava bem e era super econômico. Estabilidade que até hoje não dirigi nenhum carro igual. Era grudado no chão e suspensão bem dura. Direção super direta. Quase um kart. Tive ele durante seis anos e nunca queimou um lâmpada de farol ou lanterna. Muito bem montado. Depois tive uma Palio Weekend 1.4 2006 que era um lixo. Suspensão mole que nem os peitos da minha avó. Pesada para o motor, bebe que nem o Fábio Assunção. Hoje tenho um Fox 1.0 2013. E um bom carro em curvas, mais e bem fraco. Tudo do Fiesta que eu tive funcionava melhor, limpadores de parabrisa, aquecedor….ECT…

    • Avatar
      Ferreira 28 de fevereiro de 2019

      Tenho um fiesta 1.6 2005 Rocam, o carro é uma maravilha, mala elétrica, regulagem de altura dos bancos, motor potente, ar condicionado gela igual um frizzer. Infelizmente ficamos reféns dos altos impostos desse país, Agora meu fiesta dobrou de valor!

  • Avatar
    Alexandre 27 de fevereiro de 2019

    Inacreditável o desrespeito com os clientes hein FORD. Sou cliente, fã da marca e tenho o meu Fiesta, e tenho a marca há muitos anos. Brasil é assim mesmo com as economia sempre instável. Mas superem isso continuem com essa super qualidade. Ford é muitíssimo bom.

  • Avatar
    Celio* 27 de fevereiro de 2019

    Fui comprar o primeiro modelo, o famoso 1,4-l, mas insistiram para que eu comprasse um Escort. Comprei um Corsa 1,6. Depois quis comprar um hatch Rocam, mas insistiram no Sedã mexicano. Comprei um Corsa 1,8, o pior carro da minha vida e quando fui para comprar o sedã Rocam, quiseram me vender o primeiro modelo do Focus. Comprei um Clio 1,6, talvez o meu carro preferido entre todos.
    Quando quis trocar novamente de carro, pensei em um Focus, mas aí pensei que iriam insistir para que eu comprasse um Fusion, então nunca mais apareci por lá.

  • Avatar
    Celio* 27 de fevereiro de 2019

    O problema das concessionárias Ford, foi o de sempre querer vender o que eles queriam vender e não o que o cliente queria comprar. CFoi assim em todas às vezes em que lá estive.
    Um dos casos foi com esse mexicano da foto. Fui para comprar o Novo Fiesta, o Rocam, e os vendedores insistiam para que eu comprasse esse daí.
    E assim foi mais três vezes, pois o pessoal nunca quis me vender o que eu queria. De Ford, só tive um usado e vejam que eu sempre tive uma queda pela marca desde criança, mas quando não querem vender, o que fazer?

  • Avatar
    Suliane 27 de fevereiro de 2019

    Decepcionada com a Ford! Ano passado comprei um fiesta 2018, depois de ter tido um ka sedan. Apesar do motor 1.6, o carro é super econômico, anda muito bem na estrada, motor Ford tem mais potência e por isso mais econômico. E agora essa… triste mesmo…

  • Avatar
    Jonathan 27 de fevereiro de 2019

    Esse é o Brasil onde as montadoras fazem o que quer e o povo aceita. o Brasileiro tem que parar de comprar Ford. Simples assim. Pois isso é um desrespeito. Sou dono de Fiesta e sei na prática quanto excelente é esse carro. Mas a Ford invés de inovar. Lançar a nova geração que foi lançada recentemente na Europa. Investir em marketing. Qualidade e preço competitivo. Iria criar uma disputa acirrada com Polo e Argo. Diga-se de passagem que o Fiesta na Europa já trava uma batalha bem disputada com o Polo. Ford que aproveite que fechou a fábrica. Feche as portas já e saia do Brasil.

    • Avatar
      Celio* 27 de fevereiro de 2019

      A Ford não tem culpa se o brasileiro prefere carros ultrapassados como o Onix e Cia. Ltda.

    • Avatar
      ANDERSON RAFAEL GIACULLO 27 de fevereiro de 2019

      Então entendo sua frustração, também sou proprietário de Festa, mais o que Ford esta fazendo e indo onde tem mais lucro.
      Indo para os “SUVs” que de SUV não tem nada.
      O brasileiro gosta de comprar porcaria, por isso os fabricantes ficam e fabricar porcaria.

  • Avatar
    Douglas Guimarães 27 de fevereiro de 2019

    Embora nunca tenha gostado do nome do carro, sempre fui fã do Fiesta. Durante 10 anos tive um, ano 2000, modelo GL, totalmente básico e vendi com muita dor, com 154.000 km em perfeito estado! Um espetáculo de carro!! Confesso que me decepcionei com a matéria de despedida, achei bem superficial e esperava muito mais, em se tratando de um carro tão bom e que fez (e ainda faz) tantos proprietários felizes. Abs.

    • Avatar
      ANDERSON RAFAEL GIACULLO 27 de fevereiro de 2019

      Também tive um GLX ano 2000 prata que delidel de carro na cidade e estrada.
      Hoje tenho um sedan 2012.
      Bom carro mais esse modelo anterior era um otimo carro

  • Avatar
    Antonio Lima 27 de fevereiro de 2019

    Como a Ford deixa de vender no Brasil, pois lá fora continua a todo vapor, um dos melhores carros do seguimento??

Avatar
Deixe um comentário